Conecte-se Conosco

Esportes

Corinthians joga mal em BH e sai atrás na final da Copa do Brasil. Cruzeiro 1×0

Publicado

em

Spread the love

Corinthians teve uma exibição muito ruim na noite desta quarta-feira 10), no Mineirão, na partida de ida da final da Copa do Brasil. Com dificuldades para criar e salvo por Cássio em algumas oportunidades, deixando o Cruzeiro ter chances claras de ampliar o marcador, o Alvinegro saiu no lucro com a derrota por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado por Thiago Neves, nos acréscimos da etapa inicial

Com o resultado, o Corinthians, que contou com uma linda festa da torcida para se aguentar em campo. agora precisa vencer por dois gols de diferença em casa para reverter a vantagem adversária e conseguir chegar ao seu quarto título da competição. Do outro lado, os mineiros terão de empatar para segurar o resultado e conquistar o sexto troféu do torneio na sua história, sendo o segundo consecutivo. Vitória simples dos paulistas leva a decisão aos pênaltis.

O jogo da volta está marcado para o dia 17, quarta-feira da semana que vem, na Arena, em Itaquera. Antes disso, no entanto, os comandados de Jair Ventura terão pela rente um clássico contra o Santos, no sábado, no Pacaembu. Em situação incômoda no Brasileiro, o Timão não pode se dar ao luxo de abandonar o Nacional ainda que esteja às vésperas de uma decisão. A Raposa, por sua vez, visitará o Vasco, domingo, no Rio.

Thiago Neves comanda o Cruzeiro

O Corinthians entrou em campo claramente para esfriar o ritmo de jogo do habilidoso time do Cruzeiro e, ajudado pela ótima presença da sua torcida, foi capaz de passar ileso pelos primeiros 15 minutos de bola rolando. Romero, brigando sempre pela bola na ponta direita e conseguindo levar vantagem sobre Egídio, foi quem mais contribuiu para que a pressão inicial arrefecesse e os donos da casa jogassem um pouco mais atrás.

Quem não havia aparecido até aquele momento, no entanto, era o meia Thiago Neves, que resolveu dar as caras. No primeiro lance de perigo, chutou forte da entrada da área e obrigou Cássio a fazer boa defesa. Depois, em vacilo da zaga corintiana, teve espaço para ajeitar à perna direita e arriscar também da entrada da área. O goleiro corintiano escorregou e levaria o gol caso a bola não tivesse batido na trave e saído.

Sem poder contar com a precisão de Jadson, muito mal na partida, o Alvinegro passou a sofrer mais e mais com a habilidade do adversário. Às vezes os paulistas passavam do meio-campo, mas era a senha para que os anfitriões pressionassem até que a bola fosse recuada a Cássio. Em um desses lances, o goleiro foi mal e obrigou Léo Santos a parar Rafinha com falta. Na cobrança, porém, operou um milagre e corrigiu tudo.

O duelo parecia caminha para um empate sem gols no intervalo quando Henrique, livre de marcação, não conseguiu dominar uma bola simples na lateral esquerda. O erro do zagueiro fez com que o ataque cruzeirense rodasse a redonda até Egídio, que passou por Romero e cruzou na segunda trave. Thiago Neves, livre, não conseguiu cabecear forte, mas acertou o próprio Henrique e viu a bola enganar Cássio, indo para o fundo da rede.

O Corinthians voltou para o segundo tempo sem qualquer alteração na sua formação, apostando mais na marcação adiantada para diminuir o tempo de posse de bola do adversário. Gabriel, por exemplo, subiu uma linha de marcação e posicionou-se lado a lado com Mateus Vital, puxando os companheiros para dificultar a saída de bola. Com isso, o Timão ao menos teve mais tempo perto do gol de Fábio.

Como todo bom time de Mano Menezes, porém, o time da casa também soube muito bem esperar os alvinegros, buscar uma roubada de bola e partir no contra-ataque. Com Thiago Neves e Barcos poupados na hora de acompanhar os corintianos, os mandantes quase ampliaram em rápida escapada pela direita. Robinho recebeu de Thiago e cruzou na segunda trave. Barcos ganhou de Léo Santos e tentou no contrapé de Cássio, mas mandou para fora.

Jair mexeu para dar mais habilidade ao seu meio-campo, com Pedrinho e Araos nas vagas de Clayson e Mateus Vital. O chileno conseguiu dar bom toque de bola com o companheiro, pela direita, mas nada que incomodasse muito a equipe do Cruzeiro. Foi o time da casa, aliás, que quase ampliou em uma falta cobrada por Robinho pelo lado que Dedé, absoluto pelo alto, cabeceou no canto e mandou rente à trave.

Jair ainda tentou uma última injeção de ânimo na equipe com a entrada de Emerson Sheik no lugar do apagado Jadson, pouco produtivo durante a noite. Do outro lado, Mano renovou o seu ataque com Raniel, David e Rafael Sóbis. O ímpeto final dos alvinegros pouco incomodou o Cruzeiro e ainda foi atrapalhado pelo segundo amarelo de Araos, expulso nos acréscimos para fechar a má apresentação corintiana.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 0 CORINTHIANS 

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 10 de outubro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO)
Público: 53.368 total (46.308 pagantes)
Renda: R$ 4.169.226,50
Cartões amarelos: Thiago Neves, Henrique e Egídio (Cruzeiro); Léo Santos, Araos e Jadson (Corinthians)
Cartão vermelho: Araos (Corinthians)

GOLS:
Cruzeiro
: Thiago Neves, aos 46 minutos do primeiro tempo

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Rafinha (Rafael Sóbis), Thiago Neves (David) e Robinho; Barcos (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Gabriel, Mateus Vital (Araos) e Jadson (Emerson Sheik); Clayson (Pedrinho) e Romero
Técnico: Jair Ventura

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

João Brigatti garante: “O Paysandu não está rebaixado”. Veja a classificação,

Publicado

em

Spread the love

Apesar da má fase na Série B, Treinador acredita que o Papão não merecia sair derrotado diante do Fortaleza e afirma que jogo com o Coritiba, na Curuzu, será de “vida ou morte” contra a queda

Paysandu joga bem contra o Fortaleza mas deixa escapar o empate no finalzinho

 O Paysandu perdeu para o Fortaleza por 1 a 0 na noite destesábado (20), diante de mais de 50 mil pessoas no Estádio Castelão., em Fortaleza, Ceará.  O técnico João Brigatti valorizou a atuação do Papão, que teve momentos de segurança na partida, criou oportunidades de gol, mas teve a rede balançada aos 48 minutos do segundo tempo, um balde de água fria pra quem luta contra o rebaixamento na Série B do Brasileiro.

– Viemos jogar sabendo da necessidade da vitória. Enfrentamos o Fortaleza de igual para igual, criamos muitas chances, principalmente, no primeiro tempo, mas no segundo tempo também. Infelizmente essa situação de momento é complicada. O Paysandu tem jogado bem, proposto o jogo, não é covarde, mas valente. Não estamos conseguindo reverter a situação em que estamos no campeonato.

– Estivemos bem postados. O Thomaz e o Marco Júnior se perderam em uma saída de bola, o Fortaleza pegou, fez o contra-ataque e saiu com a vitória. Após o gol ainda criamos oportunidades de empatar a partida, o que seria um resultado mais justo.

Apesar da situação de risco, o Paysandu tem criado chances de sair com a vitória nas últimas partidas, porém, esbarra nas finalizações errôneas dos jogadores. Brigatti pede mais tranquilidade ao elenco pelos gols que podem definir o resultado a favor do time paraense

– No aspecto moral estamos tentando, vamos pra cima, propomos o jogo, mas parece que temos um medo de ser feliz, de fazer o gol. É ter mais tranquilidade nas oportunidades criadas como nas do jogo de hoje, que valem ouro. A gente tem insistido muito nos treinos de finalização e na hora final falta um capricho maior, acabamos não fazendo e dando moral para a equipe adversária.

O comandante Alviceleste garante que a equipe ainda reúne possibilidades de evitar um rebaixamento que a cada rodada vai se tornando iminente. Hoje os bicolores ocupam a 18ª colocação com 32 pontos, a três de deixar o Z4. Ele vê no jogo diante do Coritiba, no próximo sábado, na Curuzu, a oportunidade para o Papão iniciar um novo momento na Segundona.

 – O Paysandu não está rebaixado. Respeito a torcida do Paysandu e peço desculpa por esse momento. Não é fácil, estamos trabalhando muito no dia a dia, propomos os jogos. Falei na coletiva depois que enfrentamos o CRB que iríamos enfrentar o Fortaleza de igual para igual, aconteceu, mas infelizmente a vitória não saiu. Acredito que uma vitória contra o Coritiba nos dá uma grande possibilidade de sair dessa situação.

– Ainda não tem nada acabado. Esse jogo contra o Coritiba é de vida ou morte.

O Paysandu não vence há seis confrontos na Série B e João Brigatti disse que deixou o cargo à disposição da diretoria para qualquer decisão.

– A diretoria está dando total apoio, eles vieram até Fortaleza, conversaram com os atletas após o final da partida. Deixei eles à disposição, têm o direito de fazer o que quiserem. Vejo o Paysandu guerreiro e, por detalhes, não tem vencido as partidas.

Brasileiro – Série B – Classificação – 2018

TEMPORADA REGULAR J V E D GP GC SG PTS
1Fortaleza 32 18 6 8 45 28 +17 60
2Goiás 32 16 5 11 48 42 +6 53
3Avaí 32 14 10 8 43 28 +15 52
4CSA 32 14 9 9 41 33 +8 51
5Vila Nova-GO 32 13 12 7 32 23 +9 51
6Atlético-GO 32 13 9 10 46 45 +1 48
7Londrina 32 13 8 11 36 34 +2 47
8Ponte Preta 32 12 10 10 35 28 +7 46
9Guarani 32 12 9 11 39 35 +4 45
10Coritiba 32 11 12 9 35 34 +1 45
11Oeste 32 9 15 8 31 32 -1 42
12Figueirense 32 10 11 11 41 41 0 41
13Criciúma 32 10 11 11 32 35 -3 41
14São Bento 32 9 13 10 31 32 -1 40
15Brasil de Pelotas 32 9 10 13 27 32 -5 37
16CRB 32 8 11 13 24 32 -8 35
17Sampaio Corrêa 32 8 8 16 27 39 -12 32
18Paysandu 32 7 11 14 30 42 -12 32
19Juventude 32 6 14 12 25 36 -11 32
20Boa Esporte 32 7 8 17 25 42 -17 29

GLOSSÁRIO

  • J: Jogos
  • V: Vitórias
  • E: Empates
  • D: Derrotas
  • GP: Gols Pró
  • GC: Gols contra
  • SG: Saldo de Gols
  • PTS: Pontos

Continue lendo

Esportes

Fortaleza organiza mega mosaico para o jogo do Centenário contra o Paysandu

Publicado

em

Spread the love

Todo o estádio será utilizado para a execução do mosaico. Foto: Francisco Fontenele/O POVO

O POVO

FORATALEZA – Já virou tradição. Sempre que o Fortaleza tem um jogo muito importante pela frente, daqueles que enchem o Castelão, um novo mosaico é levantado. Contra o Paysandu, neste sábado (20),  não será diferente. Um mega mosaico está preparado e vai abranger a arquibancada toda.
Independentemente de que lugar que o torcedor ocupar na arquibancada, será um integrante do espetáculo. Segundo o grupo Leões do Mosaico, que organiza a festa, toda a parte inferior e superior será utilizada para formar o desenho. O anel inferior do Castelão utilizará bandeirinhas e o superior blocos de papel. Além da imagem estática, estão prometidos efeitos especiais para o momento que o mosaico for levantado. Os detalhes não foram revelados para manter o efeito da surpresa.
O espetáculo, porém, começa antes, logo no protocolo inicial. Na entrada dos times será executada a música “Fortaleza eterno amor”, com direito a banda ao vivo e maestro. A finalização será com os novos bandeirões das torcidas organizadas. O da TUF vai cobrir todo o setor superior sul.
Será a o segundo mosaico em um jogo do Fortaleza na Série B do Brasileiro. No primeiro turno, na partida contra o Sampaio Corrêa, foram feitos dois desenhos, um deles em homenagem à Seleção Brasileira. Em anos anteriores, quando o Leão ainda disputava a Série C, outros mosaicos foram construídos.
Apresentação SÉRIE B: Fortaleza x Paysandu

Fortaleza busca acesso

Leão está na liderança da Série B e mede forças com um dos times ameaçados pelo rebaixamento

Na Arena Castelão, o Fortaleza, líder da Série B e cada vez mais perto do acesso, recebe, neste sábado (20),  o Paysandu, que promete apresentar um jogo duro, com sistema defensivo fortíssimo para sair com um bom resultado da capital cearense.

Após 31 rodadas, o Leão está na ponta da competição, com 57 pontos, nove a mais que o Atlético-GO, quinto colocado. Já o Papão chega em situação preocupante. Com apenas 32 pontos, a equipe está na 18ª posição e apenas uma vitória faz o Paysandu sair do Z4.

Na última quinta-feira, o Fortaleza completou 100 anos de vida. Embalado pela data e a campanha na Série B, a torcida do Leão promete lotar o estádio e empurrar o time para mais um triunfo.

Já o Paysandu quer estragar a festa e promete não se intimidar com a pressão das arquibancadas. Para o confronto, o técnico João Brigatti não terá apenas o volante Nando Carandina, suspenso pelo terceiro amarelo.

Prováveis Escalações:

Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Ligger, Diego Jussani e Bruno Melo; Nenê Bonilha, Felipe e Dodô; Marlon, Marcinho e Ederson. Técnico: Rogério Ceni.

Paysandu: Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Renato Augusto, Willyam, Marcos Júnior e Pedro Carmona; Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti.

Continue lendo

Esportes

Manoel Ribeiro está apto para disputar reeleição no Clube do Remo

Publicado

em

Manoel Ribeiro habilitou-se a concorrer à reeleição no Clube do Remo
Spread the love

O Clube do Remo, do Pará, vive também um intenso clima  eleitoral. Na tarde desta sexta-feira (19), a Junta Eleitoral da agremiação decidiu, que o atual presidente azulino, o ex-deputado Manoel Ribeiro, que nos 1970 foi cognominado de o “marechal da Vitória”, pelos título que levou o club e a conquistar,  pode concorrer à reeleição . Assim, agora são  três chapas habilitadas para o pleito.

A decisão veio após análise de recursos e considerou aptos os candidatos ao Conselho Diretor (CODIR). Desta forma, Manoel Ribeiro, que entrou. na quinta-feira (18) com recurso para garantir legitimação da chapa com Hilton Benigno, concorre às eleições, mascadas para o próximo dia 10.

No total, serão três chapas que buscam o comando do Clube para o biênio 2019/2020.

Chapa 1,  composta por Manoel Ribeiro e Hilton Benigno; chapa 2 com os postulantes Fábio Bentes e Cláudio Jorge  e a Chapa 3 com a qual concorrem Marco Antônio Pina e Francisco Rosas.

 IMPUGNAÇÃO

A chapa de Manoel e Hilton sofreu  dois pedidos de impugnação  por questões ligadas às finanças do clube. Contudo, na tarde de quinta-feira (18),  os candidatos entraram com recursos para garantir a participação o que foi deferido no dia seguinte..

Segundo João Moscoso, diretor de eleições do Clube, o deferimento foi feito após a análise minuciosa dos argumentos da acusação e defesa. “A questão do Hilton Benigno, nós entendemos que aquela acusação não se enquadra ao que eles acusam, se enquadra apenas pra eleição do Condel, não para a do Condir ou a assembleia geral”, disse o diretor.

Em relação a Manoel Ribeiro, Moscoso entendeu que não há uma decisão final. “Enquanto não tem uma decisão, uma condenação ele está apto a qualquer coisa”,explicou.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques