Conecte-se Conosco

Sem categoria

Babel: Livro reúne todos os contos de Lygia Fagundes Telles

Publicado

em

E mais na Babel: Estação Liberdade vai lançar A Saga dos Intelectuais Franceses no Brasil, Philip Roth na serrote#30 e no prelo: racismo, feminismo e ‘Humanos: Uma Breve História de Como F*demos Com Tudo

Maria Fernanda Rodrigues

ANTOLOGIA

Livro reúne todos os contos de Lygia Fagundes Telles

contos Lygia Fagundes Telles

Obra vai reunir todos os contos de Lygia Fagundes Telles (Foto: Paulo Liebert/Estadão)

Lygia Fagundes Telles terá, pela primeira vez, todos os seus contos reunidos em um único volume. Em capa dura e com mais de 800 páginas, Os Contos traz, além das coletâneas conhecidas, com textos desde a juventude, diversos escritos esparsos que estavam fora de catálogo. Walnice Nogueira Galvão assina o prefácio da obra que chega às livrarias no dia 28, pela Companhia das Letras – o livro já está em pré-venda e vai custar R$ 99,90. Lygia, aliás, estampa o Suplemento Pernambuco – com textos de Ana Rüsche, Ricardo Lísias e Eric Becker sobre As Meninas e de Silviano Santiago sobre as nuances da obra e política de Lygia. Em duas semanas, ele deve estar nas bancas do Recife e livrarias de SP, Rio, BH e Porto Alegre.

 O intelectual e a história

intelectuais francesesSartre, na Sorbonne, em maio de 68 (Foto: AP)

A Estação Liberdade acaba de fechar contrato com a Gallimard para a publicação, aqui, dos dois volumes de A Saga dos Intelectuais Franceses, em que o historiador François Dosse faz um “panorama da aventura histórica e criativa” dos intelectuais entre o fim da ocupação nazista (1944) e o bicentenário da Revolução Francesa e a queda do muro de Berlim (1989).
*
À Prova da História compreende o período que vai de 1944 a 1968. O Futuro em Migalhas, de 1968 a 1989. Sartre (acima, na Sorbonne, em maio de 1968), Simone de Beauvoir, Camus, Foucault, Lévi-Strauss, Lacan… estão todos lá.

REVISTA
Arte do ensaio
Chegam às livrarias na próxima semana duas publicações para celebrar os 10 anos da serrote, a revista de ensaios do Instituto Moreira Salles: o livro Doze Ensaios Sobre o Ensaio, com textos selecionados de suas edições, e a serrote#30 – um dos destaques é um artigo de Philip Roth inédito no Brasil. Incluído, em 1976, na coletânea Reading Myself and Others, Contemplando Kafka narra os últimos anos de Franz Kafka e, nele, Roth imagina o que poderia ter acontecido se o autor de A Metamorfose tivesse vivido mais e se refugiado nos EUA.

NÃO FICÇÃO
No prelo
A Letramento lança, no dia 12, O Que é Racismo Recreativo, de Adilson Moreira. O livro tenta responder de que forma devemos classificar expressões humorísticas que reproduzem estereótipos negativos sobre minorias raciais.
*
Já a Rosa dos Tempos começa a vender, dia 5, O Feminismo é Para Todo Mundo: Políticas Arrebatadoras, de Bell Hooks. A obra aborda questões como políticas feministas, direitos reprodutivos, beleza, luta de classes feminista, feminismo global, trabalho, raça e gênero e o fim da violência.
*
Na mesma linha, a Companhia das Letras apresenta, em 11/12,Explosão Feminista: Arte, Cultura, Política e Universidade, com organização de Heloisa Buarque de Hollanda e textos de autoras de diversas áreas.
*
E a BestSeller lança, no fim da semana, Humanos: Uma Breve História de Como F*demos Com Tudo, um guia com alguns dos mais catastróficos fracassos da história da humanidade.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual