Conecte-se Conosco

CÍRIO DE NAZARÉ

Círio chega cedo e sem incidentes à Praça Santuário

Berlinda de Nossa Senhora de Nazaré passa pela av. Presidente Vargas

Publicado

em

Milhares de romeiros acompanharam o Círio de Nazaré desde cedo nas ruas estreitas de Belém

Movimento nas ruas desde cedo

A berlinda de Nossa Senhora de Nazaré, chegou à Praça Santuário, em frente à Basílica de Nazaré,  no centro de Belém,  às 11h45 deste domingo (14), após horas de romaria, completando o  226º Círio de Nazaré. Não houve registro de incidentes, a não ser os costumeiros desmaios de romeiros, no calor da procissão, mas que são prontamente atendidos pelos homens do exército, da Marinha, do Corpo de Bombeiros e da Cruz Vermelha. Pelo menos 2 mil homens estavam envolvidos com a segurança em geral do fiéis.

Ainda era madrugada quando a movimentação nas ruas de Belém já estava intensa em direção à Catedral, de onde a procissão partiu às 6h45 para cumprir a 266ª  edição do Círio de Nossa Senhora de Nazaré,  neste ensolarado domingo (14). Gestos de devoção e fé à padroeira dos paraenses marcaram a procissão de 3,6 km até a Praça Santuário.

A procissão começou às 6h45, acompanhada por mais de 2 milhões de pessoas, que espremiam nas ruas estreitas do centro histórico da capital paraense. A  berlinda, com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, fez o trajeto até chegar à Basílica,  seu destino final, com bastante organização.   A imagem foi retirada da berlinda na entrada da Praça Santuário, onde foi celebrada uma  missa como parte de  uma das maiores manifestações de fé em todo o país.

A romaria tomou a Avenida Nazaré, por volta das 10h25, chegando ao cruzamento da travessa  Quintino Bocaiúva, rapidamente.  Logo após  dobrar na avenida Nazaré, na esquina do Edifício Manoel Pinto da Silva,  o núcleo da 5ª estação da teve a corda cortada pelos impacientes fiéis,  em frente à sede do Paysandu.  A ação desses romeiros,  que utilizaram facas para cortar um dos maiores símbolos do Círio,  provocou algum tumulto na procissão. A organização da romaria fez  campanhas, pedindo para que os romeiros não cortassem a corda antes do Colégio Santa Catarina, usando é desatrelada da Berlinda, mas,  infelizmente, não foi atendida.  Na Praça Santuário, muitos romeiros pagaram promessas, caminhando de joelho até o altar, rezando e cantando em louvor à Virgem de Nazaré que, no mesmo horário, também era homenageada em Macapá (AP), onde vivem muitos paraenses e realizam um círio idêntico ao Belém.

Romeiros agradecem por graças alcançadas à Virgem de Nazaré

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital