Conecte-se Conosco

Sem categoria

Candidatura de Grande mobilização popular vai marcar registro da candidatura de Lula

Publicado

em

Dia 15 de agosto de 2018 será marcado pela união de trabalhadores e defensores da democracia pela liberdade de Luiz Inácio Lula da Silva. Em resistência há 130 dias, quando o ex-presidente foi preso em Curitiba, partidos políticos e movimentos sociais se reunirão num grande ato em frente ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.
Por Iberê Lopes*/ Portal Vermelho
 
Segundo o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Marco Antônio Baratto, os integrantes da Marcha Lula Livre, que chegou nesta terça-feira (14) na capital federal, também carregam a bandeira da geração de empregos para viver dignamente, mas defendem fundamentalmente que “todos possam ser donos de suas vidas e de sua força de trabalho, sem serem explorados”.

Quatro grandes temas foram elencados pelo dirigente do MST como centrais para as eleições de 2018: o trabalho de base, o povo como sujeito que constrói a sua história e eleva a sua consciência, o poder popular, e os nossos direitos à terra, moradia e trabalho.

Os manifestantes estarão às 14 horas reunidos em ato em frente ao STF para pedir que as Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) 43 e 44, que questionam a prisão após julgamento em segunda instância, sejam apreciadas pelo STF. Será solicitado à ministra do Supremo, Cármem Lúcia, a inclusão na pauta de votações da ADC formulada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

A indefinição da Corte prejudica o ex-presidente e mais de 150 mil presos no país. Também será solicitado o respeito ao direito de expressão de Lula, que não tem obtido autorização para conceder entrevistas.

Milhares de pessoas de todo o Brasil se unem para uma caminhada que sairá do acampamento “Lula Livre”, no Ginásio Nilson Nelson, a partir do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, rumo à sede do TSE, onde será protocolado o pedido de registro da candidatura do líder petista.

Em frente ao TSE deverá ocorrer um ato político a partir das 16 horas. Participam do evento, PT, PCdoB, Pros, PCO, Via Campesina, CUT, Frente Brasil Popular, Contag, CTB, UNE, FUP, CNE, Ubes, Mulheres, LGBT, Levante, UJS, JPT, Conen, MAB, MPL, Conan, CMP, Marcha de Moradia, entre outros.

Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), vice-líder da oposição ao governo Michel Temer na Câmara dos Deputados, a sociedade estará presente para marcar o direito de Lula de estar livre, “fora daquela carceragem, porque está preso sem provas”. “Ele não tem seus direitos políticos cassados e lidera todas as pesquisas de opinião do Brasil. Então, Lula livre, Lula candidato, Lula presidente”, reforçou em vídeo divulgado nas redes sociais na tarde desta terça.

Às 17 horas está marcada a apresentação do documento de homologação da candidatura. Uma comissão formada pelas principais entidades representativas da sociedade civil fará a entrega. A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann e os representantes da coligação PT-PCdoB, Fernando Haddad e Manuela d’Ávila participam também do ato da entrega do pedido.

De acordo com Benedita da Silva, deputada pelo PT do Rio Janeiro, a organização da Marcha Lula Livre protagoniza um momento único e necessário contra as forças antidemocráticas do país. “O MST traz para Lula uma grande mensagem e tenho certeza que ele está acompanhando os passos desse movimento. Essa marcha é nosso grito de liberdade para Lula, que tem que disputar as eleições. Lula é inocente, ninguém fez mais para as mulheres e para o povo brasileiro do que ele”, afirmou a parlamentar.

A formação do terceiro dia de manifestações debateu as estratégias do capital financeiro contra a classe trabalhadora, que vem sofrendo desde o golpe parlamentar de 2016, que depôs a presidenta eleita Dilma Rousseff.

Candidata a senadora por Minas Gerais, Dilma elogiou nesta terça a Marcha Lula Livre e ressaltou que o ex-presidente Lula é o único capaz de barrar o golpe, fazer o Brasil novamente avançar e ser respeitado internacionalmente. “É um ato de bravura, de coragem de brasileiros e brasileiras de pé, pelo presidente Lula”, concluiu.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual