Conecte-se Conosco

CIDADE

Cemitérios de Belém tranquilos no Dia dos Pais

Publicado

em

O domingo do Dia dos Pais foi marcado por homenagens e celebrações nos cemitérios públicos de Belém. No início da manhã, a expectativa era a presença de 30 mil visitantes nos cemitérios de Santa Izabel, no  Guamá; São Jorge, na Marambaia; e Soledade, em Batista Campos. A x Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb),  montou um esquema especial envolvendo desde horário até segurança, tudo isso para garantir  tranquilidade aos visitantes.

Marli Queiroz foi prestar homenagem a seu pai, como faz todo ano, decorando com flores o jazigo da família no cemitério de Santa Izabel. “Meu pai era maravilhoso, era trabalhador e sempre cuidou muito bem da nossa educação”, lembra. Católica, Marli acredita que o pai a ajudou a superar uma dificuldade, mesmo após a morte. “Eu vim aqui, rezei bastante, pedi muito, porque eu estava com problemas financeiros, e ele me ajudou e eu ganhei um prêmio em um sorteio naquele Dia dos Pais, há vinte anos. Com o valor do prêmio comprei minha casa e fiz a casa da minha mãe, de alvenaria”, conta.

A tranquilidade no cemitério de Santa Izabel durante o horário da manhã não agradou muito  os camelôs.  A vendedora de flores Maria Helena de Mendonça trabalha na frente do cemitério há 45 anos e, enquanto preparava os arranjos coloridos, disse que as vendas estavam fracas. Arranjos de flores eram itens fáceis de encontrar nas mãos dos visitantes e nos túmulos. Lobato Brabo visita o Santa Izabel desde o falecimento de seu pai, Francisco Brabo, há 20 anos. “Nosso pai veio do interior trazendo a gente, colocou para educar, sempre trabalhando. Infelizmente perdemos mãe e pai, mas isso faz parte do ciclo da vida”,  resigna-se  ele.

A diretora do Departamento de Necrópoles da Seurb, Simone Aguiar, disse um esquema especial foi montado para garantir o conforto e segurança dos visitantes. “A movimentação no sábado foi razoável, mas a maior parte das visitas foi mesmo no domingo,Mas tudo  estava preparado, para o conforto das famílias”, observou.

Américo das Neves era português, naturalizado brasileiro, irreverente e querido por todos os amigos. Sua filha, Sandra Neves, visita o sepulcro do pai desde o falecimento dele, há sete anos. “Éramos muito próximos. A gente teve maravilhosos momentos de convivência, de união, de desentendimentos, como toda família, mas muito mais os de alegria. Eu diria que ele foi um pai nota mil”, disse Sandra.

A segurança dos visitantes foi garantida com a presença da Guarda Municipal de Belém, por meio de 320 agentes, que atuaram nos cemitérios de Belém e Distritos. O ordenamento dos vendedores fica a cargo da Secretaria Municipal de Economia (Secon), que trabalhou fiscalizando o comércio informal e removendo ambulantes não cadastrados.  Para o trânsito, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) montou um esquema especial de atuação, com seis agentes de trânsito atuando em pontos fixos nos cemitérios de Santa Izabel e São Jorge e com rondas no entorno dos demais cemitérios.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual