Conecte-se Conosco

ENTRETENIMENTO

Antigo Cassino da Urca será restaurado com recursos do BNDES

Publicado

em

Alana Gandra / Agência Brasil

RIO– O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (17) a aprovação de apoio não reembolsável no valor de R$ 11,4 milhões, no âmbito da Lei Rouanet, para o Istituto Europeo di Design – Brasil (IED-Rio). Os recursos serão utilizados na restauração e modernização do conjunto arquitetônico do antigo Cassino da Urca.

O prédio, situado no bairro da Urca, zona sul da cidade, é sede da IED-Rio, uma escola de desenho gráfico, de produtos e de moda. Ao longo de sua história, o local colecionou referências icônicas. Por lá, por exemplo, se apresentaram artistas famosas como Carmen Miranda. Além disso, o espaço abrigou ainda a extinta TV Tupi.

Segundo informação da assessoria de imprensa do BNDES, o IED-Rio fará também intervenções físicas no prédio para a implantação do Centro de Inovação e Design em Economia Criativa, que prevê investimento total no valor de R$ 21,4 milhões.

Falando à Agência Brasil, o vice-diretor do IED-Rio, Daniel Dias, disse que o Centro de Inovação em Economia Criativa deverá estar concluído no segundo semestre de 2020. Ele avaliou como positiva a aprovação dos recursos pelo BNDES.

Pesquisas

Voltado para pesquisas, esse centro será aberto ao público e abrigará o laboratório IED Lab Rio, consultoria e atividades culturais gratuitas, entre as quais exposições, teatro, música, cinema, desfiles, eventos, seminários e palestras, funcionando como espaço moderno de exibição de design e outras iniciativas culturais.

A proposta do IED-Rio é criar um grande laboratório aberto em ambiente favorável à criação de startups (empresas em fase inicial que desenvolvem produtos ou serviços inovadores), permitindo testar ideias antes de lançar projetos ao mercado, disse a assessoria do BNDES. No laboratório IED Lab Rio, serão desenvolvidas atividades em design de alimentos, artesanato, moda, entretenimento e sustentabilidade e cidades inteligentes.

Atualmente, o IED-Rio recebe em torno de 600 alunos por ano, em seus cursos de pós-graduação.

História

Construído em 1932, o prédio abrigou inicialmente o Hotel Balneário, depois transformado pelo empresário Joaquim Rolla no Cassino da Urca, que funcionou de 1933 a 1946, quando os jogos foram proibidos. Grandes nomes da música popular na década de 40, como a cantora Carmem Miranda, passaram pelo palco do cassino.

Em seguida, o local foi comprado pelos Diários Associados e adaptado para receber os estúdios da TV Tupi, que ficou no local de 1951 até 1980, quando encerrou suas transmissões. Até 1990, o prédio funcionava com escritórios, e foi retomado pela prefeitura. Em 2006 o prédio foi cedido por 50 anos ao Istituto Europeo di Design (IED), com sede em Milão, tendo como contrapartida a reforma do local.

O conjunto é formado por dois prédios interligados por uma passarela. A construção do lado da praia já foi reformada e está ocupada pelo IED.

Continue lendo
Clique para comentar

ENTRETENIMENTO

Show da dupla Sandy e Junior: Nossa história

Publicado

em

Foto: Fábio Tito/G1

Sandy e Jr. chegam a Belém neste sábado (14) para o show da turnê “Nossa História”. Fãs estão ansiosos pela apresentação .

Data: Sábado dia 14.
Hora: 20h30.
Local: Hangar – Centro de Convenções – Dr. Freitas.

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Hoje tem! carimbó e mostra de cachaças paraenses são atrações na Estação

Publicado

em

O próximo final de semana em Belém promete ser agitado. É que, nesta quinta-feira (12), a Estação das Docas dá início às atividades culturais do mês de setembro, com shows de Priscila Moreno e banda Acordalice, de 17h às 19h. Na sexta (13), tem Projeto Pôr do Som, com o Grupo Muiraquitã, às 18h30, e domingo (15), a cantora Ana Selma e a Banda Sonora fecham as apresentações de abertura da programação.

Todas as programações serão realizadas na Orla, com entrada franca. Além da programação musical, na sexta-feira (13) também ocorre a abertura da 1ª Mostra das Cachaças Paraenses, que seguirá aberta ao público até o dia 15, no Armazém 02 do complexo. Das 18h às 22h, os visitantes poderão degustar a bebida tradicional e saborizada, com os sabores que só o Pará tem, como as famosas cachaças de jambu, bacuri e açaí. O evento é gratuito e direcionado para maiores de 18 anos.

A programação cultural da Estação das Docas segue até o fim de setembro, com shows gratuitos todas as quintas e domingos, sempre de 17h às 19h. O Projeto Pôr do Som também terá apresentações de vários grupos parafolclóricos ao longo do mês, das 18h30 às 20h. Confira a programação completa:

Programação Cultural

Shows gratuitos às quintas e domingos de setembro, das 17h às 19h

12/9 – Priscila Moreno e Acordalice

15/9 – Ana Selma e Banda Sonora

19/9 – Rota Linear e Jorginho Gomes

22/9 – Serginho Nóbrega e Kleber Tayrone

29/9 – Diego Cavaco e Jade Lima

Projeto Pôr do Som

Apresentações gratuitas todas as sextas-feiras, das 18h às 20h

06/09 – Grupo Encantos do Curió

13/9 – Grupo Muiraquitã

20/9 – Grupo Paracuri

27/9 – Grupo Amazônia

1ª Mostra das Cachaças Paraenses

Armazém 02, 18h às 22h. Entrada franca

13 a 15/9 – Seis expositores apresentarão o melhor da cachaça paraense. Evento para maiores de 18 anos

Projeto Teatro ao Pôr do Sol

Todo último domingo do mês, às 17h30

29/9 – Contação “Círio de Nazaré, a festa da fé” e oficina de dedoche de N. Senhora

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Goo Goo Dolls vem pela 1ª vez no Brasil

Publicado

em

Por Gabriela Sarmento, G1

Durante o sucesso de “Iris” no final dos anos 90, o Brasil não entrou na rota das turnês do Goo Goo Dolls. Era culpa do “péssimo” empresário da banda, avalia o vocalista John Rzeznik.

Após demitirem o cara responsável por isso, a banda americana estreia no Brasil em setembro. Tocarão no Rock in Rio e em outros três shows com Bon Jovi (veja mais abaixo).

Apesar do auge no começo dos anos 2000, quando o pós-grunge romântico dominava rádios e paradas, Rzeznik e Robby Takac lançam nesta sexta (13) o disco “Miracle Pill”.

As 11 faixas começaram a ser escritas pelos dois, os únicos da formação original, na turnê de 20 anos do álbum “Dizzy Up The Girl”.

O single que dá nome ao disco foi escrito a partir das observações do vocalista nos últimos anos. “Estamos todos confusos, um pouco assustados, descontentes e buscando por soluções instantâneas que pareçam novas. Eu também”, conta Rzeznik ao G1, por telefone.

Aos 53 anos, ele também fala sobre parceria com o produtor Sam Hollander (Panic! At The Disco, One Direction, Katy Perry) nas composições.

O convite para abrir shows do Bon Jovi em Recife, Curitiba e São Paulo foram como um “presente”, define o vocalista. A oportunidade veio após participação no cruzeiro de Jon Bon Jovi no Mar Mediterrâneo:

“Tenho tanto respeito por esse cara, ele é a pessoa mais inteligente que eu já conheci no mercado da música.”

Quando perguntado sobre os problemas com álcool, Rzeznik afirma que é alcoólatra, mas que está há 5 anos sem beber. “Levei um tempo para ficar bem e tenho que trabalhar nisso todos os dias.”

Continue lendo

Destaque