Conecte-se Conosco

CIDADE

Belém corre risco de consumir açaí contaminado por insetos e coliformes fecais, diz estudo

A cada dez pontos de venda do fruto, apenas um vende açaí de qualidade.

Publicado

em

 O selo de qualidade no açaí consumido em Belém  não garante produto de boa qualidade. A Prefeitura descobriu u que dos 268 pontos de venda na cidade, apenas 28 foram aprovados para comercialização do açaí. A cada dez pontos de venda do fruto, apenas um vende açaí de qualidade. Na maioria das batedeiras foi verificada uma elevada quantidade de coliformes fecais, que demonstra que não foi feita a etapa do branqueamento, e também foram encontrados fragmentos de insetos, o que demonstra que a etapa do peneiramento também não foi cumprida.

O mais alarmante é que metade dos pontos vistoriados têm o selo de qualidade, um risco para quem consome açaí.

Quem recebeu o selo, recebeu uma intimação para participar de uma qualificação para garantir a qualidade do alimento. Quem não se adequar, terá o local interditado e perderá o selo de qualidade, segundo a Prefeitura de Belém.

Para adquirir o selo ou participar dos cursos de qualificação, qualquer batedor de açaí de Belém deve procurar a Casa do Açaí, localizada na travessa do Chaco, número 1490, entre Duque de Caxias e Visconde de Inhaúma. Informações através do número 3236-1138.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual