PMB fará cadastro de carroceiros para reduzir despejo de entulho nas ruas...

PMB fará cadastro de carroceiros para reduzir despejo de entulho nas ruas e canais

SHARE

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, voltou a pedir aos carroceiros e carrinheiros adesão no combate ao despejo irregular de lixo e entulho nas ruas e canais da cidade. O pedido foi feito durante uma reunião na manhã desta terça-feira, 10, na Unidade de Recebimento de Pequenos Volumes de Entulho (URPV), inaugurada há um mês na Avenida Bernardo Sayão, entre Roberto Camelier e Canal da Quintino, bairro do Jurunas.

A solução encontrada em comum acordo entre a administração municipal e os carroceiros é que se execute o levantamento e o cadastro de todos os profissionais que atuam com transporte de lixo e entulho na cidade. “A ideia é facilitar a fiscalização e aproximar esses profissionais das ações que a prefeitura está desenvolvendo. Vamos fazer um trabalho de forma integrada, colocando à disposição desses trabalhadores nossas equipes de atendimento social e de saúde, e prestar todo o apoio necessário para o desempenho da atividade, desde que o descarte do lixo seja feito de forma correta na unidade de recebimento”, disse Zenaldo.

O prefeito ressaltou que a URPV está de portas abertas para os trabalhadores. “Precisamos reforçar o pedido de apoio. Queremos que vocês sejam nossos parceiros e que nos ajudem a transformar este espaço em uma referência, em um modelo que em breve será também implantado em outros bairros”, pediu Zenaldo aos carroceiros, alertando que prefeitura continuará atuando na fiscalização e apreensão da carroça de quem for flagrado despejando lixo na rua.

Zenaldo destacou que mesmo com um espaço apropriado para receber todo tipo de lixo e entulho já em funcionamento, ainda é possível notar pontos críticos de despejo irregular em áreas bem próximas do galpão de recebimento.

O carroceiro Abraão Isaac, 54, conta que foi flagrado despejando lixo na rua e teve a carroça apreendida duas vezes no ano passado. “Eu trabalho transportando lenha para padaria, mas quando tem entulho pra transportar eu não posso recusar o trabalho porque preciso desse dinheiro. Agora, com esse local para receber o lixo ficou bem melhor porque eu não me preocupo mais com fiscalização e posso fazer meu trabalho sossegado”, disse o trabalhador, enquanto descarregava poda de árvores.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), no primeiro mês de operação, a URPV do Jurunas contabilizou uma média semanal de 20 toneladas de materiais recebidos e que deixaram de ser descartadas nas ruas e canais. Deste total, a maior parte são caroços de açaí, restos de construção e podas de árvores.

Equipes de educação ambiental da Sesan estão percorrendo vias dos bairros do Guamá, Jurunas, Condor e Cremação, diretamente atendidos pela URPV. “Estamos com 40 agentes ambientais orientando os carrinheiros e as famílias que contratam os serviços desses profissionais. Ainda é muito comum o carroceiro pegar o lixo e entulho de um morador e ir despejar tudo na frente da casa do vizinho da esquina. Isso não é correto e precisa ser combatido”, destacou o prefeito.

A meta da prefeitura é construir unidades semelhantes em diversos bairros e nos distritos. De acordo com titular da Sesan, Luiz Otávio Mota Pereira, o plano é chegar a 20 unidades instaladas em todas as bacias hidrográficas da cidade. “A definição desses locais está em análise através do Sistema Integrado de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Município de Belém (PGIRS) que pretende dar uma solução definitiva para o problema do descarte indiscriminado do lixo nas ruas e margens dos canais, prática  considerada crime ambiental passível de multa e apreensão dos veículos utilizados para efetuar o transporte de entulho”, explicou Pereira.

 

Texto: Lauro Lima
Foto: Oswaldo Forte
Secretaria Municipal de Saneamento (SESAN)