Conecte-se Conosco

SANTARÉM

Agricultura sustentável na Amazônia é tema de seminário em Santarém

Publicado

em

Luan Rodrigues Agência Santarém

O Seminário “Amazônia em Sintropia – Ciência, Agricultura e Floresta” foi realizado na manhã desta quinta-feira (12), no auditório do Ministério Público Estadual de Santarém. O principal objetivo foi apresentar novos modelos de agricultura sustentável que integram produção, floresta e meio ambiente com redução de custos e aumento de produtividade. O evento foi promovido pelo Ministério Público do Pará, Projeto Saúde e Alegria e Universidade Federal do Oeste do Pará.

O seminário contou com a participação do geneticista e pesquisador Ernst Gotsch, criador do modelo de Agricultura Sintrópica, o cientista Antônio Donato Nobre, agrônomo com mestrado em Biologia Tropical (Ecologia) e Phd em Earth System Sciences (Biogeochemistry), e o engenheiro agrônomo e agricultor Rogério Vian, membro da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa), do Instituto Goiano de Agricultura (IGA), da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO) e da APROSOJA Brasil, além de presidente e um dos fundadores do GAS – Grupo de Agricultura Sustentável.

O secretário Municipal de Agricultura e Pesca, Bruno Costa, esteve no evento representando o prefeito de Santarém Nélio Aguiar. O titular da Semap avaliou o seminário de forma positiva. “Foi um evento importante para discutirmos e entender de que forma podemos produzir uma agricultura mais sustentável que não afete principalmente a floresta”, disse.

Durante o evento, foi apresentado o modelo de agricultura sintrópica do pesquisador Ernst Gotsch, termo este designado a um sistema de cultivo agroflorestal (SAF) baseado no conceito de sintropia – principio contrário ao de entropia – caracterizado pela organização, integração, equilíbrio e preservação de energia no ambiente.

De acordo com o pesquisador, a Amazônia vem chamando a atenção do mundo pelos recentes incêndios florestais e aumento nos índices de desmatamento. Para ele, há muito o que se discutir sobre do que resulta o atual quadro da região e sobre novos caminhos para superar a falsa dicotomia entre meio ambiente e desenvolvimento.

“É um evento muito importante, tanto para os pequenos agricultores, quanto para os maiores. Trazemos um modelo que integra a um sistema de produção em harmonia com o meio ambiente. Esse é o nosso objetivo: mostrar que manter a floresta em pé com uma agricultura sustentável é possível”, ponderou.

Para o coordenador do Projeto Saúde e Alegria, Caetano Scanavino, que atua em comunidades da Amazônia com programas de desenvolvimento integrado nas áreas de organização social; saúde; saneamento básico; direitos humanos; meio ambiente; geração de renda; educação; cultura e comunicação, a agricultura, para ser considerada sustentável, deve garantir às gerações futuras a capacidade de suprir as necessidades de produção e qualidade de vida no planeta.

“É um evento muito importante, tanto para os pequenos agricultores, quanto para os maiores. Trazemos um modelo que integra a um sistema de produção em harmonia com o meio ambiente. Esse é o nosso objetivo: mostrar que manter a floresta em pé com uma agricultura sustentável é possível”, ponderou.

Para o coordenador do Projeto Saúde e Alegria, Caetano Scanavino, que atua em comunidades da Amazônia com programas de desenvolvimento integrado nas áreas de organização social; saúde; saneamento básico; direitos humanos; meio ambiente; geração de renda; educação; cultura e comunicação, a agricultura, para ser considerada sustentável, deve garantir às gerações futuras a capacidade de suprir as necessidades de produção e qualidade de vida no planeta.

Continue lendo
Clique para comentar

SANTARÉM

Santarém terá direito a R$ 8,6 milhões da cessão onerosa do Pré-Sal

Publicado

em

Estudo Técnico da CNM intitulado “Aprovação da Cessão Onerosa pelo Senado”  constatou que Belém é o município que mais vai se beneficiar com os recursos: R$ 50.533.056,86. Em seguida, as prefeituras de Ananindeua, Santarém, Marabá, Parauapebas, Castanhal e Abaetetuba vão receber, cada uma, R$ 8.628.977,76.

