Conecte-se Conosco

Eleições 2018 Pará

Coronel Neil: coligação com os Barbalho, nunca!

Publicado

em

Spread the love

O deputado Cel. Neil (PSD) negou enfaticamente, nesta quarta-feira8, que tenha ido procurar o candidato do MDB ao governo do Pará nas próximas eleições, com o objetivo de apoiar o ex-ministro. Neil disse que coligação com os Barbalho, nunca!”. Sua conversa foi com o ex-deputado e presidente da CDP (Companhia das Docas do Pará), Parcifal Pontes, que é membro do MDB.

“Fui lá tratar de coligações mas para defender os interesses do meu partido e dos meus companheiros. Eu e mais três deputados (o estadual Júnior Ferrari, o federal Joaquim Passarinho e o estadual Gesmar Costa, mora em Parauapebas, já estamos fechado com a candidatura de Márcio Miranda ao governo do Pará e nada vai mudar essa nossa posição”, disse o parlamentar. Ele reconhece que parte do PSD está apoiando Helder Barbalho, como é o caso do deputado federal Éder Mauro Barra  e do ex-vive-governador Helenilson Pontes,

Neil explicou ainda a sua conversa com Parcifal se fazia necessária, porque queriam fazer conosco o mesmo que fizeram com o ex-senador Mário Couto, cuja candidatura ao Senado foi boicotada pelos Barbalho, segundo ele mesmo disse em suas entrevistas, depois de ter sido sacado da chapa”.

Neil é membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura danos ambientais na bacia hidrográfica do rio Pará, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). Além dele, integram a comissão os deputados Celso Sabino, Carlos Bordalo, Miro Sanova, José Scaff, Jaques Neves e Renato Ogawa. Inclusive estiveram em Barcarena acompanhando a situação a entrega dos resultados dos exames realizados nos fios de cabelo de 90 moradores de 14 comunidades de Barcarena.

Viaturas para municípios

 

Neil tem uma intensa atividade parlamentar e atua em parceria com os municípios da Região Metropolitana de Belém (RMB) e outros.  Ainda no fim de maio entregou novas motocicletas para as Guardas Municipais de Ananindeua, Santa Luzia do Pará, Benevides, Igarapé-Miri, Tailândia, Almeirim, Marituba e Santa Izabel do Pará, fruto de emendas parlamentares de sua autoria.

“Fortalecendo as Guardas, podemos empregar os policiais militares nas rondas ostensivas preventivas”, afirma o deputado. O parlamentar lembra que “só para a segurança pública, em menos de três anos e meio, foram destinados mais de R$  4 milhões para aquisições de materiais, compras e substituições de viaturas, reformas de quartéis e delegacias, aquisições de armas, coletes e munições para melhor aparelhar os agentes de segurança pública”. Com essa atuação, Cel, Neil acredita que poderá dar um bom apoio eleitoralmente a Márcio Miranda, que é capitão reformado da PM.

 

Eleições 2018 Pará

Bolsonaro, virtualmente eleito, declara apoia a Márcio Miranda, por combater a corrupção no Pará

Publicado

em

Lorenzoni afirma que "a onda verde e amarela se estende de Norte a Sul do Brasil para lutar contra a corrupção".
Spread the love

Depois de o próprio Jair Bolsonaro (PSL) ter dito, em resposta a eleitor, que jamais apoiaria, no Pará, uma candidatura ligada ao senador Jader Barbalho, por não se relacionar com políticos envolvidos em corrupção, agora o  coordenador da campanha  de   Bolsonaro, o deputado federal gaúcho, Ônix Lorenzoni (DEM), gravou mensagem de apoio ao candidato  Márcio Miranda (DEM), ao governo do Pará. Ele disputa o cargo com o ex-ministro d Integração Nacional, Helder Barbalho, que está sob investigação da lava Jato, por suspeito de ter recebido propina da Odebrecht e de outras empreiteiras.

A declaração de apoio a foi postada no Facebook, onde Lorenzoni afirma que “a onda verde e amarela se estende de Norte a Sul do Brasil para lutar contra a corrupção”.

“Aí no Pará, Márcio Miranda é o homem que luta e combate para manter a lava-jato de pé, para mudar verdadeiramente o Brasil e fazer assim como Bolsonaro está fazendo em todo o Brasil…”, ressalta ao governo do Pará,

Confira no vídeo:

 Isto significa que se for eleito, Bolsonaro dispensará tratamento especial ao Pará, desde que esteja governador por um dos seus. Como Bolsonaro, Márcio Miranda também é capitão, enquanto Helder Barbalho é apenas candidato de Michel Temer, o homem que meteu o Brasil na sua mais profunda crise de desemprego, Hoje, são mais de 13 milhões de desempregados no país. Marcio Miranda tem planos para recuperação do pleno emprego em pouco tempo, graças a um fundo de R$ 100 milhões/anuais que administrará, para gerar emprego, renda e estimular o empreendedorismo individual.

Continue lendo

Eleições 2018 Pará

Blog aponta quatro razões para eleitor votar em Márcio Miranda para governador do Pará

Publicado

em

Spread the love
Mas nos últimos dias, o blog As Falas da Pólis, mantido pelo jornalista Diónes Brandão (http://diogenesbrandao.blogspot.com/) tem, segundo informa,  conversado com muitas lideranças e formadores de opinião da esquerda paraense e a maioria destaca que se for para escolher quem seria melhor como governador do Pará, Márcio Miranda seria a melhor opção, ao ser comparado com Helder Barbalho (MDB). “Por que? Indaguei durante todo o final de semana”, assinala Diósgenes Brandão, que prossegue:.
“Avaliando todas as consultas e conversas feitas com a militância e lideranças da esquerda paraense, os motivos para votar em Márcio Miranda ao invés de Helder Barbalho seriam quatro”.
São eles:
 
1) Márcio Miranda é um bom sujeito, sem nada que abale sua índole. Como político, Márcio Miranda sempre agiu de forma ética, democrática e sempre buscando o equilíbrio das forças políticas de dentro e fora da Alepa, coordenando reuniões e conversas entre o governo e a oposição, para chegar no bom senso e nas melhores condições, nas mesas de negociação, seja com sindicalistas, prefeitos, segmentos do setor produtivo e movimentos sociais.
 
2) Márcio Miranda sempre respeitou as minorias, acatando propostas e bons nomes nas negociações para composição de mesas diretoras e comissões estratégicas no parlamento estadual, onde foi eleito e reeleito por mais duas vezes consecutivas, todas com o voto unânime dos deputados, de todos os partidos paraenses, inclusive deputados do PT, PCdoB e do MDB, hoje seu principal rival. Algo inédito e surpreendente.
3) Na comparação entre o menos pior, entre os nomes de Márcio Miranda e Helder Barbalho, este último é uma ameaça maior à esquerda, já que sua família possui um império de comunicação, que através dos seus telejornais, programas de rádio e do jornal Diário do Pará influencia milhões de paraenses contra seus adversários.
Imaginem uma greve do SINTEPP (Sindicato dos Professores do Estado do Pará), onde por algum motivo haja o uso de força policial contra os manifestantes grevistas, como os veículos de comunicação da família do governador iriam se manifestar?
Iriam tratar os manifestantes com isenção e respeito, ou chamá-los de esquerdistas/petistas vagabundos, tal como faz todos os dias, apresentadores e funcionários das empresas da família Barbalho, como Joaquim Campos (MDB), vereador e candidato a deputado federal novamente derrotado nas urnas por sua truculência e carta branca para difundir opiniões contrárias à esquerda, semeando ódio e até ideias para acabar com ela?
4) Independente de quem seja o presidente eleito, a família Barbalho será da base aliada e continuará forte e com grande poder para indicar seus membros para ministérios e autarquias, como a SUDAM, pois quem entende minimamente de política partidária, sabe que o MDB, com seu tamanho no Congresso Nacional, sua importância para aprovação de projetos e da necessária governabilidade ao futuro presidente, continuarão a oferecer sua fatia no poder central, mantendo  ou até ampliando o poder da família mais rica da política paraense, que já possui a maioria dos prefeitos, deputados e vereadores eleitos no Pará.
Imagine com todo esse poder, nas eleições de 2020.
Imagine!

Continue lendo

Eleições 2018 Pará

Caso Aurá: Justiça derruba outra mentira de Helder Barbalho

Publicado

em

Spread the love

A Justiça Eleitoral do Pará, na noite deste domingo (21) deu ganho de à  coligação “Em Defesa do Pará”, que apoia a candidatura do deputado  de Marcio Miranda (DEM), ao governo do Pará. A decisão foi no sentido de que todas as as matérias sobre a suposta ligação do candidato  com o Gordo do Aura sejam retiradas da internet, por serem consideradas como “fake news”, plantados pela campanha do candidato  Helder Barbalho, e que já foram desmentidas sobejamente por Márcio Miranda.

Entretanto, até na manhã desta segunda-feira, o comitê da campanha de Helder Barbalho, não havia cumprido a determinação do TRE.

Fac Smile do documento que obriga Helder Barbalho a retirar fake news do ar

 

Quem é Gordo do Aurá

O vulgo Gordo do Aurá é  vereador de Ananindeua e seu verdadeiro nome é Deivite Galvão. Ele  foi preso no dia 4 passado, mas já foi posto de liberdade. Gordo  é investigado por ligação com o tráfico de drogas e por fazer parte de facção criminosa. A prisão dele fez parte da operação que cumpriu mais de 1.300 mandados de prisão e de busca e apreensão, em um residencial no bairro do Aurá, em Ananindeua.

A ação da Polícia ocorreu no residencial do “Programa Minha Casa, Minha Vida” foi ocupado há cerca de dois anos. De acordo com as investigações, o local servia como abrigo para foragidos e para gerenciamento do tráfico de drogas.

A Câmara Municipal de Ananindeua  acompanhou.

Conhecido como "Gordo do Aurá", o vereador Deivite Galvão foi eleito em 2012 pelo DEM. — Foto: Divulgação/CMA

Conhecido como “Gordo do Aurá”, o vereador Deivite Galvão foi eleito em 2012  — Foto: Divulgação/CMA

De acordo com a Segup, possíveis líderes da facção estão impedindo a entrada de policiais na área, com ataques às equipes da Polícia Militar. Participam da operação 1.042 agentes de segurança.

Segundo levantamento da equipe da Divisão Estadual de Narcóticos (DENARC), o condomínio residencial Pouso dos Aracangas, popularmente conhecido como Cidade de Deus, apresenta alto grau de periculosidade.

Operação de combate ao tráfico de drogas cumpre mais de 1.300 mandados em Ananindeua. — Foto: Ascom / Segup

Operação de combate ao tráfico de drogas cumpre mais de 1.300 mandados em Ananindeua. — Foto: Ascom / Segup

Investigação

A Operação Cristo Redentor é resultado de uma força tarefa realizada pela Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) com o apoio do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) a fim de apurar a prática de tráfico de entorpecentes, roubos, extorsão na área do Aurá.

No local foi instalado um posto de comando móvel, onde três delegados, cinco papiloscopistas, cinco investigadores, uma equipe do Serviço de Polícia Interestadual, 20 agentes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) auxiliam na operação.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques