Conecte-se Conosco

Sem categoria

Bolsonaro foi atingido no fígado, pulmão e intestino

Publicado

em

Após cirurgia, quadro do candidato é estável

 Agência Brasil  

Brasília – O candidato Jair Bolsonaro (PSL) já foi operado e está sendo monitorado no momento, depois de ter sido esfaqueado em um ato de campanha. A informação foi dada pela assessoria parlamentar do político.  O candidato passa por procedimento com uma equipe de 10 médicos na Santa Casa de Juiz de Fora (MG).

No Twitter, Flávio Bolsonaro, o filho do candidato, afirmou que o episódio “infelizmente foi mais grave do que esperávamos”. O filho de Bolsonaro deu informações acerca da extensão do dano e dos órgãos atingidos. “A perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino. Perdeu muito sangue, chegou ao hospital com pressão de 10/3”, relatou.

Flávio Bolsonaro

Flávio Bolsonaro – Arquivo Alerj/LG Soares/

Flávio Bolsonaro disse que o estado de saúde do pai “parece estabilizado”.

Jair Bolsonaro foi atingido com uma facada na tarde desta quinta=feira (6) hoje quando fazia campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. O autor do ataque já foi preso pela Polícia Militar da cidade. A Polícia Federal, responsável pela segurança do candidato, abriu inquérito para investigar o caso.

Bolsonaro lidera as pesquisas de opinião divulgadas após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter rejeitado a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo o Ibope, ele tem 22% das intenções de voto.

Passagem na polícia

 O homem acusado de  de atacar o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, já tinha sido acusado pelo crime de lesão corporal, segundo a Polícia Militar de Minas Gerais (MG). O boletim de ocorrência em que Oliveira é acusado de atentar contra a integridade física de outras pessoas é de 2013.

PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora.
Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPM

O homem foi detido logo após o ataque e encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora (MG), onde presta depoimento. “Policiais militares que se encontravam nas imediações conseguiram apreender o infrator imediatamente após a ocorrência”, contou o major da PM-MG, Flávio Santiago, à Agência Brasil, confirmando que pessoas que acompanhavam o ato político chegaram a agredir o suspeito.

“A ação rápida dos policiais garantiu a incolumidade física do infrator, impedindo que ele fosse linchado”, acrescentou o major.

PF instaura inquérito

A Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar o ataque contra o candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, ferido durante um ato de campanha, na tarde de hoje (6), em Juiz de Fora (MG).

Em nota, a PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora (MG), onde está prestando depoimento. Antes de ser retirado do local, o suspeito chegou a apanhar de pessoas que acompanhavam o evento.

Bolsonaro era carregado por populares quando foi atingido por um objeto perfurante. Além de seguranças particulares, o candidato era escoltado por policiais federais que o levaram para o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual