Conecte-se Conosco

BELÉM

A Província do Pará: tributo à história e aos que escreveram neste jornal

A Província do Pará / Por: Roberto Barbosa

Publicado

em

Em 25 de Março 1876, circulava a primeira edição do jornal impresso com vida mais longa na Amazônia, A Província do Pará, atualmente editado pelo Grupo Carlos Santos, em edição on-line sobre a direção de Carlos e Aline Santos. Foi fundado por Joaquim José de Assis e pelo então intendente de Belém e posteriormente senador Antônio Lemos. Era um jornal em formato tablóide, com os decretos oficiais e que circulava no horário vespertino de Belém.
O jornal passou por várias fases, desde o seu auge, no ciclo da borracha, quando Belém experimentou um surto desenvolvimentista implementado por Antônio Lemos, até sua derrocada final, quando foi incendiado e suas oficinas destruídas no centenário prédio onde hoje está instalado o Instituto de Educação Estadual do Pará – IEP. A destruição do jornal decorreu de querelas políticas, de um lado, Antônio Lemos, e de outro, Lauro Sodré, os maiores líderes da política estadual de então, mas A Província do Pará ressurgiu como o fênix das cinzas e, a partir de 1947, experimentaria novas trilhas no mercado editorial, passando a ser editado pelo Condomínio Acionário dos Diários e Emissoras Associados, liderado por Assis Chateubriand. Ao grupo seriam anexados, anos depois, a Rádio Marajoara AM e, em 1960, a TV Marajoara Canal 2, emissora ligada à Rede Tupi de Televisão, pioneira da televisão brasileira, inaugurada no ano de 1950, com a TV Tupi de São Paulo e TV Tupi do Rio de Janeiro.
O Grupo estava completo, jornal, rádio e TV. A Província do Pará, a partir daí, investiria em profissionais da mais alta relevância que continuariam a desenvolver um jornalismo conforme fora idealizado no final do século XVIII por seus fundadores. Até hoje, quando se fala em A Província, fala-se na escola de jornalismo; quem passou pelo jornal, pode dizer que teve a sublime oportunidade de ter trabalhado num dos diários mais famosos do Brasil e da América, que entrou em offset no ano de 1976, quando então completou seus 100 anos de circulação, com uma edição especial.
A Província do Pará noticiou de tudo, desde a posse de presidentes da República, visita do Papa João Paulo II a Belém, suicídio de Getúlio Vargas, intriga política entre o então governador Alacid da Silva Nunes e o senador Jarbas Passarinho mais o presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo.
Esse mesmo presidente, em 1980, assinaria um decreto tirando definitivamente do ar a Rede Tupi de Televisão e, com ela, a TV Marajoara. Era superintendente de A Província o ex-senador Milton Trindade, que dirigia o jornal juntamente com Roberto Jares Martins. O jornal ainda sobreviveu vários anos até ser vendido para o grupo Cejup e, depois, para a RM. Voltaria a circular, como jornal quinzenal, e novamente no formado tablóide, ao ser anexado ao Grupo Carlos Santos, a partir de 2018, editado pelo jornalista Antonio José Soares.
Esta é uma história longa, pela qual passaram nomes importantes do jornalismo paraense, como Frederico Barata, Guilherme Barra, Olavo Dutra, Porfírio da Rocha, Braz da Rocha, Arlindo Souza, Emanoel Squaires, Walter Luiz, Walter Guimarães, Ribamar Fonseca, Edvaldo Martins, Ronaldo Braziliense e tantos outros. depois dos fundadores e dos Diários Associados tivemos a direção Gengis Freire até chegar os dias de hoje com Carlos Santos e Aline Santos sempre com credibilidade e imparcialidade.
Hoje, A Província continua aqui, viva como em 1876, noticiando os principais fatos de Belém, do Pará, do Brasil e do mundo, agora, enfrentando esta que talvez seja a crise mais difícil e atípica por que passa o mundo, a luta contra o coronavírus. É o ideal de bem informar, e de continuar a escrever as páginas da história, sempre de gavetas abertas.

Leia www.aprovinciadopara.com.br

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/aprovincia/public_html/wp-includes/functions.php on line 4552