Conecte-se Conosco

PARÁ

Audiência na Câmara debate indústria farmacêutica amazônica

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

Publicado

em

O deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) apresentou e teve aprovado na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) da Câmara dos Deputados requerimento para debater a importância das propriedades farmacêuticas provenientes da biodiversidade na Amazônia e como tal assunto reflete positivamente no seu desenvolvimento, a ser realizado na quinta-feira (5), na Câmara dos Deputados.

Segundo o Laboratório Nacional de Biociências do Brasil (LNBio), na balança comercial farmacêutica no Brasil o setor tem déficit estimado em US$ 7 bilhões ao ano. Para Edmilson Rodrigues, atualmente está cada vez mais comum na sociedade a procura por produtos farmacêuticos naturais visando melhor qualidade de vida em conjunto com a excelência de tratamento diversos, seja para área dermatológica ou diversas áreas que tratam de patologias.

“Nos últimos anos, diversos estudos científicos abordaram os benefícios existentes no patrimônio natural presente na Amazônia, debatendo inclusive sobre a maneira que os povos tradicionais e indígenas utilizam deste patrimônio para as mais diversas mazelas, tendo como destaque análises feitas para tratamentos oncológicos”, destaca o texto do requerimento de Edmilson Rodrigues.

Potencial incalculável

A Agência do Fundo de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp) firmou recentemente uma parceria entre o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), o Aché Laboratórios e a empresa Phytobios com o objetivo de identificar substâncias da biodiversidade brasileira que permitam desenvolver novos fármacos para as áreas de oncologia e dermocosmético.

O investimento inicial é de R$ 10 milhões, sendo a metade desse valor paga pela Aché, 33% pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e 17% a encargo do CNPEM. A Phytobios executa as expedições para coleta das amostras biológicas a serem testadas. Como o CNPEM é uma unidade da Embrapii, contratualmente trata-se de uma divisão 50% Aché e 50% Embrapii.

A parceria atuará em um velho problema da indústria farmacêutica: a dificuldade de descobrir novos princípios ativos para fármacos. Embora novos medicamentos sejam lançados, há uma queda significativa no número de novas estruturas moleculares que possam ser usadas como medicamentos. Isso limita a inovação na indústria.

“Descobrir novas substâncias envolve risco porque, às vezes, o retorno financeiro da descoberta acaba não compensando. Por isso, é mais interessante para as farmacêuticas migrarem para um modelo de inovação aberta, em vez de criar novos departamentos e bibliotecas próprias de biodiversidade. Já para a Phytobios, a parceria, além de impulsionar o nosso trabalho, também nos permite diversificar os parceiros de inovação, no que tange à plataforma criada em parceria com o LNBio (Laboratório Nacional de Biociências, que integra o CNPEM)”, diz Cristina Ropke, presidente da Phytobios.

Há três anos, a empresa criou, em parceria com o CNPEM, uma biblioteca química com 1,5 mil amostras. Em uma triagem-piloto foram encontrados 500 extratos vegetais, que resultaram em 40 hit fractions, ou seja, possíveis novas substâncias bioativas em extratos vegetais.

Foram convidados para a audiência na Câmara o assessor do Conselho Federal de Farmácia Welligton Barros da Silva; a chefe de Laboratório de Produtos Naturais da Fundação Fiocruz, Maria Behrens; o procurador-regional da República da 1ª Região do Ministério Público Federal, Felício de Araújo Pontes Jr.; o coordenador do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), João Vicente Braga de Souza; e a presidente da Associação das Mulheres Indígenas da Comunidade Indígena de Feijoal do Estado do Amazonas, Lindalva Tikuna.

Reportagem: Val-André Mutran

PARÁ

Comparsa de ‘maníaco de Marituba’ é denunciado pelo MPPA

Publicado

em

Fonte: G1 Foto: Reproducao

O Ministério Público do Pará (MPPA) denunciou nesta sexta (24) o comparsa do adolescente de 17 anos, suspeito de envolvimento com ataques à mulheres em Marituba, na região metropolitana de Belém. Jederson Menezes Alves está preso acusado de participação nos crimes. O caso ficou conhecido como ‘maníaco de Marituba’.

As vítimas prestavam serviços de estética e eram atraídas por perfis falsos femininos em redes sociais. Ao menos dez casos foram registrados. As vítimas eram estupradas, roubadas e espancadas. Duas morreram.

Segundo o MPPA, a denúncia foi oferecida pela 6ª promotora de Justiça de Marituba, Mônica Rocha. Os atos processuais estão sob sigilo.

De acordo com a denúncia, Jederson Alves deve responder por corrupção de menores, com pena prevista de dois a cinco anos de prisão, em relação ao adolescente apreendido.

Sobre os crimes, o denunciado deve responder por latrocínio consumado, com pena de 20 a 30 anos e multa; e ocultação de cadáver, com pena de um a três anos de prisão e multa, no caso da vítima Samara Duarte Mescouto.

No caso da vítima J. C. S. M, Jederson deve responder por tentativa de latrocínio, com pena prevista de 20 a 30 anos de prisão mais multa, com diminuição de um a dois terços por ser tentativa.

Já sobre o caso de Jennyfer Karen da Silva Martins, o denunciado responderá por latrocínio consumado.

Até o momento, a Polícia registrou dez casos de mulheres que foram atraídas pela falsa promessa de emprego, agredidas e violentadas. Jennyfer Karem é a segunda vítima com morte confirmada. A primeira morta foi Samara Duarte Mescouto que estava desaparecida desde no dia 10 de janeiro. O corpo foi encontrado na noite de domingo (12). No crime, segundo a polícia, o adolescente contou com ajuda de um comparsa, um homem de 20 anos. As vítimas eram escolhidas pelas redes sociais.

Segundo o Ministério Público do Pará (MPPA), em depoimento, o jovem confessou participação na morte de Samara e disse que escolhia as vítimas nas redes sociais, geralmente mulheres que prestavam serviços de estética com atendimento domiciliar. Após saírem para trabalhar, as vítimas não retornavam para casa. Um dos pontos de encontro era um posto de gasolina localizado na rodovia BR-316.

“Ele usava um perfil feminino em uma rede social para atrair as vítimas e marcava com elas para prestar o serviço. Ao chegar no ponto de encontro as vítimas recebiam uma ligação dizendo que o marido da pessoa que pediu o serviço ia buscá-las. Nesse momento o suspeito levava as vítimas para uma área de mata onde o estupro acontecia”, explica o delegado geral, Alberto Teixeira.

De acordo com a Polícia Civil, os depoimentos indicam que apenas em um dos crimes houve a participação do homem adulto. Nos outros casos, o adolescente teria agido sozinho. Ainda segundo a Polícia, nos casos em que houve apenas a participação do adolescente, será aberto um processo de investigação na Delegacia do Adolescente. No outro caso, será aberto um inquérito policial.

Segundo a Polícia, antes dos crimes, o adolescente chegou a ficar 12 dias custodiado na Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), acusado de furtar uma bicicleta em Ananindeua. Assim que foi liberado, ele começou a cometer os crimes.

“O adolescente infrator ele não é regido pelo código penal, ele é regido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ele poderá pegar até três anos de medida socioeducativa. É importante dizer que essa medida visa reeducar o menor, integrar essa pessoa por meio do diálogo, da família, do Ministério Público”, disse o delegado Antônio Duarte.

Continue lendo

PARÁ

Fiscal do Ibama diz que declarações do senador Zequinha Marinho (PSC-PA) ‘legitimam quem comete crime ambiental’

Publicado

em

Fonte G1

“É um tipo de comentário que prejudica ações de combate ao desmatamento, além de incentivar e legitimar quem comete crime ambiental”, disse Hugo Loss, coordenador de Operações de Fiscalização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), em Brasília, sobre o vídeo em que o senador Zequinha Marinho (PSC-PA) aparece xingando agentes do instituto e os acusando de queimar carros e casas durante operação no sudoeste do Pará. 

Os fiscais do Ibama apreenderam cinco mil litros de combustível clandestino, que segundo o instituto, seriam usados para abastecer maquinários em ações de desmatamento ilegal; e identificaram mais de mil hectares de desmatamento na Terra Indígena Ituna Itatá.

As declarações do senador foram feitas na última quarta (22) e foram publicadas em redes sociais. No vídeo, o senador chama os fiscais de “servidores bandidos e malandros” por conta da queima de maquinários e barracos de pessoas acusadas de desmatamento em áreas protegidas na região de Altamira.

“Fiscalizar, multar é o papel do Ibama, mas queimar carro, moto, bicicleta, casa, humilhar as pessoas, não. Nós não podemos através da Polícia Militar dar cobertura a servidor bandido, malandro, como esse pessoal do Ibama”, disse o senador no vídeo.

De acordo com o coord. Loss, os fiscais estão amparados por lei para fazer a inutilização de produtos e instrumentos flagrados na prática de crimes ambientais, em áreas de difícil acesso. O decreto federal nº 6514/2008, no artigo 111, prevê a destruição quando a medida for necessária para evitar uso e aproveitamento indevido em situações em que o transporte ou guarda forem inviáveis; também quando possam expor o meio ambiente a riscos significativos e comprometer a segurança da população ou dos agentes de fiscalização.

https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2008/decreto-6514-22-julho-2008-578464-norma-pe.html

Em vídeo, o senador aparece xingando agentes do Ibama de “servidores bandidos”, após operações de fiscalização ambiental no sudoeste do Pará. Hugo Loss, coordenador de Operações de Fiscalização, diz que discurso prejudica ações de combate ao desmatamento.

Continue lendo

PARÁ

Xinguara recebe cinema itinerante gratuito

Além do ingresso, a pipoca e o refrigerante são gratuitos

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Pimenta Comunicação

Nos dias 27, 28 e 29 de janeiro, a população de Xinguara, tem encontro marcado com a diversão. Nesses dias, a cidade recebe o projeto “Cinema é pra você, sim!” que vai promover sessões gratuitas de cinema para crianças, jovens e adultos.

A sala de cinema, que ficará localizada na Praça Vitória Régia, terá sessões às 8h, 10h, 14h, 16h e 19h, com títulos nacionais e internacionais de grande sucesso, como Pantera Negra, Homem-Formiga e a Vespa, Jurassic World – Reino Ameaçado, Procurando Dory, Moana entre outros, além dos sucessos nacionais Vai Que Cola, com Paulo Gustavo, e Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina. Os ingressos são gratuitos, individuais e distribuídos por ordem de chegada uma hora antes do início das sessões. A pipoca e o refrigerante também são gratuitos.

Os filmes incluídos na programação foram escolhidos para agradar a toda a família. Assim, são histórias para todos os gostos e gêneros, como animação, comédia, ação e aventura. Pela manhã e à tarde, os filmes destinam-se principalmente para crianças e melhor idade. As sessões noturnas, por sua vez, foram pensadas para agradar principalmente ao público jovem e a todas as pessoas que procuram uma distração para relaxar após o dia de trabalho.

O cinema móvel apresenta os mesmos recursos encontrados nas salas convencionais de cinema das grandes cidades. O ambiente tem capacidade para 78 confortáveis lugares e conta com isolamento térmico e acústico. Possui ar condicionado, bombonière, som estéreo, projeção convencional e 3D, gerador próprio e elevador de acesso para pessoas com necessidades especiais.

A mostra de cinema itinerante é uma iniciativa da Caixa Seguradora e o projeto foi idealizado pela Projetos com Incentivo, agência de Marketing Cultural, que tem mais de 10 anos de experiência em ações envolvendo cinema itinerante e na realização de projetos incentivados nas áreas de cultura, esporte, educação e inclusão social. 

O projeto “Cinema é pra você, sim!” tem início em Moju e passará por 36 cidades dos estados do Pará e Tocantins.

Sobre Xinguara

A origem de Xinguara está relacionada com o município de Conceição do Araguaia. Em 1982, Xinguara foi desmembrado de Conceição do Araguaia. Nos últimos anos a cidade retomou a vocação de cidade pólo e vem se destacando pelos inúmeros avanços na economia regional e na infra-estrutura, isso é demonstrado através da pecuária de corte com cerca de 500 mil cabeças de boi, tendo representatividade importante na segunda maior bacia leiteira do país.

Sobre a Projetos com Incentivo 

A plataforma Projetos com Incentivo foi criada para facilitar o encontro entre o proponente e as empresas que investem em projetos incentivados – CULTURA, ESPORTE, EDUCAÇÃO, INCLUSÃO SOCIAL, entre outros. Essa plataforma permite que os produtores de conteúdo divulguem seus projetos para grandes empresas, pois além de divulgar, a Projetos com Incentivo distribui seu portfólio para parceiros comerciais estrategicamente espalhados por todo o Brasil.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital