Conecte-se Conosco

PARÁ

Ceamazon elabora projetos elétricos residenciais para famílias com baixa renda

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

Famílias das classes D e E (com renda de até R$ 1.800) e que planejam construir ou reformar a casa própria podem acionar o Centro de Excelência em Eficiência Energética da Amazônia (Ceamazon), para a elaboração gratuita do projeto de instalação elétrica.

O serviço é ofertado por técnicos e discentes do Laboratório de Tecnologias Avançadas em Iluminação e Instalações Elétricas, um dos cinco da Universidade Federal do Pará (UFPA) que integram o Ceamazon, residente no Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá. Os interessados podem fazer o agendamento por e-mail (lieceamazon@gmail.com) ou pelos telefones (91) 98087-7935 / (91) 98292-7215.

A elaboração de um projeto de instalação elétrica é importante porque garante mais segurança à habitação, evitando problemas decorrentes de instalações mal executadas, como curtos circuitos, choques, mau contato ou danos a eletrodomésticos, auxiliando ainda na redução do consumo de energia domiciliar.

A ação do laboratório é parte de um projeto de extensão, que tem o objetivo de articular as práticas de ensino e o conhecimento científico produzido na universidade com o atendimento direto de necessidades sociais.

“É também uma forma de oferecer aos discentes bolsistas e voluntários a oportunidade de desenvolver atividades voltadas à melhoria do processo de ensino-aprendizagem, por meio de práticas de extensão”, afirma a pesquisadora Carminda Carvalho, que coordena o laboratório.

O Ceamazon resulta de um convênio assinado entre a UFPA e as Centrais Elétricas do Brasil (Eletrobras), por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), em 2006.

Regras – O projeto de extensão para elaboração de projetos elétricos atende a residências de até 100m², mono ou bifásicas, que estejam em reforma ou em construção. É destinado a públicos com renda de até R$ 1.800, que não tenham condições financeiras de contratar esse tipo de serviço. A partir do agendamento prévio, técnicos e discentes do laboratório realizam uma visita na residência, para verificar se ela se enquadra nos parâmetros pré-estabelecidos.

Após a visita, a equipe elabora uma planta baixa e o projeto elétrico adequado a todos os parâmetros de segurança necessários. A execução fica sob a responsabilidade de um profissional contratado pelo proprietário do imóvel.

Além da assessoria para a elaboração dos projetos elétricos residenciais, o Laboratório de Instalações Elétricas da UFPA oferece palestras sobre eletricidade e eficiência energética para diferentes públicos, incluindo escolas de ensino médio/e ou profissionalizantes, que procuram uma melhor preparação dos estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares.

Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá – Construído em Belém, em uma área de 73 hectares cedida pela UFPA e pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), o PCT Guamá é o primeiro parque tecnológico a entrar em operação na Amazônia. A construção e consolidação do espaço são de responsabilidade do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet).

Serviço:
Elaboração de projetos de instalações elétricas residenciais, orientações relacionadas ao uso correto de energia elétrica e palestras para alunos de ensino médio/e ou profissionalizante. Os serviços são gratuitos e podem ser agendados pelo email lieceamazon@gmail.com ou nos telefones (91) 98087-7935 ou (91) 98292-7215.

Continue lendo
Clique para comentar

PARÁ

Semas abre inscrição para processo seletivo de temporários em Belém e no interior do Pará

Publicado

em

Fonte/Foto: Semas PA
As inscrições poderão ser feitas gratuitamente até o dia 16 de novembro, no site do Sistema Integrado de Processo Seletivo Simplificado (Sipros).

Semas abre inscrições para vagas temporárias em diversos cargos

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentailidade (Semas) abriu nesta terça-feira (12) as incrições para processo seletivo de contratação de funcionários temporários. Estão disponíveis vagas para as cidades de Belém, Altamira, Marabá, Paragominas, Redenção, Santarém e Itaituba. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 16 de novembro, no site do Sistema Integrado de Processo Seletivo Simplificado (Sipros).

Entre os cargos oferecidos estão o de técnico em gestão de meio ambiente (meteorologia, engenharia sanitária, agronomia, engenharia florestal, engenharia ambiental, engenharia de minas, engenharia elétrica, engenharia química, ciências sociais, ciências biológicas, geologia) e técnico em gestão pública (administração e comunicação social). A remuneração inicial é de R$ 2.809,37, mais benefícios.

A seleção será feita por meio de análise curricular e documental. Os candidatos às vagas de nível superior também deverão passar por uma entrevista. O edital completo está disponível no site do Sipro. Seja o primeiro a comentar

Continue lendo

PARÁ

Miss Pará 2019 Wilma Paulino, relata série de assédios da coordenação do concurso.

Publicado

em

Fonte/Foto: RomaNews

A miss Pará 2019, Wilma Paulino, conta em detalhes em seu instagram como rompeu com os coordenadores do concurso, Herculano Silva, Mauro Antônio Ferreira e Kaiann Lobo. Ela relata que no tempo que passou com eles em São Paulo, sofreu assédio, ameaças e pressões psicológicas, vindas principalmente da parte de Herculano Silva, que queria transformá-la em “acompanhante de luxo”.

Por conta disso, Wilma, que também é miss Itaituba, sequer compareceu ao concurso em sua cidade, no último sábado, 9, para transmitir a faixa à sua sucessora. Além de representar Itaituba, Wilma foi eleita miss Pará em fevereiro deste ano, na 62ª edição do concurso, que é a porta para o Miss Brasil.

Em uma série de 99 stories no Instagram, Wilma conta nos mínimos detalhes que junto com uma amiga chamada Amanda, miss Capanema que ficou em terceiro lugar na classificação do miss Pará, ficaram em São Paulo após o miss Brasil, morando com os organizadores do miss Pará, com a promessa de Herculano Silva de transformá-las em modelos.

Wilma e seus pais resolveram dar uma segunda chance a Herculano, já que inicialmente ela relata que já havia uma quebra de contrato no qual os pais de Wilma pagaram R$ 5 mil por uma série de ações que envolvia ensaio fotográfico e trabalhos como modelo em Belém, o que não ocorreu.

Herculano sequer teria pago a inscrição de Wilma ao miss Brasil, o que foi feito, segundo ela, pela Prefeitura de Itaituba. Segundo a miss, o surto de ameaças e pressões por parte de Herculano começou quando ele apresentou as duas jovens a um “senhor influente do mundo da moda”, que teria ficado interessado em Wilma e a convidou para um jantar.

Wilma conta que no dia marcado para o jantar resolveu ir acompanhada de um amigo que seu pai tinha em São Paulo. “Eu não me senti confortável, mas o Herculano falava pra eu ser inteligente e deu até o exemplo de uma amiga dele que foi inteligente e conseguiu tirar proveito, nas palavras dele, desse tipo de situação, e que se eu não fosse ao jantar ele ficaria muito zangado”, relata Wilma em seus vídeos.

“Quando ligue para esse senhor que fez o convite dizendo que estava indo ao jantar com mais alguém, ele disse que se eu estava acompanhada então ele não tinha mais interesse que eu fosse. Ai ficou bem clara a intenção dele”, relata Wilma.

Furioso – Ela conta como Herculano reagiu ao saber que o jantar não aconteceu. “Ele surtou, ficou furioso, me chamou de burra, disse que eu era fracassada e não seria ninguém, que com esse episódio eu fechava minhas portas no mundo da moda e poderia prejudicá-lo também”, relata a jovem nos vídeos.

Ela conta que nos dias seguintes Herculano, que se diz praticantte da  religição Umbanda, começou a ameaçar ela e sua família por meio de uma “entidade”, e que por várias vezes ela teria ficado “assustada” e “apavorada” com as manifestações. Wilma, junto com sua amiga Amanda, praticamente tiveram que fugir da casa em São Paulo. “Quando ele não viu nossas coisas na casa e descobriu que viemos embora, ligou fazendo ameaças para mim, pro meu pai e para a minha mãe, que é uma pessoa super religiosa. Ele a desafiou de que o Deus dela não era maior que o dele, e que nós iríamos sofrer consequências terríveis”, conta Wilma.

Continue lendo

PARÁ

Terminal Hidroviário do Limoeiro do Ajuru será reformado em dezembro

Publicado

em

Fonte/Foto: Agencia Para

Obras foram retomadas após dois anos de serviços paralisados

Espaço ganhará rampa e plataforma metálicas para acesso ao flutuante principal, entre outros serviçosFoto: DivulgaçãoSerá entregue em dezembro deste ano o novo terminal hidroviário de passageiros e cargas de Limoeiro do Ajuru, na região nordeste do Pará. O local está em reforma, com as obras já em fase final, e vai facilitar o acesso de usuários e atracação de embarcações. Na segunda-feira (11), o prefeito de Limoeiro, Carlos Ernesto Silva, esteve na Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), para saber mais detalhes da obra, que foi orçada em R$ 1.443.000,00, com recursos do governo do Estado.

“Mais uma vez, o governo cumpre uma promessa com a população de Limoeiro do Ajuru ao entregar, em breve, mais este terminal hidroviário reformado. No mesmo instante que o prefeito procurou o Estado, o governador Helder Barbalho determinou que as obras fossem retomadas e hoje estamos comunicando que o terminal será entregue em dezembro. Será um equipamento moderno que vai potencializar o desenvolvimento do município”, destaca o presidente da CPH, Abraão Benassuly.

O projeto de reforma foi retomado no início deste ano e compreende a instalação de rampa e plataforma metálicas para acesso ao flutuante principal; pintura geral; revisão e recuperação de instalações elétricas, hidrossanitárias e da cobertura do espaço. Além disso, também prevê a colocação de assentos na sala de espera; instalação de bebedouro; televisor; comunicação visual; paisagismo; e extintores de incêndio. Toda a reforma e adequação foi realizada dento dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Presidente da CPH, Abraão Benassuly, e o prefeito de Limoeiro do Ajuru, Carlos Ernesto SilvaFoto: DivulgaçãoDe acordo com o prefeito de Limoeiro do Ajuru, o terminal já tinha uma estrutura, que estava deteriorada e sem manutenção há dois anos. A situação afastava os usuários e os colocava em risco na hora do embarque e desembarque.

“Ficamos muito felizes com a retomada dessa obra pela gestão do governador Helder Barbalho, que estava há dois anos parada. Vai trazer de volta a dignidade para o povo de Limoeiro do Ajuru, comodidade, rapidez e segurança. Isso para nós é importante, pois também poderemos resgatar a acessibilidade para idosos, cadeirantes, e aumentar o nosso fluxo de passageiros. O novo terminal também vai melhorar a renda e trazer desenvolvimento ao nosso município”, comemora Carlos Ernesto Silva.

O município de Limoeiro do Ajuru fica a 287 quilômetros de Belém e possui cerca de 29 mil habitantes. A cidade tem como principais atividades econômicas a agricultura, pesca e o comércio. O meio de acesso mais usado no município é o hidroviário. “Nós queremos atrair mais investimentos para produção de açaí, industrializar essa atividade, e o terminal vai permitir isso, vamos poder gerar mais empregos e renda para a cidade”, completou o prefeito.

Após a entrega pelo governo, o terminal hidroviário de Limoeiro do Ajuru passará a ser administrado pela prefeitura municipal.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital