Casos suspeitos de microcefalia associada ao zika chegam a 5 em RR

Casos suspeitos de microcefalia associada ao zika chegam a 5 em RR

SHARE

Os casos suspeitos de microcefalia relacionados ao vírus zika em Roraima subiram para cinco, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Os dados foram confirmados nesta quinta-feira (28) . Até o dia 13 de janeiro, havia apenas um caso suspeito no estado.

De acordo com a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Daniela Souza, dos cinco casos, quatro são de mães que moram em Boa Vista e um de uma mãe do município de Alto Alegre. Todos estão sendo investigados.

“Colhemos sangue do cordão umbilical e material da placenta. Tudo foi enviado ao Instituto Evandro Chagas e deve aguardar o desenvolvimento de sorologia, para saber a associação entre os casos de microcefalia e o zika vírus”, explicou.

A coordenadora afirmou ainda que em apenas um dos casos foi concluído que a mãe teve suspeita de zika durante a gravidez. Dos cinco bebês, dois são meninas e três são meninos. Todos nasceram no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth no mês de janeiro e receberam assistência após o parto, segundo Daniela.

Conforme o Ministério da Saúde, é considerado microcefalia o nascimento de bebês com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros.

Números
Até o dia 13 de janeiro, Roraima registrou 21 casos confirmados de zika. Do total, 18 foram notificados em Boa Vista e três em Mucajaí.

Conforme a Sesau, ainda não há nenhum registro confirmado de microcefalia associada ao zika vírus, no estado, apenas casos suspeitos, que estão sendo monitorados.

Governo compra equipamentos
Conforme a Sesau, o estado está aguardando a entrega de equipamentos para equipar os agentes de endemias de todos os municípios no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika vírus, dengue e chikungunya.

“Serão adquiridas 28 motocicletas, 80 bombas costais, 300 kits de Equipamentos de Proteção Individual compostos por roupas, óculos, máscara, luvas, lanternas, equipamento necessário para garantir a segurança durante a pulverização. Além de dois aparelhos de ultrassonografia para auxiliar no diagnóstico de eventuais casos de microcefalia”, afirma.

Fonte:g1