Conecte-se Conosco

Esportes

Corinthians joga mal em BH e sai atrás na final da Copa do Brasil. Cruzeiro 1×0

Publicado

em

Corinthians teve uma exibição muito ruim na noite desta quarta-feira 10), no Mineirão, na partida de ida da final da Copa do Brasil. Com dificuldades para criar e salvo por Cássio em algumas oportunidades, deixando o Cruzeiro ter chances claras de ampliar o marcador, o Alvinegro saiu no lucro com a derrota por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado por Thiago Neves, nos acréscimos da etapa inicial

Com o resultado, o Corinthians, que contou com uma linda festa da torcida para se aguentar em campo. agora precisa vencer por dois gols de diferença em casa para reverter a vantagem adversária e conseguir chegar ao seu quarto título da competição. Do outro lado, os mineiros terão de empatar para segurar o resultado e conquistar o sexto troféu do torneio na sua história, sendo o segundo consecutivo. Vitória simples dos paulistas leva a decisão aos pênaltis.

O jogo da volta está marcado para o dia 17, quarta-feira da semana que vem, na Arena, em Itaquera. Antes disso, no entanto, os comandados de Jair Ventura terão pela rente um clássico contra o Santos, no sábado, no Pacaembu. Em situação incômoda no Brasileiro, o Timão não pode se dar ao luxo de abandonar o Nacional ainda que esteja às vésperas de uma decisão. A Raposa, por sua vez, visitará o Vasco, domingo, no Rio.

Thiago Neves comanda o Cruzeiro

O Corinthians entrou em campo claramente para esfriar o ritmo de jogo do habilidoso time do Cruzeiro e, ajudado pela ótima presença da sua torcida, foi capaz de passar ileso pelos primeiros 15 minutos de bola rolando. Romero, brigando sempre pela bola na ponta direita e conseguindo levar vantagem sobre Egídio, foi quem mais contribuiu para que a pressão inicial arrefecesse e os donos da casa jogassem um pouco mais atrás.

Quem não havia aparecido até aquele momento, no entanto, era o meia Thiago Neves, que resolveu dar as caras. No primeiro lance de perigo, chutou forte da entrada da área e obrigou Cássio a fazer boa defesa. Depois, em vacilo da zaga corintiana, teve espaço para ajeitar à perna direita e arriscar também da entrada da área. O goleiro corintiano escorregou e levaria o gol caso a bola não tivesse batido na trave e saído.

Sem poder contar com a precisão de Jadson, muito mal na partida, o Alvinegro passou a sofrer mais e mais com a habilidade do adversário. Às vezes os paulistas passavam do meio-campo, mas era a senha para que os anfitriões pressionassem até que a bola fosse recuada a Cássio. Em um desses lances, o goleiro foi mal e obrigou Léo Santos a parar Rafinha com falta. Na cobrança, porém, operou um milagre e corrigiu tudo.

O duelo parecia caminha para um empate sem gols no intervalo quando Henrique, livre de marcação, não conseguiu dominar uma bola simples na lateral esquerda. O erro do zagueiro fez com que o ataque cruzeirense rodasse a redonda até Egídio, que passou por Romero e cruzou na segunda trave. Thiago Neves, livre, não conseguiu cabecear forte, mas acertou o próprio Henrique e viu a bola enganar Cássio, indo para o fundo da rede.

O Corinthians voltou para o segundo tempo sem qualquer alteração na sua formação, apostando mais na marcação adiantada para diminuir o tempo de posse de bola do adversário. Gabriel, por exemplo, subiu uma linha de marcação e posicionou-se lado a lado com Mateus Vital, puxando os companheiros para dificultar a saída de bola. Com isso, o Timão ao menos teve mais tempo perto do gol de Fábio.

Como todo bom time de Mano Menezes, porém, o time da casa também soube muito bem esperar os alvinegros, buscar uma roubada de bola e partir no contra-ataque. Com Thiago Neves e Barcos poupados na hora de acompanhar os corintianos, os mandantes quase ampliaram em rápida escapada pela direita. Robinho recebeu de Thiago e cruzou na segunda trave. Barcos ganhou de Léo Santos e tentou no contrapé de Cássio, mas mandou para fora.

Jair mexeu para dar mais habilidade ao seu meio-campo, com Pedrinho e Araos nas vagas de Clayson e Mateus Vital. O chileno conseguiu dar bom toque de bola com o companheiro, pela direita, mas nada que incomodasse muito a equipe do Cruzeiro. Foi o time da casa, aliás, que quase ampliou em uma falta cobrada por Robinho pelo lado que Dedé, absoluto pelo alto, cabeceou no canto e mandou rente à trave.

Jair ainda tentou uma última injeção de ânimo na equipe com a entrada de Emerson Sheik no lugar do apagado Jadson, pouco produtivo durante a noite. Do outro lado, Mano renovou o seu ataque com Raniel, David e Rafael Sóbis. O ímpeto final dos alvinegros pouco incomodou o Cruzeiro e ainda foi atrapalhado pelo segundo amarelo de Araos, expulso nos acréscimos para fechar a má apresentação corintiana.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 0 CORINTHIANS 

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 10 de outubro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO)
Público: 53.368 total (46.308 pagantes)
Renda: R$ 4.169.226,50
Cartões amarelos: Thiago Neves, Henrique e Egídio (Cruzeiro); Léo Santos, Araos e Jadson (Corinthians)
Cartão vermelho: Araos (Corinthians)

GOLS:
Cruzeiro
: Thiago Neves, aos 46 minutos do primeiro tempo

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Rafinha (Rafael Sóbis), Thiago Neves (David) e Robinho; Barcos (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Gabriel, Mateus Vital (Araos) e Jadson (Emerson Sheik); Clayson (Pedrinho) e Romero
Técnico: Jair Ventura

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Com 100% de aproveitamento, Goiás recebe o CRB pela Copa do Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Gazeta Esportiva

Nesta quinta-feira, o Goiás recebe o CRB em mais um desafio da Copa do Brasil no Estádio da Serrinha, às 21h30. O jogo é válido pela segunda fase do torneio e o vencedor do jogo único avança. Em caso de empate, a disputa vai para os pênaltis.

O Esmeraldino vem embalado para o duelo, já que venceu todas as partidas em 2019. Em oito jogos, com 100% de aproveitamento, o Goiás é o melhor time entre aqueles que disputarão a Serie A do Campeonato Brasileiro deste ano. Na primeira fase da Copa do Brasil, venceu o Sergipe por 2 a 0, fora de casa, para garantir a classificação.

O CRB também não perdeu neste início de ano, mas o número de empates é alto. Em nove partidas até aqui, o time venceu apenas três e empatou as outras seis.

Para o duelo desta quinta, o Galo deverá ter mudanças na sua equipe titular. No último jogo do estadual, o treinador Roberto Fernandes colocou Maílson no segundo tempo. O jogador atuou bem e deve seguir com a vaga, já que Victor Rangel ainda se recupera de lesão e Zé Carlos ainda busca ritmo de jogo.

Mais cedo, outro jogo deve agitar a segunda rodada da competição. O Criciúma recebe o Oeste, no Heriberto Hulse, às 19h15. O pensamento do Tigre é apenas na vitória, pois a equipe está pressionada depois da derrota contra o Joinville no Catarinense. Além disso, a campanha no início de temporada é irregular. Em nove jogos, o Criciúma ganhou cinco e perdeu quatro até aqui.

Por outro lado, o Oeste tentará surpreender os mandantes. Com Bruno Lopes, que foi revelado pelo time de Santa Catarina, o time poderá contar com a ajuda da “lei do ex”. O atacante falou do reencontro com o time. “Com certeza é um jogo especial, voltar para Criciúma quase dois anos e meio depois. A vontade de vencer é muito grande”, declarou ao site do clube.

A classificação para a terceira fase da Copa do Brasil seria um feito inédito para o Rubrão, que vive bom momento. A equipe lidera o grupo D do Campeonato Paulista, à frente de Ituano, São Paulo e Botafogo-SP e, na primeira fase da Copa do Brasil, goleou o Fast Clube por 6 a 1.

Continue lendo

Esportes

No Uruguai, Bahia busca virada diante do Liverpool na Sul-Americana

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Gazeta Esportiva

Depois de decepcionar sua torcida e perder para o Liverpool-URU em plena Fonte Nova, o Bahiavai a Montevidéu buscar a virada. Nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no acanhado Estádio Luis Franzini, os comandados de Enderson Moreira precisam vencer os uruguaios na partida de volta por dois gols de diferença para avançar no tempo normal.

Ainda lamentando a desatenção que rendeu a derrota por 1 a 0 no duelo de ida, o Bahia quer ser mais incisivo no ataque para dar o troco e conseguir a classificação. Seguindo o padrão do discurso tricolor, o volante Nilton destacou a importância da equipe ser mais agressiva nos contragolpes e previu que o Liverpool vai usufruir da tradicional catimba.

“Deixamos o resultado escapar aqui. Poderíamos não ter tomado o gol e decidir com tranquilidade lá. Vamos ter que sair um pouco mais, buscar os contra-ataques e tentar não se expor. Tem a catimba deles. Jogo contra uruguaio e argentino é sempre complicado”, declarou o jogador.

“Estamos nos mobilizando, estamos concentrados, sabemos o que pode ser feito lá. Queremos evitar o erro como aconteceu aqui para não prejudicar ainda mais a equipe. Queremos fazer uma boa partida, não sofrer gols e ser cirúrgicos nos contra-ataques para fazer os gols”, completou.

Para a partida, Enderson Moreira não contará com o volante Elton e os atacantes Fernandão e Rogério, que se não participaram das atividades durante a semana e sequer viajaram. Em recuperação de lesão, o meia Yuri aperfeiçoa a parte física e também é desfalque. Por outro lado, Ramires, que disputou o Sul-Americano sub-20 pela Seleção Brasileira da categoria, está de volta e será reforço.

Assim, a equipe, descansada após poupar os titulares no triunfo diante do Vitória da Conquista no último domingo pelo Campeonato Baiano, pode ter uma escalação semelhante à do primeiro jogo: Douglas Friedrich; Moisés, Lucas Fonseca, Jackson e Nino Paraíba; Flávio, Gregore, Shaylon e Guilherme; Artur e Gilberto.

Se o Bahia já atuou 11 vezes na temporada, o Liverpool vai apenas para seu terceiro jogo. No último sábado, na estreia do Campeonato Uruguaio, o time usou força máxima no empate diante do Nacional a fim de dar ritmo aos atletas. O treinador Paulo Pezzolano deve novamente optar por escalar os titulares.

Continue lendo

Esportes

Vasco derrota o Serra e avança de fase na Copa do Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Gazeta Esportiva

O Vasco segue com a boa fase neste início de temporada e nesta quarta-feira venceu por 2 a 0 o Serra-ES, em Cariacica. Com o resultado, os cruzmaltinos se classificaram para a Terceira Fase da Copa do Brasil.

Os cariocas dominaram os 90 minutos e abriram o placar no primeiro tempo, com Lucas Mineiro. Nos acréscimos da etapa final, Ribamar marcou o segundo e deu números finais ao confronto.

O adversário do Vasco na próxima fase da Copa do Brasil será definido do confronto entre Avaí-SC e Brasil de Pelotas-RS, que se enfrentam somente no dia 7 de março.

O jogo – O Vasco começou a partida tendo o controle da posse de bola, mas sem criar boas chances. O Serra apostava nos contra-ataques, só que parava na marcação cruzmaltina. Os cariocas criaram a primeira boa oportunidade de abrir o placar aos 16 minutos. Bruno César achou Yago Pikachu na área. O meia chutou cruzado, mas por cima do travessão.

O panorama da partida continuou o mesmo até os 26 minutos. Após cobrança de escanteio, Lucas Mineiro subiu sozinho para cabecear para a rede.

O revés foi sentido pelos donos da casa, que viram o Vasco pressionar em busca do segundo gol. Os cruzmaltinos rondaram a área, mas pecaram no último passe. Os cruzmaltinos voltara a assustar aos 35 minutos. Bruno César chutou colocado e obrigou Walter a fazer boa defesa.

Nos minutos finais, os cariocas diminuíram o ritmo e permitiram que o Serra equilibrasse o jogo. No entanto, nenhuma das equipes criou boa chance de marcar. Antes do intervalo, um lance assustou a torcida, quando Marrony tentou o cabeceio e acertou o defensor capixaba. O atacante ficou tonto e precisou ser substituído por Yan Sasse. Mesmo assim, o Vasco manteve a vantagem nos primeiros 45 minutos.

No segundo tempo, o Serra voltou com outra postura e criou boa chance logo com um minuto. Após boa troca de passes, a bola chegou em Rael na área. No entanto, o atacante chutou pela linha de fundo.

O susto fez o Vasco acordar no jogo. Os cruzmaltinos voltaram a assumir o controle da posse de bola e começaram a desperdiçar bons lances no ataque. O atacante Maxi López recebeu passe na entrada da área, mas permitiu a chegada do defensor antes da finalização. Depois, Yan Sasse fez boa jogada, só que chutou muito mal.

O Serra conseguiu assustar o goleiro Fernando Miguel aos 24 minutos. Peu cobrou falta de longe e quase acertou o ângulo. No entanto, o lance foi o único de perigo dos donos da casa.

O Vasco voltou a controlar o jogo, mas sem muita objetividade. Somente aos 38 minutos, Rossi foi lançado na área e chutou sobre o travessão. Nos minutos finais, o Serra ainda esboçou uma pressão, mas viu os cariocas decretarem a classificação, com gol de Ribamar, nos acréscimos.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques