Conecte-se Conosco

Esportes

Bragantino elimina Aparecidense e enfrenta Vila Nova na 3ª fase da Copa do Brasil

Publicado

em

A Aparecidense perdeu fora de casa na noite desta quarta-feira (10) pela segunda fase da Copa do Brasil e está eliminada da competição. Em partida única, o Camaleão veio a Belém do Pará, onde disputou a vaga com o Bragantino(PA), que venceu o duelo por 3 a 2, com um gol de Lukinha e dois de Marco Goiano. Rayro empatou a partida duas vezes para a equipe de Aparecida, mas a equipe goiana acabou sofrendo com expulsões de Rafael Cruz e o próprio Rayro. Com a vitória, o clube paraense embolsa R$ 1,4 milhão e avança à terceira etapa do torneio nacional, na qual enfrentará o Vila Nova.

 

O jogo

No primeiro tempo, a Aparecidense praticamente não ameaçou o gol do Bragantino-PA. Aos 19’, boa chegada dos donos da casa, com Esquerdinha, que chutou rasteiro após cruzamento de Bruno Limão.

Aos 26’, o técnico Edson Júnior foi obrigado a fazer a primeira mudança, com a saída de Washington que sentiu uma fisgada, para entrada de Rayro. No mesmo minuto, Nonato cabeceou de peixinho no meio da área após cruzamento da direita, mas para boa defesa de Axel.

A partir daí, no primeiro tempo, só deu Bragantino. Bruno Limão arriscou de longe aos 28’, e obrigou Wallace a fazer ótima defesa. Aos 36’, os donos da casa abriram o placar após belo chute de Mauro Praia pela esquerda, o goleiro espalmou para a entrada da área e a bola encontrou Lukinha, que mandou um balaço, sem chances para o arqueiro da equipe goiana.

Depois de um primeiro tempo praticamente de domínio do Tubarão do Caeté, Rayro, que entrou no lugar de Washington, empata a partida logo aos 45 segundos de jogo, recolocando a Aparecidense na disputa pela vaga.

Aos 15’, a bola bate no braço do zagueiro Filipe, após cruzamento da direita, e o juiz assinalou pênalti para os donos da casa, cuja cobrança foi bem convertida por Marco Goiano, que mandou uma bomba no meio do gol.

Quatro minutos depois, um contra-ataque fulminante da Aparecidense. Após jogada de Moisés pela esquerda, Rayro recebe passe na meia-direita, pedala para cima da defesa e manda um foguete no canto esquerdo de Axel, deixando tudo igual de novo.

Mas aos 25’, as coisas se complicaram de novo para a Cidinha. Rafael Cruz fez falta dura em Mauro Praia, tomou o segundo amarelo, e acabou expulso. A superioridade numérica foi um prato cheio para o Tubarão, que definiu o placar aos 41’, com Marco Goiano, de novo, após vacilo da zaga goiana, em cruzamento da direita com Bruno Limão, o atleta do time paraense só empurrou para as redes.

Aos 45’, o autor dos gols da Aparecidense, faz falta dura em Esquerdinha, e também acaba expulso, deixando a equipe goiana com nove em campo. Moisés ainda perdeu um gol cara a cara com o goleiro Axel, aos 48’.

FICHA TÉCNICA

Jogo: Bragantino-PA 3×2 Aparecidense (Copa do Brasil – 2ª fase)

Data/hora: 10/04/2019 às 19h15, horário de Brasília.

Local: Estádio Mangueirão, Belém-PA.

Arbitragem

Árbitro: Adriano Milczvski – PR

Assistentes: Ivan Carlos Bohn – PR e Victor Hugo Imazu dos Santos – PR

Gols

Bragantino-PA: Lukinha (37‘1T), Marco Goiano (15’2T e 40’2T)

Aparecidense: Rayro (0’1T e 19’2T)

Cartões amarelos

Bragantino-PA: Bruno Limão (8‘1T), Marco Goiano (41’2T)

Aparecidense: Rafael Cruz (3‘1T e 25’2T), Rayro (45’2T)

Cartões vermelhos

Aparecidense: Rafael Cruz (25‘2T) e Rayro (45’2T)

Escalações

Bragantino-PA: Axel, Bruno Limão, Romário, Gabriel, Capanema, Esquerdinha, Paulo Tárcio, Lukinha, Mauro Praia (Will), Marco Goiano (Keoma) e Fidélis (Tony Love). Técnico: Samuel Cãndido.

Suplentes: Deco Júnior, Ronny, PC Timborana, Eneilson, Rafinha, Keoma, Will e Tony Love.

Aparecidense: Wallace, Robson, Filipe, Rafael C., Mário S., Tiago U., Wagner, Moisés, Washington (Rayro), Aleílson (Uéderson) e Nonato (Alex Henrique). Técnico: Edson Júnior.

Suplentes: Pedro Henrique, João Victor, Ricardo, Caetano, Rayro, Uéderson e Alex Henrique.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Edno deixou o Remo nesta quarta-feira

Publicado

em

Último jogo de Edno aconteceu no domingo, na derrota para o Independente por 1 a 0 — Foto: Oswaldo Forte/O Liberal

Apesar da grande expectativa criada ao redor de Edno, o atacante deixou o Remo nesta quarta-feira. A atitude partiu do próprio jogador, que, segundo uma fonte ligada ao Leão, decidiu romper com o clube de maneira unilateral, após disputar somente três jogos com a camisa azulina. Ele inclusive já teria deixado Belém.

Edno, de 36 anos, passou pelo Remo em 2016 e retornou havia menos de um mês. O anúncio oficial de sua contratação aconteceu no último dia 28. De lá para cá participou de três partidas do estadual: as duas semifinais contra o Bragantino, sendo titular em ambas; e o jogo de ida da final diante do Independente Tucuruí, no domingo passado, quando entrou no intervalo. O centroavante não balançou as redes.

O motivo do rompimento ainda não foi esclarecido nem pelo jogador, nem pelo clube, que até o fechamento desta matéria não havia se pronunciado oficialmente sobre a questão. Os rumores dão conta de que Edno estaria insatisfeito com algumas cobranças e também com promessas não cumpridas pela diretoria remista. O GloboEsporte.com tenta contato com o centroavante.

Com a sua saída, o técnico Márcio Fernandes passa a ter como opções de ataque Alex Sandro, David Batista, Emerson Carioca, Gustavo Ramos, Hélio e Mário Sérgio.

Continue lendo

Esportes

Paysandu prorroga contrato do jogador Perema até o fim da Série C

Publicado

em

Foto: Reprodução

A Diretoria de Futebol profissional do Paysandu Sport Club informa que o contrato do zagueiro Perema, que terminaria no próximo mês de maio, foi prorrogado até o fim do Campeonato Brasileiro da Série C deste ano.

Continue lendo

Esportes

Bragantino perde para o Vila Nova-GO pela Copa do Brasil

Publicado

em

(Por Fábio Relvas / Foto: Douglas Monteiro – Vila Nova)

O Bragantino Clube do Pará entrou em campo na noite desta terça-feira (16) diante do Vila Nova-GO, partida válida pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil de 2019. O Tubarão do Caeté acabou derrotado pelo Tigre, por 2 a 0, em duelo realizado no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia.

Os dois gols da equipe do Vila Nova foram assinalados de pênalti. O experiente Danilo, ex-São Paulo e Corinthians, abriu o placar logo aos sete minutos, em uma cobrança forte no meio do gol. O Tigre assinalou o segundo tento, aos 25 minutos da etapa final, com o atacante Rafael Silva, que deslocou o goleiro Axel.

As duas equipes voltam a campo para o segundo jogo no próximo sábado (20), às 16h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O Bragantino terá que vencer por dois gols para levar a decisão da vaga para os pênaltis, ou derrotar o adversário por três gols e passar diretamente para a quarta fase. O vencedor do duelo entre Bragantino e Vila Nova vai enfrentar o Juventude-RS, que eliminou o Botafogo-RJ.

O jogo: Tigre 2 x  0 Tubarão – O próximo encontro será no Mangueirão!

A torcida do Vila Nova foi ao Estádio Olímpico empurrar o time de Goiás para uma boa vitória rumo classificação. Quem chegou primeiro foi o Bragantino, Lukinha recebeu na esquerda e cruzou, a zaga do Tigre mandou para escanteio. Na cobrança, Lukinha tocou para Marco Goiano, que devolveu para o mesmo Lukinha cruzar, o goleiro Rafael Santos saiu esquisito e mandou a bola para escanteio.

O time da casa chegou em uma cobrança de falta para dentro da área, o árbitro Caio Max Augusto Vieira, do Rio Grande do Norte, viu um puxão de Esquerdinha em cima de Danilo e assinalou pênalti. O experiente Danilo, ex-São Paulo e Corinthians, cobrou forte no meio do gol e abriu o placar, 1 a 0 Tigre, aos sete minutos. Aos 15 minutos, o atacante Rafael Silva chegou a marcar o segundo gol do Vila Nova, mas a arbitragem assinalou impedimento.

O meia Danilo sentiu a coxa esquerda e saiu de maca. O técnico Eduardo Baptista trocou o experiente jogador por Michel Douglas. O Tigre quase ampliou, quando Juninho bateu colocado, a bola bateu na trave e na sobra, o atacante Michel Douglas chutou por cima da meta do goleiro Axel, perdendo uma chance incrível. No segundo tempo, o time do Pará teve a chance do empate com Wilker, que invadiu a área e chutou torto para fora.

O Vila Nova voltou a atacar e Facundo Boné foi derrubado dentro da área por Bruno Limão e o árbitro não titubeou e assinalou outro pênalti para o time de Goiânia. O atacante Rafael Silva cobrou bem e deslocou o goleiro Axel, aos 25 minutos, 2 a 0 Tigre. A torcida fazia a festa nas arquibancadas do Estádio Olímpico, quando o meia Ramon do time do Vila, tentou marcar por cobertura, chutando do círculo central, mas não acertou o alvo.

Em um cruzamento venenoso dentro da área do Tubarão do Caeté, a bola explodiu no travessão. O time de Bragança se livrou de tomar o terceiro. O árbitro levou a partida até aos 49 minutos. Placar final: Vila Nova 2 x 0 Bragantino. O Tubarão do Caeté terá que vencer por dois gols para levar para os pênaltis ou derrotar o Tigre por três gols e avançar para a quarta fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA: Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Philipe Maia, Wesley Matos e Hélder; Neto Moura, Ramon e Danilo (Michel Douglas); Juninho (Facundo Boné), Rafael Silva e Capixaba (Joseph). Técnico: Eduardo Baptista

BRAGANTINO: Axel; Bruno Limão, Gabriel Gonçalves, Romário e Esquerdinha; Ricardo Capanema (Kaike), Paulo de Tárcio, Marco Goiano e Lukinha (Keoma); Fidélis e Mauro Praia (Wilker). Técnico: Samuel Cândido

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Assistentes: Lorival Cândido das Flores (RN) e Jean Márcio dos Santos (RN)

Cartões amarelos: Michel Douglas e Joseph (Vila Nova); Romário e Ricardo Capanema (Bragantino)

Gols: Danilo, de pênalti, aos 7 minutos do 1° tempo para o Vila Nova; Rafael Silva, de pênalti, aos 25 minutos do 2° tempo para o Vila Nova

Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia

Renda: R$ 137.805,00

Pagantes: 7.907

Credenciados: 1.324

Total: 9.231

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com