As administrações de Bannach, Abel Figueiredo, Brejo Grande do Araguaia, Faro, Magalhães Barata, Palestina do Pará, Pau D’Arco, Peixe-Boi, Santa Cruz do Arari, São João da Ponta e Sapucaia vão receber os menores valores: R$ 744.736,03. Essas prefeituras que vão receber menos recursos gerem os municípios menos populosos do estado e, apesar disso, governam para municípios com elevadas taxas de pobreza e vulnerabilidade social.

O dinheiro deverá ser usado para reduzir o déficit dos regimes previdenciários nos municípios e com investimentos. Cálculos realizados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) apontam que R$ 384 milhões serão divididos entre as 144 prefeituras paraenses, respeitando-se os critérios vigentes de partilha do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

De acordo com a CNM, o leilão está marcado para 6 de novembro e os recursos só serão distribuídos após entrada no caixa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), que fará a partilha. Duas possibilidades podem ser consideradas: ingresso desses recursos nos cofres municipais ainda este ano ou apenas em 2020. Nos dois casos, os prefeitos devem ficar atentos quanto às despesas que podem ser cobertas com os recursos a serem recebidos.

Confira quanto cada prefeitura vai ganhar com a cessão onerosa, a partir de dados simulados pela Confederação Nacional dos Municípios. AQUI

Continue lendo

SANTARÉM

Obra substitui depósito irregular de lixo por jardim de flores em cruzamento de vias em Santarém

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: O Estado Net

Durante os últimos meses, moradores do bairro Prainha tiveram que lidar com um problema sério. Na esquina da Avenida Borges Leal com a Rua Belém havia um grande acúmulo de lixo em um depósito irregular de dejetos. Algumas pessoas jogavam seu lixo doméstico no local sem notar que esse descarte irregular prejudicava os moradores, pois os dejetos geravam um forte odor e atraiam pragas como moscas e ratos.

Mini ixora foram plantadas no lugar de resíduos e dejetos lançados irregularmente. Foto-Masih Saldanha

Mas felizmente essa situação mudou desde quarta-feira (16) com a intervenção da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e o Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam); em parceria com o Parque da Cidade, através de uma ação de revitalização da área que substituiu o depósito irregular por um jardim de flores, mais precisamente mini ixoras. O Parque da Cidade cedeu 40 mudas da planta, além de materiais para plantio e a Semma contribuiu para a ação.

“Creio que um trabalho desse só traz melhorias pro nosso bairro, o deixa mais belo e agradável de viver. Se todo mundo tiver essa consciência de fazer uma limpeza em algum local e plantar, tenho certeza que trará só benefícios para todos os moradores”, ressaltou Nelson Pinto, marítimo e morador do bairro Prainha.

Segundo o educador ambiental do CIAM, João Corrêa, a intervenção foi fruto de uma demanda dos moradores do bairro Prainha. “Há algum tempo os moradores estavam incomodados com o forte odor e as pragas atraídas pelo depósito irregular de lixo. Eles, inclusive, deram a sugestão da substituição do depósito por um jardim para desincentivar a volta do uso da área como área irregular de descarte e nós da Semma e Ciam, em parceria com o Parque da Cidade, viemos aqui hoje para atender essa demanda”, explicou.

Continue lendo

SANTARÉM

Dia de Finados – Limpeza em cemitérios centrais é intensificada em Santarém

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: O Estado Net

As equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), da Prefeitura de Santarém realizam, diariamente, limpeza nos cemitérios centrais do município. Em preparativo ao Dia dos Finados, celebrado em 2 de novembro, os trabalhos foram intensificados nos cemitérios Nossa Senhora dos Mártires e São João Batista. As equipes estão realizando a capina, roçagem e revitalização do espaço.

A fim de garantir a organização dos espaços, a Secretaria estabeleceu um período para a construção e manutenção dos túmulos. O prazo para os serviços finalizaram ontem, 15. “Nossa parte é garantir a acessibilidade no local, limpar as passarelas e capinar. Cabe aos proprietários fazer a manutenção das sepulturas”, explicou o administrador dos cemitérios, Abraão Pimentel.

No Dia dos Finados, que este ano cai em um sábado, à exemplo de anos anteriores, a Diocese de Santarém desenvolverá uma programação litúrgica, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc).

Além da manutenção dos espaços, a Seminfra é responsável pelo cadastro e liberação dos vendedores ambulantes na área. O chefe de fiscalização urbana, Gilmar Santos, contou que mais de 90 vendedores estão aptos a vender no dia 02. “Já cadastramos os vendedores e no final da tarde de sexta-feira (01) eles já irão montar suas barracas.”

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaque

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital