Conecte-se Conosco

ESPORTES

Everton marca e faz a festa do Grêmio contra o Atlético Tucumán, pela Libertadores

Publicado

em

  • Everton marca contra o Tucumán (Foto: Eduardo Moura)

    Tucumán, Argentina  –– Mais de 30 mil torcedores se apinharam nas arquibancadas do Monumental José Fierro, nesta terça-feira ( 18), em uma festa inflamada pelo “jogo de suas vidas”, na ida das quartas de final da Libertadores. Ali, na mesma cidade que sediou o grito de independência de sua nação, há mais de 200 anos, os argentinos viram o Grêmio, atual campeão da América, bradar mais alto e proclamar de vez sua candidatura ao tetracampeonato do continente. Com uma atuação de gala de Alisson, autor de um gol e de uma assistência para Everton, o Tricolor venceu o Atlético Tucumán por 2 a 0 e encaminhou a vaga na semifinal da competição, numa partida que teve ainda Gervasio Núñez expulso com uso do VAR.

    Alisson marca contra o Tucumán

    Alisson marca contra o Tucumán (Foto: Eduardo Moura)

    COMO FICA O CONFRONTO

    A vitória maiúscula desta terça-feira encaminha a presença do Grêmio na semifinal da Libertadores. O Tricolor pode até perder por 1 a 0 no jogo da volta, em 2 de outubro, às 21h45, na Arena, que garante a vaga. Antes, porém, a equipe retoma o foco no Brasileirão. Os gremistas enfrentam o Ceará neste domingo, às 11h, também em Porto Alegre

    PRIMEIRO TEMPO

    Embalado pela torcida, o Tucumán se atirou ao ataque e iniciou a partida disposto a pressionar o Grêmio com investidas pelos lados e jogadas aéreas contra uma defesa gremista um tanto insegura. Mas que conseguiu se segurar, com direito a defesaça de Marcelo Grohe em cobrança de falta de Nuñez. Passado o susto, pesou a maturidade de uma equipe acostumada a duelos deste quilate.

    O Tricolor encontrou o encaixe na formação com Ramiro mais recuado, Cícero adiantado e Luan de falso nove. E viu brilhar a estrela de Alisson. Aos 34, Geromel cobrou falta na cabeça de Cícero, que escorou para o atacante, escolhido por Renato, estufar as redes de Luchetti. O mesmo Alisson ainda “cavou” a expulsão de Nuñez, por um pisão em suas costas, graças ao VAR.

    Tucuman Grêmio Libertadores

    Tucuman Grêmio Libertadores (Foto: AFP)

    Com um a menos e em desvantagem, o Tucumán até tentou ensaiar uma reação para pressionar o Grêmio no segundo tempo. Mas diga isso a um Alisson endiabrado e com estrela para encaminhar a vaga na semifinal ainda em solo argentino. Aos 9, o atacante recebeu passe açucarado de Leonardo , pela direita. E foi ainda mais gentil com Everton: invadiu a área e cruzou “com a mão” para o companheiro entrar e apenas completar para as redes. A partir daí, a pressão argentina, desorientada, arrefeceu e deu lugar à festa gremista.

    Alisson cruza para gol de Everton

    Alisson cruza para gol de Everton (Foto: Eduardo Moura)

    ESTRELA DE ALISSON…

    O Grêmio retornará a Porto Alegre em voo fretado já na madrugada desta quarta-feira com a vaga na semifinal da Libertadores encaminhada. E graças a Alisson. Surpresa de Renato Portaluppi nesta terça-feira, o atacante fez sua estrela brilhar com um verdadeiro show para comandar a vitória gremista com um gol e uma assistência na medida para Everton. Herói da classificação contra o Estudiantes, grava de vez seu nome na equipe titular.

    Alisson marca contra o Tucumán

    Alisson marca contra o Tucumán (Foto: Eduardo Moura)

    Renato Gaúcho

    Voltemos 73 dias no tempo, exatamente para 18 de setembro de 2016. Renato Portaluppi era anunciado como técnico do Grêmio para tirar o clube do ostracismo e conduzi-lo a uma era de ouro, com quatro títulos e coroada pelo tri da América em 2018. A estrela do ídolo máximo gremista está fortemente associado ao seu sucesso. E se fez presente dois anos mais tarde, nesta terça-feira.

    O técnico armou o time com Ramiro mais recuado, Cícero adiantado, Luan de falso nove e Alisson como atração. Viu todas as suas alterações surtirem efeito com a vaga encaminhada.

    Renato Gaúcho, técnico do Grêmio

    Renato Gaúcho, técnico do Grêmio (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)

    VOA, CEBOLINHA

    De volta ao time titular, Everton brilhou menos que Alisson, mas confirmou o protagonismo habitual, que rendeu a convocação recente, com direito a minutos em campo nos dois amistosos pela Seleção. O camisa 11 fez uma partida como de costume, com dribles e velocidade pelo lado esquerdo. Como de costume, também foi decisivo, com o gol que fechou o placar, seu 16º na temporada.

  • TEVE VAR

    Protagonista da vitória, Alisson ainda esteve envolvido na primeira decisão revista pela arbitragem com o uso do VAR nesta edição da Libertadores – o recurso estreou nas quartas de final da competição. E graças à truculência de Gervasio Núñez. AOs 45 do primeiro tempo, o argentino não só derrubou o atacante gremista, como o acertou com um pisão nas costas. O árbitro WIlmar Roldán aplicou o amarelo de imediato. Mas reviu o lance e voltou atrás: anulou o cartão e mostrou o vermelho, para desespero do gringo.

    O pioneirismo, aliás, acompanha o Tricolor desde o início do ano. E remete até ao tri da América. Os gremistas esbravejaram pelo uso do recurso no primeiro jogo da final da Libertadores contra o Lanús. E tiveram o pedido atendido no duelo de ida da Recopa Sul-Americana, contra o Independiente, quando Gigliotti foi expulso por acertar uma cotovelada em Kannemann.

  • INVENCIBILIDADE?

    Implacável, o Grêmio ainda exorcizou uma invencibilidade de seis meses e 11 jogos do Atlético Tucumán no Estádio Monumental José Fierro. O clube não era batido em seu reduto desde a derrota por 2 a 0 para o Libertad, também pela Libertadores, em 13 de março. Vivia uma série de seis vitórias e cinco empates, dissipada pelo Tricolor.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual