Conecte-se Conosco

ESPORTES

Corinthians anuncia acordo com Odebrecht por dívida

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou nesta segunda-feira (12), durante reunião do Conselho Deliberativo, no Parque São Jorge, que o clube chegou a um acordo com a Odebrecht para diminuir a dívida total pela construção da arena em Itaquera.

O mandatário confirmou que informou aos conselheiros que a dívida atual com a construtora será de R$ 160 milhões, conforme acordo firmado com a empresa, que deverá ser assinado em até duas semanas. Ele não detalhou em quantas parcelas o montante será pago. Além deste débito, o clube vai seguir pagando o financiamento feito junto ao BNDES com aval da Caixa, que atualmente está em R$ 470 milhões, segundo a construtora. No total, o Corinthians ainda teria a pagar por seu estádio R$ 630 milhões.

O valor informado por Andrés na reunião no Parque São Jorge é cinco vezes menor do que a Odebrecht estimava receber, conforme a Folha mostrou em 18 de julho deste ano. A empresa estimava receber cerca de R$ 800 milhões.

Além dos juros, o Corinthians contestava o valor cobrado pela Odebrecht pois alegava que partes da obra da arena não foram feitas. A construtora contestava esta versão e assegurava que fez tudo o que estava previsto no orçamento.

 

Continue lendo
Clique para comentar

PAYSANDU

Paysandu realiza ‘peneirada’ por novos talentos do basquete

Publicado

em

Equipe sub-15 do basquete bicolor - Crédito: Ascom / Paysandu

O Paysandu quer ir além da conquista do bicampeonato paraense consecutivo do basquetebol masculino adulto dessa temporada. Pensando em manter a hegemonia na modalidade, o departamento de esportes amadores do Bicola organizou uma ‘peneirada’, ondo o objetivo é garimpar novos talentos do esporte.

Nesta quinta e sexta-feira (12 e 13 de dezembro), no ginásio Moura Carvalho, anexo à sede social do clube alviceleste, ‘lobinhos’ das categorias sub-12 a sub19 estarão sob avaliação. O investimento para participar da seleção é de R$ 20.

Vale lembrar que o Paysandu é o maior campeão do basquetebol no estado do Pará na categoria principal, com 35 conquistas. Na sequência, vem o Clube do Remo com 28 títulos; a Assembleia Paraense com seis taças; o Bancrévea com uma e o Clube Esportivo Universitário também com uma conquista.  

Em 2019 o Parazão de Basquetebol contou com somente duas equipes: Remo e Paysandu. As equipes disputaram uma melhor de cinco partidas e o Paysandu venceu o torneio com três vitórias e uma derrota para seu arqui-rival.

View image on Twitter
Continue lendo

ESPORTES

Bia Ferreira e Arthur Nory são eleitos melhores atletas do ano

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

A boxeadora Bia Ferreira e o ginasta Arthur Nory receberam o prêmio de melhores atletas de 2019 na noite desta terça-feira (10), em cerimônia realizada pelo Comitê Olímpico do Brasil, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Bia superou Ana Marcela Cunha (maratona aquática) e Nathalie Moellhausen (esgrima), e Nory venceu Gabriel Medina (surfe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade). Aos 26 anos, a baiana Bia se tornou a primeira brasileira a conquistar medalha de ouro em competições de boxe no Pan. Neste ano, em Lima no Peru, ela superou a argentina Dayana Sanchez na final da categoria até 60 kg. Nory também teve um ano de bons resultados, o principal deles no Mundial de Ginástica, em outubro, quando conquistou o ouro na barra fixa.

A equipe brasileira de revezamento 4×100 m rasos nos Jogos de Pequim foi homenageada a medalha de bronze, herdada oficialmente após doping do jamaicano Nesta Carter. José Carlos Moreira, Vicente Lenilson e Sandro Viana subiram ao palco, enquanto Bruno Lins não esteve na festa.

Além da premiação aos melhores deste ano, o evento também incluiu seis ídolos no Hall da Fama do COB. São eles, Joaquim Cruz, campeão olímpico dos 800 m nas Olimpíadas de Los Angeles 1984 e prata em Seul (1988); Paula, campeã mundial de basquete em 1994 e prata em Atlanta (1996); os já falecidos Guilherme Paraense, atirador e primeiro campeão olímpico do país na história dos Jogos Olímpicos, em Antuérpia 1920; João do Pulo, bronze no salto triplo (Montreal, 1976, e Moscou, em 1980); Maria Lenk, nadadora, primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos (Los Angeles, 1932); e Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, nos 400 m com barreiras, em Berlim 1936.

Continue lendo

FUTEBOL

Cruzeiro terá menos verba e desafio nas contas de 2020

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

Rebaixado pela primeira vez no Campeonato Brasileiro e vivendo a pior crise financeira da sua história, o Cruzeiro estreará na Série B em 2020 como o primeiro clube grande a enfrentar o corte de verbas de TV.

A redução pode chegar a 60% do orçamento. Em um ano sem títulos nacionais, a equipe já teve queda na receita em 2019. No ano passado, R$ 185 milhões do total de R$ 322 milhões arrecadados vieram de cotas de TV.

O modelo de contrato que o Grupo Globo passou a implementar em 2019 prevê que as verbas para os fundos de TV dos clubes -tanto transmissões de TV aberta quanto na fechada- dependem da presença deles na Série A.

Pelo novo acordo, que entrou em vigor neste ano e terá validade até 2022, 40% do valor pago pela Globo é igual para todos os clubes, 30% depende do número de transmissões e outros 30% da performance do clube no campeonato. Somente quem terminar classificado até o 16º lugar recebe esse valor no ano seguinte. Os rebaixados ficam sem nada.

A mudança derrubou a cláusula conhecida como paraquedas, que valia até 2018 e garantia aos times o mesmo valor das cotas da Série A no primeiro ano disputando a segunda divisão.

Esse dispositivo ajudou outros grandes a voltarem a ficarem apenas um ano na Série B. Em 2017, o Internacional recebeu R$ 60 milhões, enquanto o Vasco ganhou R$ 100 milhões um ano antes.

Com as novas regras, times rebaixados podem optar por receber o valor fixo pago a todos na disputa (R$ 8 milhões) ou ficar com valores correspondentes à venda de jogos em pay-per-view (em 2019, cerca de R$ 30 milhões).

À reportagem o Cruzeiro disse que irá sentar com a Globo para negociar valores. Ainda sem aprovar as contas de 2018, o clube não sabe estimar a receita e o rombo da dívida que terá de equilibrar em 2020.

A cota de 2020 já terá desconto, porque em 2018 a gestão do presidente Wagner Pires de Sá pediu antecipação parcial das verbas de TV até 2022. A informação foi confirmada pelo clube.

O Profut (Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro) proíbe antecipação de receitas referentes a períodos posteriores ao fim da gestão ou mandato corrente, exceto para percentual equivalente a 30% da receita do primeiro ano de gestão. Pires de Sá foi eleito para o período 2018-2020

Em uma projeção feita por Cesar Grafietti, consultor de finanças e gestão do esporte, o corte na verba da TV será a maior diferença em 2020.

A receita total clube deve chegar a R$ 137 milhões no próximo ano, considerando cota de TV, publicidade estável e venda de atletas igual à média da última década. O valor é equivalente a 42% da receita de 2018.

A situação do Cruzeiro é mais difícil do que a de outros grandes rebaixados, na avaliação dele, mas não chega a ser exatamente desconfortável em comparação aos rivais de 2020, já que as receitas de clubes da série B costumam girar entre R$ 50 e 60 milhões.

– A gente está falando de um clube que deve receber entre R$ 100 e 120 milhões de receita e, se vender atletas, o valor pode aumentar. Acho que a grande questão do Cruzeiro é repensar seus custos e fazer com que caibam dentro desses valores – diz Grafietti.

Um levantamento do Itaú BBA aponta que a dívida do Cruzeiro cresceu 41% de 2017 a 2018, chegando a R$ 469 milhões. Considerando débitos, a origem deles e como é feita a gestão do clube, estudo da consultoria legislativa da Câmara dos Deputados estimou que o agremiação levaria 200 anos para quitar suas dívidas.

Além de questões legais em aberto, outro ponto em discussão na reestruturação do Cruzeiro para o ano que vem será o elenco grande e caro, com nomes como Fred e Thiago Neves -afastado, o meia disse à Fox Sports que aceitaria reduzir o salário, mas Zezé Perrella, gestor de futebol, afirma que o atleta não vestirá mais a camisa do time.

A renegociação dos contratos de jogadores que tiveram altos salários neste ano na série A é um dos pontos centrais da reestruturação, segundo Perrella. Ele fez a análise logo após a derrota para o Palmeiras no último domingo (8), resultado que sacramentou o rebaixamento.

– É hora de cada um entender que o Cruzeiro não tem condição de bancar isso. Vou ter que conversar com aquelas pessoas com salário fora da realidade do clube e tentar alguma coisa, para poder recomeçar dentro da realidade – disse.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital