Conecte-se Conosco

Esportes

Brasil enfrenta rival mais temido na 1ª fase da Copa

Publicado

em

Foto: Reprodução / *Folhapress

A Austrália, adversária do Brasil na segunda rodada da Copa do Mundo da França, nesta quinta (13), às 13h, é a principal pedra no sapato do time de Vadão no caminho rumo à classificação para as oitavas.

Tem melhor colocação no ranking da Fifa (6º lugar, contra o 10º da equipe sul-americana) e histórico recente amplamente favorável: venceu quatro dos últimos cinco duelos, um deles por 6 a 1.
Apesar disso (ou talvez justamente por isso), o técnico brasileiro não quis confirmar na véspera se a atacante Marta, principal nome da seleção e em recuperação de uma lesão na coxa esquerda, entrará em campo.

Depois de assistir do banco à vitória sobre a Jamaica, a atleta se reintegrou ao trabalho com bola do resto do grupo na terça (11), em Montpellier (sul francês), palco do segundo embate brasileiro no Mundial.

– Marta tem respondido muito bem ao treinamento. Estamos subindo os degraus com ela. Tem chance [de entrar]? Tem. Mas isso será resolvido em conjunto [com médicos e a própria]. Sempre haverá um risco, por causa do tempo curto de recuperação [a contusão ocorreu há cerca de 20 dias] – afirmou Vadão.

A goleira Bárbara, que participou da entrevista ao lado de Vadão, disse que Marta “está com fome de bola, se sente 100%”. “Por ela, já tinha entrado no primeiro jogo.”

As australianas perderam para a Itália em sua entrada na Copa. Um novo revés complicaria muito sua passagem para a fase de mata-mata. Por isso, Vadão prevê um duelo de “alta intensidade”.

– Treinamos alternativas ao esquema do primeiro jogo [com Debinha fazendo infiltrações pela lateral e o duo Bia Zaneratto-Cristiane na frente], mas não vou dizer aqui quais – resumiu-se a informar o técnico.

O time da Oceania faz sua sétima aparição em Copas -o Brasil esteve em todas as oito. Na última, em 2015, eliminou as adversárias desta quinta nas oitavas de final, antes de cair na fase seguinte.
As brasileiras, por sua vez, levaram a melhor na Olimpíada do Rio, em 2016, em confronto resolvido em uma disputa de pênaltis que selou a classificação para a semifinal e alçou a goleira Bárbara, autora de duas defesas, ao status de celebridade.

O principal trunfo da Austrália hoje é a atacante Sam Kerr, já maior artilheira da história da liga feminina norte-americana, apesar de seus meros 25 anos. Ao todo, 12 atletas da equipe nacional jogam nos EUA, o maior contingente entre as participantes deste Mundial (atrás da própria seleção americana, é claro).

Mas as “Matildas”, como são conhecidas as jogadoras que vestem o uniforme amarelo (o nome vem de uma canção folclórica local), também tiveram sobressaltos durante sua preparação para o torneio.

Em janeiro passado, o treinador Alen Stajcic foi afastado do posto sob a alegação de que criara um “ambiente tóxico” no grupo. Em seu lugar entrou Ante Milicic, ex-auxiliar da seleção masculina e partidário de esquemas ofensivos encorpados -a fragilidade do time estaria justamente na defesa.

– Entendemos que elas [brasileiras] querem usar suas habilidades individuais. São fortes na transição. O que é importante é mantermos nossa estrutura, nossa disciplina. Não queremos um jogo aberto – afirmou Milicic na quarta (12).

A zagueira Steph Catley fez coro.

– Elas são ótimas individualmente. Já joguei contra Marta muitas vezes, então sei o que ela faz. Ela e Cristiane [autora dos três gols do Brasil na estreia] podem virar o jogo a qualquer momento – disse.

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Brasil e Bolívia abrem hoje a Copa América

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Brasil

A seleção brasileira, anfitriã da edição da Copa América 2019, abre hoje (14) o torneio enfrentando a seleção da Bolívia, às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O Brasil já conquistou oito vezes o torneio, quatro delas quando sediou a competição. A última vez que ganhou a competição foi em 2007.

A Bolívia ganhou o torneio em uma ocasião, em 1963, quando disputou a competição como país organizador.

Mais de 67 mil ingressos já foram vendidos para a partida de abertura do torneio.

O árbitro do jogo será o argentino Nestor Pistana. Ele será auxiliado por Hernán Maldana e Juan P. Belatti, também argentinos. O quarto árbitro será o equatoriano Roddy Zambrano.

“O Brasil vai ser um adversário difícil, com o apoio do seu povo, e é candidato a ganhar a Copa, mas nos preparamos bem, corrigimos erros, jogamos amistosos e estamos confiantes de que chegaremos da melhor maneira”, disse o goleiro Carlos Lampe, da Bolívia.

O jogador Casemiro, da seleção brasileira, considera que será uma partida complicada contra a Bolívia. “A seleção de Bolívia está muito bem preparada, principalmente na parte defensiva”.

Copa América

A Copa América 2019 será disputada pelos dez países integrantes da Conmebol e por dois países convidados, Japão e Catar. Os jogos serão realizados em cinco cidades: Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Na primeira fase, os 12 países foram divididos em três grupos.

O Brasil está no Grupo A e pegará as seleções da Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B é formado pelas equipes da Argentina, da Colômbia, do Paraguai e do Catar. Fazem parte do Grupo C o Uruguai, o Equador, o Chile e o Japão.

Classificam-se para as quartas de final os dois primeiros colocados de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados. A partir dessa fase, os jogos serão eliminatórios.
O atual campeão da competição é o Chile.

Cerimônia de abertura

Pouco antes do início da partida de hoje, às 21h10, haverá a cerimônia de abertura. Ela terá 10 minutos de duração, vai contar a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que disputarão a competição. Segundo a organização, essa história será dividida em duas partes: a segunda parte será contada no encerramento.

Durante a cerimônia será cantada a música-tema da Copa América deste ano, Vibra Continente, que será apresentada por Léo Santana e pela colombiana Karol G.

O presidente Jair Bolsonaro deverá acompanhar o primeiro jogo da seleção.

Continue lendo

Esportes

Copa feminina: Argentina, Japão e Inglaterra jogam nesta sexta-feira

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Brasil

Nesta sexta-feira(14), as japonesas (campeãs em 2011) entram em campo com a missão de vencer as escocesas, estreantes em Copas do Mundo. Na primeira rodada, o Japão ficou em um empate de 0 a 0 contra a Argentina. Para o jogo de hoje, o técnico Asako Takakura deve mexer no time titular e forçar um ataque mais agressivo. Já a treinadora da Escócia, Shelley Kerr, vai reforçar o meio-campo e melhorar o ataque.

A estreante Jamaica vai insistir na primeira vitória em uma Copa do Mundo diante da Itália. Para isso, precisa melhorar a defesa e mostrar mais criatividade no meio-campo. A Itália, que surpreendeu na primeira rodada ao vencer a Austrália, fez ajustes táticos para vencer a segunda partida e alcançar a liderança do grupo C.

A Argentina comemorou o empate com o Japão na primeira rodada e agora tem mais uma adversária difícil pelo caminho, a Inglaterra. As inglesas precisam da vitória para manter a liderança do grupo D.

Japão x Escócia

As duas seleções só se enfrentaram em jogos amistosos. E mesmo assim, há bastante tempo. Nos dois encontros, o Japão venceu. Em 2006 goleou por 4 a 0; e em 2007 ganhou de 2 a 0.

Pelo Grupo D, Japão enfrenta a Escócia, às 10h, no estádio Roazhon Park, em Rennes.

Jamaica x Itália

Confronto inédito.

Pelo Grupo C, Jamaica joga contra a Itália às 18h, no estádio Auguste-Delaune, em Reims.

Inglaterra x Argentina

As argentinas não guardam boas recordações do único jogo que já tiveram contra as inglesas. Na copa de 2007, a Inglaterra goleou a Argentina por 6 a 1 na fase de grupos.

Pelo Grupo D, Inglaterra encara a Argentina às 16h, no estádio Océane, em Le Havre.

Continue lendo

Esportes

Neymar irá depor nesta quinta com segurança reforçada

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Pleno News

O jogador Neymar deve prestar depoimento na tarde desta quinta-feira (13) na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, Zona Sul de São Paulo. Para isso, a Polícia Civil da cidade prepara um esquema de segurança especial.

O atacante é acusado de agressão e estupro pela modelo Najila Trindade. Ela alega que o abuso teria ocorrido quando visitava Neymar em Paris, na França.

Advogados do jogador visitaram, nos últimos dias, a delegacia para verificarem as condições do prédio e como proceder com as questões de segurança. Atualmente, Neymar tem usado muletas já que sofreu uma contusão no jogo da Seleção Brasileira contra Honduras na semana passada. O depoimento do jogador será dado para a delegada Juliana Bussacos.

A previsão é que Neymar chegue em um helicóptero e desembarque em algum ponto da Zona Sul paulista. De lá, ele deve seguir de carro até a 6ª DDM. A rua da delegacia será bloqueada para o trânsito e grades serão instaladas para evitar a entrada de curiosos, segundo informações do portal G1.

Continue lendo

Destaque