Conecte-se Conosco

A serviço da justiça

Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, na Tijuca, Rio de Janeiro, / Pleno News / Foto: Pixabay

Publicado

em

“Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor.” (Desmond Tutu)

Ouvimos ou dizemos, muitas vezes, que “Deus está no controle”. Especialmente quando eventos trágicos deixam suas marcas de morte, este pensamento é recitado. A expressão pode ser uma reafirmação do fatalismo, que tira do ser humano a responsabilidade por seus atos, já que os fatos são vistos como eventos previamente determinados, que vão acontecer queiramos ou não, façamos tudo certo ou errado.

Por outro lado, dizer que “Deus está no controle” pode ser uma demonstração de fé daquele que espera que o Senhor todo-poderoso, do jeito dele e no tempo dele, agirá e fará com que surja um bom resultado.

A fé que confia não deixa de fazer o que lhe cabe.
A fé que espera não cruza os braços quando pode evitar a maldade.
A fé que se aprofunda não põe na conta de Deus a dívida que contraiu, seja ela financeira ou moral.
A fé que age não deixa de correr riscos para socorrer os aflitos durante o vendaval.
A fé que celebra a soberania de Deus é humilde, mas usa o pouco que sabe para inspirar e confortar.
A fé que ama reconhece que recebeu de Deus a tarefa de cuidar da terra em que vive, cuidar dos objetos que cria para tornar melhores os dias e cuidar dos outros como se cuidasse de si mesmo.
A fé que ora sabe que Deus ama a justiça e fará com que ela prevaleça; por isso, clama a Ele por ela e coopera para que ela aconteça.

“A justiça irá adiante do Senhor, cujas pegadas ela transforma em caminhos.” (Salmo 85:13)

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual