Conecte-se Conosco

ESPORTES

Ari Barros revela sondagem de Paysandu e Remo: “Conversei com pessoas importantes”

Fonte/Foto; Executivo de futebol Ari Barros confirma sondagem de Paysandu, Remo e outros clubes do Brasil — Foto: Marcelo Casagrande/ Agencia RBS

Publicado

em

Atual executivo de futebol do Juventude, ex-jogador confirma que foi procurado pela dupla Re-Pa, além de outros clubes do futebol brasileiro. Confira a entrevista exclusiva:

O Paysandu tem alguns nomes na mesa para assumir a função de executivo de futebol do clube após a saída de Felipe Albuquerque. Entre os candidatos, está um velho conhecido da torcida: Ari Barros, de 42 anos, tem duas passagens como jogador do Papão e atualmente está no Juventude, da Série B do Brasileiro, atuando como gestor.

A reportagem do ge Pará apurou que o profissional foi procurado por pessoas ligadas a Paysandu e Remo. Em contado com Ari, o ex-executivo do Leão confirmou as sondagens e revelou que outros clubes também entraram em contato.

– Não houve proposta oficial, foi apenas uma sondagem [do Paysandu], assim como já teve gente do CRB, do Bahia, do América-MG e outro clubes. Conversei com pessoas importantes de Remo e Paysandu, dois clubes que qualquer profissional gostaria de trabalhar, mas agora o meu objetivo principal é colocar o Juventude na Série A, pois a cidade e a torcida merecem muito – afirmou.

No Juventude desde 2019, Ari faz um balanço do trabalho realizado nas duas temporadas em que está no clube gaúcho.

– Tem sido fantástico, nosso grupo é bom de trabalho. Cheguei aqui ano passado [2019], durante a Série C, recomendado pelo Branco e pelo Rodrigo Caetano, que são dois amigos que tenho. Trouxemos o Cajá, jogador de alta qualidade, fizemos alguns ajustes e conseguimos o acesso da C para a B. Esse ano montamos um grande planejamento, jogamos de igual para igual contra Grêmio e Inter, chegamos nas oitavas de final da Copa do Brasil, fomos bem no Sub-23, chegamos na semifinal da competição, e, se Deus quiser, vamos coroar o ano com o segundo acesso seguido, pois nossos atletas merecem – avaliou.

Ari Barros foi executivo de futebol do Remo em 2018 — Foto: Samara Miranda/Remo

Ari Barros foi executivo de futebol do Remo em 2018 — Foto: Samara Miranda/Remo

Como executivo de futebol do Remo em 2018, Ari relembrou o trabalho que foi feito junto aos atletas para minimizar a crise financeira que o Leão passava na época.

– Pouca gente lembra, mas fui para o Remo a pedido do Milton Campos, Miléo e Givanildo Oliveira. Três meses de salários atrasados e risco grande de rebaixamento. Intermediamos as conversas entre jogadores e diretoria, um trabalho de bastidor bom, e nosso grupo conseguiu uma arrancada incrível para escapar. O trabalho de um executivo não é só contratar e indicar. Essa gestão de pessoas e de crise precisa ser feita, precisa de tato – apontou.

Realmente não sei o meu futuro ainda. Seja aqui no Juventude, Remo, Paysandu, CRB, América-MG ou qualquer outro, as condições de trabalho precisam ser dadas. Porém, o que mais quero agora é esse acesso com o Juventude, pois é um clube que aprendi a ter um carinho grande também.”

Além de Remo e Juventude, Ari Barros também trabalhou como gerente de futebol no Treze-PB em 2014. Como jogador, o ex-zagueiro fez parte do elenco do Paysandu que conquistou o Campeonato Paraense e a Série B do Brasileiro em 2001. Ele retornou a Curuzu dez anos depois, sem grande destaque. No Pará, ainda defendeu o Águia de Marabá, em 2010.

Ari (esquerda), sendo apresentado no Paysandu no final de 2010, ao lado de Sidny, Cristiano e Hadson — Foto: Marcelo Seabra/O Liberal

O ge procurou os clubes para se posicionarem sobre a sondagem a Ari Barros. O Remo, que tem Carlos Kila como executivo, negou que estivesse buscando um novo profissional para o cargo. O Paysandu não quis se pronunciar.

*Sob supervisão de Pedro Cruz.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual