Conecte-se Conosco

ESPORTES

Com gol de Cirino em falha de Volpi, Athletico bate o São Paulo no Morumbi

Publicado

em

Em confronto de dois clubes que brigam em cima da tabela, o Athletico aproveitou uma das poucas chances que teve na partida e venceu o São Paulo, no estádio do Morumbi, pelo Brasileirão, por 1 a 0, com gol de Marcelo Cirino. Com esse resultado, o Athletico chegou aos 50 pontos ganhos e está em sexto lugar. O São Paulo é o quinto, com 52. Tricolor domina mas para no goleiro Santos Com mais posse de bola, o São Paulo dominou o Athletico nos primeiros 25 minutos de jogo. Primeiro, Reinaldo bateu com desvio e Santos fez grande defesa. Aos 21 minutos, o goleiro do time paranaense foi mal e saiu jogando errado. Vitor Bueno deixou Pablo em boa posição para marcar, mas o atacante não pegou bem na bola e parou em Santos. O time do Morumbi assustou em mais duas oportunidades. Anthony recebeu de Igor Gomes, com 34 de jogo, e bateu forte para mais uma defesa de Santos. No fim da etapa inicial, Tche Tche recebeu na entrada da área e mandou por cima. Já o Athletico chegou apenas duas vezes com perigo no primeiro tempo. Em cobrança de falta, Nikão assustou Tiago Volpi. Aos 42, Cirino recebeu nas costas da defesa são-paulina e cruzou para trás. Volpi afastou o perigo. 0 a 0 após 45 minutos de duelo.  Athletico é efetivo e bate o Tricolor A etapa final seguiu roteiro parecido: São Paulo mais perigoso e Athletico à espera. Sem conseguir entrar na área do Furacão, o time paulista apostava nos chutes de longe. Sem sucesso, Anthony, Vitor Bueno e Tche Tche arriscaram para mais defesas seguras de Santos. Então, veio a resposta do Athletico. Rony fintou Bruno Alves e deixou com Nikão. O meia rolou para Lucho e o argentino mandou para fora. Na melhor chance da etapa final, aos 26, Gabriel Sara, que havia entrado no lugar de Jucilei, pegou o rebote de Santos e na dividida quase marcou para o São Paulo. No fim do duelo, aos 44, Marcelo Cirino trouxe para o meio e bateu forte. Tiago Volpi aceitou e os visitantes garantiram a vitória. Final no estádio do Morumbi: Athletico 1, São Paulo 0.

Continue lendo
Clique para comentar

PAYSANDU

Paysandu consegue voo fretado para ir mais cedo para Cuiabá

Publicado

em

Foto: Crédito: ASCOM Paysandu / Fonte: Roma News

Depois de viver problema com atraso do voo saindo de Belém e perda do voo de Brasília para Cuiabá, os bicolores anunciaram, por meio das suas contas no Twitter, que conseguiu antecipar sua saída de Brasília e, consequentemente, chegada à capital do Mato Grosso, para jogar a decisão da Copa Verde. Com isso, o Papão vai chegar faltando pouco mais de quatro horas antes da partida

Cuiabá x Paysandu se hoje, 14, enfretam às 21h, na Arena Pantanal.

Continue lendo

ESPORTES

De volta à seleção, Messi encara o Brasil com retrospecto negativo na carreira

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

Sem Neymar, que ficou fora da convocação do técnico Tite por causa de uma lesão muscular, os holofotes estão em cima de Lionel Messi para o confronto entre Brasil e Argentina, nesta sexta-feira, em amistoso no estádio Universitário Rei Saud, em Riad, na Arábia Saudita.

Será o 11.º jogo de Messi contra o Brasil em sua carreira. E o retrospecto é favorável aos brasileiros. O argentino sofreu seis derrotas, ganhou três partidas e empatou uma, com quatro gols marcados.

O último encontro foi na semifinal da Copa América, no dia 2 de julho deste ano, no Mineirão. A seleção de Tite superou os argentinos por 2 a 0, com gols de Gabriel Jesus e Roberto Firmino. A partida gerou revolta da Argentina em relação ao árbitro equatoriano Roddy Zambrano, que teria deixado de assinalar dois pênaltis.

O craque da seleção argentina era o mais irritado. Messi bateu forte na Conmebol, dizendo que eles não iriam fazer nada porque o “Brasil controlava tudo”. A declaração custou três meses de suspensão. O atacante volta justamente no amistoso desta sexta-feira.

HISTÓRICO – Os quase 13 anos de confrontos de Messi contra o Brasil têm altos e baixos. Se no dia 9 de junho de 2012 ele teve uma atuação histórica ao marcar três gols na vitória por 4 a 3 em amistoso nos Estados Unidos, o argentino também acumula alguns dissabores contra os brasileiros.

Na final da Copa América de 2007, na Venezuela, a seleção brasileira bateu a Argentina por 3 a 0. Dois anos depois, em 2009, em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da África do Sul, o Brasil venceu novamente, agora em Rosário, cidade onde Messi nasceu, por 3 a 1. Outro capítulo negativo para o craque foi o Superclássico das Américas de 2014, disputado na China. O argentino errou um pênalti e viu o Brasil vencer por 2 a 0.

Em 2017, em amistoso realizado na Austrália, a Argentina venceu por 1 a 0 – foi a primeira derrota de Tite à frente do Brasil.

Continue lendo

FUTEBOL

Santos joga para manter 100% e defesa invicta nos clássicos como mandante em 2019

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

O clássico contra o São Paulo, sábado, na Vila Belmiro, pode render ao Santos a classificação antecipada à edição de 2020 da Copa Libertadores e também alguns feitos raros e históricos ao time. Afinal, a equipe chega ao duelo com 100% de aproveitamento como mandante nos seus confrontos em casa nesta temporada contra os seus três principais rivais e também sem ter sido vazado.

São, até agora, quatro clássicos em casa neste ano. O Santos venceu todos eles, tendo superado o Corinthians duas vezes, ambas por 1 a 0. Nos outros dois, triunfos por 2 a 0, sobre São Paulo e Palmeiras. Assim, embora o empate seja suficiente para colocar o time na próxima Libertadores, ele interromperá a série de vitórias.

Essa força como mandante do Santos diante dos rivais em 2019 se iniciou no Pacaembu. Foi lá onde o time bateu o São Paulo por 2 a 0, em 27 de janeiro, e depois o Corinthians por 1 a 0, em 8 de abril, quando foi eliminado do Campeonato Paulista na disputa de pênaltis.

No Brasileirão, atendendo a um pedido do técnico do Jorge Sampaoli por mais jogos na Vila Belmiro, o Santos recebeu seus rivais na Baixada. E repetiu os triunfos, batendo o Corinthians, em 12 de junho, por 1 a 0, e o Palmeiras, em 9 de outubro, por 2 a 0.

Agora, então, será a vez de receber o São Paulo na Vila Belmiro, um rival que não vence um clássico como visitante há mais de mil dias – esse triunfo, aliás, foi exatamente sobre o Santos, em 15 de fevereiro de 2017, quando ganhou por 3 a 1, com Cueva marcando um dos gols da equipe do Morumbi naquele duelo.

A atual sequência de vitórias do Santos como mandante remonta a 2018, pois o time também ganhou o último clássico em casa, em 13 de outubro, quando fez 1 a 0 sobre o Corinthians. E não chega ao sexto jogo por “culpa” exatamente do São Paulo, que segurou o 0 a 0 na Vila Belmiro em 16 de setembro de 2018.

São, portanto, cinco triunfos seguidos como mandante diante dos rivais e seis jogos sem ser vazado em clássicos em casa, pois em 19 de julho de 2018 havia empatado por 1 a 1 com o Palmeiras no Pacaembu.

Confira a lista de clássicos do Santos como mandante em 2019:

27/01 – Santos 2 x 0 São Paulo – Pacaembu – Gols: Luiz Felipe e Derlis González

08/04 – Santos 1 x 0 Corinthians – Pacaembu – Gol: Gustavo Henrique

12/06 – Santos 1 x 0 Corinthians – Vila Belmiro – Gol: Eduardo Sasha

09/10 – Santos 2 x 0 Palmeiras – Vila Belmiro – Gols: Gustavo Henrique e Marinho

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital