Conecte-se Conosco

BELÉM

Aeroporto Internacional de Val-de-Cans comemora 61 anos de operações

Foto: Reprodução / Fonte: Infraero

Publicado

em

A Infraero comemora nesta sexta-feira (24/1) o aniversário de 61 anos do Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans (PA). Para celebrar a data, quem passar pelo terminal vai poder acompanhar a apresentação especial da Banda de Música do Comando Militar do Norte, marcada para às 11h, no saguão de desembarque.

Localizado a 12 km do centro da capital paraense, o terminal foi inaugurado em 1959, passando a ser administrado pela Infraero em 1974.  Com vocação para os negócios e para o turismo, o Aeroporto de Belém é considerado estratégico para o desenvolvimento econômico do estado.

Somente no ano passado, em Val-de-Cans, 3,57 milhões viajantes foram transportados, entre brasileiros e estrangeiros. O número é 1,6% superior ao volume de 2018, que teve 3,52 milhões de embarques e desembarques realizados.  

O superintendente do aeroporto, Fábio Rodrigues, destaca que os dados colocam o terminal belenense em primeiro lugar no ranking dos aeroportos mais movimentados de toda região Norte, além de ser o quinto da Rede Infraero. É a melhor marca dos últimos três anos.

“Celebrar mais um aniversário com resultados tão positivos, é motivo de orgulho. Com 61 anos, o nosso aeroporto se consolida como principal elo de transporte para turistas e empresários dos mais diversos segmentos, funcionando também como ferramenta de integração nacional, distribuindo o fluxo de passageiros para os grandes centros do País”, destaca.

Com capacidade para receber até 7,7 milhões de passageiros por ano, o Aeroporto Internacional de Belém conta com média de cem voos comerciais regulares de seis companhias aéreas – Azul, Gol, Latam, MAP, Surinam e TAP. As rotas interligam a capital paraense a diversos destinos brasileiros – Guarulhos e Campinas (SP); Recife (PE); Brasília (DF); Macapá (AP); Altamira, Marabá e Santarém (PA); Rio de Janeiro (RJ); Confins (MG); Manaus (AM); Fortaleza (CE); São Luís (MA); Cuiabá (MT). Já os voos internacionais ligam Belém à Europa, aos Estados Unidos, ao Suriname e à Guiana Francesa.

Melhorias

A Infraero realizou, em 2019, uma série de melhorias no Aeroporto Internacional de Belém. São elas: a revitalização das pontes de embarque, esteiras de bagagens e sistema de climatização; instalação de novas opções de alimentação na sala de embarque; ampliação dos canais de inspeção doméstico e internacional; melhorias na sinalização das vias de acesso do terminal.

Além disso, estão em andamento as obras de revitalização da pista de pousos e decolagens (06/24), iniciadas em setembro do ano passado; a ampliação do embarque remoto doméstico; além da revitalização da cobertura e dos elevadores do terminal belenense.

BELÉM

Som das aparelhagens do bloco ‘Crocolouco’ arrasta multidão pelas ruas do Jurunas, em Belém

Publicado

em

Fonte: G1 Foto: Reprodução

Este foi o quinto ano do bloco e o número de participantes só aumenta.

Bloco ‘Crocolouco’ arrasta multidão no bairro do Jurunas, em Belém

Em Belém, uma multidão saiu às ruas do bairro do Jurunas na tarde desta terça-feira de carnaval para curtir ao som das aparelhagens.

O bloco Crocolouco arrastou milhares de pessoas. Este foi o quinto ano do bloco e o número de participantes só aumenta.

A concentração foi na Praça Amazonas e seguiu pela av. Roberto Camelier; Rua dos Tamoios até uma casa de festas na av. Bernardo Sayão.

Continue lendo

BELÉM

Tripulante morre com problemas respiratórios em navio de bandeira tailandesa ancorado em Belém

Publicado

em

Fonte: G1 Foto: Reproducao

Navio está ancorado na Baía do Marajó, próximo à ilha de Mosqueiro. Caso foi comunicado à Anvisa e à Polícia Federal, segundo nota da Marinha do Brasil.


A Marinha do Brasil confirmou, nesta terça (25), a morte de um tripulante do navio “Chamchuri Naree”, de bandeira tailandesa, ancorado na Baía do Marajó, próximo à ilha de Mosqueiro, localizada a 73,9km da sede de Belém.

Em nota, a Marinha informou que foi solicitada assistência médica, após o tripulante apresentar problemas respiratórios.

O tripulante morreu na ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O G1 solicitou mais informações da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), e aguarda retorno.

Ainda na nota, a Marinha lamentou o ocorrido e disse que a capitania está prestando apoio aos familiares e que o caso foi comunicado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e à Polícia Federal.

Continue lendo

BELÉM

Gretchen entra na folia dos Filhos de Glande para encerrar Circuito Mangueirosa, em Belém: ‘o primeiro de muitos carnavais’

Publicado

em

Foliões curtem shows na segunda de carnaval no Complexo Ver-o-Rio, em Belém. — Foto: Divulgação / Circuito Mangueirosa

O Circuito Mangueirosa que está levando milhares de pessoas ao Complexo Ver-o-Rio, em Belém, acaba nesta terça-feira de carnaval e já deixa foliões com vontade de aproveitar até o fim. Uma das atrações é Gretchen, que revelou ao G1 estar “muito feliz de encerrar o carnaval no Pará”:

“É um dos lugares que mais amo no Brasil e onde sou mais bem recebida, espero retribuir todo esse carinho”, contou.

Misturando ritmos regionais aos hits do carnaval e conectando artistas locais ao público, o palco do Mangueirosa traz shows gratuitos do duo Guitarrada das Manas, com Thais Badu e Antônio de Oliveira, DJ Azul e Orquestra Carnafônica dos Filhos de Glande, com Joelma Kláudia, Mariza Black, Sammliz, Nega Rô e Gretchen, que se apresenta com Esdras de Souza.

Este ano, a banda do Filhos de Glande faz homenagem à cantora Elza Soares e traz músicas paraenses, além de sucessos do carnaval. O diretor, Beto Silva, disse que “será uma grande mistura para encerrar com brilho o circuito”. “Será tudo com a nossa cara e nosso jeito, valorizando artistas paraenses e celebrando a diversidade”, comentou.

Após o show, o cortejo sai por volta das 20h, quando a bateria show da Bole-Bole se junta a Juliana Sinimbú e Um Sebastião, arrastando a multidão até a Casa Mangueirosa, na tv. Praça Waldemar Henrique. No local, se apresentam Keila e os convidados Bruna BG, Bruno BO e Maderito, além dos DJs Azul, Roberto Figueredo e Will Love.

Rebolado no carnaval paraense

Gretchen dá recado aos paraenses: ‘será o primeiro de muitos carnavais em Belém’

No clima do meme “Gretchedão”, a rainha do rebolado disse, em entrevista exclusiva ao G1, que a presença no encerramento do carnaval de Belém veio da vontade de abrir novos trabalhos na cidade. “Sei de todo o carinho que paraenses têm comigo, então espero que seja o primeiro de muitos (carnavais)”.

Ela comentou, também, sobre a campanha contra assédio às mulheres que comandou em Pernambuco. “Espero que cresça por todo o país, que eu seja uma voz de todas as mulheres que precisam dizer não. A gente precisa realmente acabar com essa história de assédio. Vocês, homens, são maravilhosos, a gente precisa de vocês, (…) mas não para assediar”, alertou.

Sobre a maratona de shows neste carnaval, Gretchen descreveu como “incrível’. “Comecei em São Paulo no dia 22, à noite foi em Recife. No domingo, foram mais dois shows em Recife e segunda na Sapucaí, no Rio de Janeiro. Em Belém, estarei com todo meu carinho, eu e Esdras, para fazer um showzaço”.

Circuito supera expectativa de público em Belém

Este ano, a segunda edição do Mangueirosa já supera a expectativa de público. Segundo a organização, aproximadamente 50 mil pessoas já passaram pela programação, que contabiliza 72 atrações desde o pré-carnaval, sendo a grande maioria artistas locais e com trabalhos autorais.

Gustavo Moreira, um dos produtores do projeto, disse que a recepção das pessoas tem sido muito positiva. “São muitos artistas novos, que estão tendo a oportunidade de tocar para um grande público e o circuito enxerga isso mesmo – ser uma ponte – além de proporcionar uma opção de entretenimento seguro, com estrutura, conforto e em um local público. Acho que a principal conquista é se consolidar como uma opção do carnaval, no feriado de carnaval, e o público está comparecendo. Isso é muito mais que poderíamos imaginar”.

Para o DJ Zek Picoteiro, da curadoria artística e um dos sets mais comentados do circuito, a segunda edição já mostra que o Mangueirosa “já dominou a cidade. A gente está provando, enquanto produtores culturais e artistas envolvidos, que existe público querendo curtir o carnaval em Belém. A gente precisa que a cidade, os governantes e agentes públicos entendam isso, porque Belém merece um carnaval à altura do que ela é, uma capital na Amazônia, com muita história para contar, muita tradição, muito visual, muita música, comida.. enfim, é uma cultura muito reconhecida no mundo todo”.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital