Conecte-se Conosco

MUNICÍPIOS

Cresce número de atendimento a vítimas de acidente de trânsito no Hospital de Marabá

Publicado

em

Foto: Reprodução

Pelo terceiro ano consecutivo, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), gerenciado pela Pró-Saúde, em Marabá (PA), aderiu ao movimento “Maio Amarelo”, para alertar a população sobre os perigos nas estradas. A unidade, que é referência em traumas de média e alta complexidades para 22 municípios, registrou um aumento de 12% do número de atendimentos a vítimas de acidente de trânsito no primeiro quadrimestre de 2019 no comparativo com o mesmo período de 2018.

De janeiro a abril deste ano, os acidentes de trânsito foram a causa da admissão de 408 pacientes no Hospital Regional de Marabá, enquanto que, nos quatro primeiros meses de 2018, 362 pacientes com esse perfil deram entrada no Acolhimento da Unidade.

Em 2018, a unidade atendeu 5.849 pacientes no acolhimento. Desse total, 1.103 eram vítimas de trânsito, o equivalente a 18% dos usuários admitidos no hospital.

A fim de diminuir essa estatística e tornar as estradas da região mais seguras, desde novembro de 2016, o hospital realiza o programa “Direção Viva: Você Consciente, Trânsito mais Seguro!”. Em maio, a unidade promoverá mais uma edição para sensibilizar usuários e colaboradores quanto às sequelas oriundas desses traumas.

A primeira orientação será nesta sexta-feira (10), durante a 12ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat). A programação contará com a participação do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano de Marabá. No próximo dia 23, será a vez de abordar o assunto com os usuários ambulatoriais que vierem à unidade para fazer exames, consultas médicas e sessão de reabilitação.

Vida Normal – A recuperação de acidentes de trânsito não é fácil. Valmir Sousa dos Santos, 33, foi admitido na unidade nesta semana, logo após ser derrubado da motocicleta por um carro particular no núcleo Nova Marabá. Ele estava acompanhado da sogra, que também está internada no hospital. “Minha perna ficou tão mole com a batida que foi parar no meu ombro. Eu só a pus no lugar e clamei a Deus, com muita dor. Enquanto isso, a minha sogra estava desacordada”, relembrou.

A esposa de Valmir soube do acidente por um grupo de mensagem. “Foi a pior foto que já vi na minha vida. Fiquei desesperada, mas precisei me controlar ao máximo porque minha avó, que é hipertensa, estava do meu lado. Hoje são muitas coisas que passam pela nossa cabeça: meu marido estava prestes a ser contratado em um novo emprego, depois de um ano à procura de serviço, e minha filha está faltando prova porque não tem quem a leve na escola. Eu passei a noite toda revezando os cuidados entre meu marido e minha mãe”, contou Mikaelli da Silva.

Direção Viva
“Direção Viva” é um projeto contínuo, que ocorre em todas as unidades de saúde públicas no Pará, gerenciadas pela Pró-Saúde. A iniciativa consiste em promover a conscientização sobre as sequelas oriundas de traumas por acidentes de trânsito. Com o programa, busca-se disseminar essas informações, bem como, formar multiplicadores no processo de combate à insegurança no trânsito.

Em Marabá, as ações contam com o apoio da Sespa, Detran, Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), Polícia Rodoviária Federal, universidades e escolas técnicas, dentre outras instituições.

Segundo o diretor Hospitalar do HRSP, Valdemir Girato, o programa “Direção Viva” faz parte de um esforço conjunto de instituições e órgãos para reduzir o número de acidentes no Estado. “Entendemos que medidas simples podem mudar essa triste estatística. Por isso, assumimos o compromisso de sensibilizar a população sobre o assunto permanentemente, contribuindo para a promoção da saúde e a melhoria da qualidade de vida no sudeste paraense”, disse o gestor.

Sobre a Unidade
Referência em atendimento de trauma de média e alta complexidades para 22 municípios paraenses, o HRSP tem 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva. Possui perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-ortopedia pelo Ministério da Saúde, oferecendo atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial,Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva adulto, pediátrica e neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Traumato-ortopedia, Nefrologia e Anestesiologia.

 

Por Aretha Fernandes

 

Continue lendo
Clique para comentar

MUNICÍPIOS

Fiscais da Sefa apreendem 12 toneladas de arroz sem documentação

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

A fiscalização realizada pela Coordenação Regional da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) em Santarém, no oste paraense, e pela Coordenação de Controle de Mercadorias em Trânsito de Portos e Aeroportos resultou, na terça-feira (20), na apreensão de 12 toneladas de arroz no porto do DER, localizado no bairro Prainha, na orla da sede municipal de Santarém. A mercadoria não possuía documento fiscal.

As equipes das unidades fazendárias, trabalhando juntas, flagraram o descarregamento de arroz, oriundo do município de Belterra. A carga estava sendo colocada em uma balsa, com destino a Oriximiná, outro município da região. Constatada a irregularidade, foi lavrado Termo de Apreensão e Depósito, no valor de R$ 8.445,60, incluindo imposto e multa.

A operação em portos fiscaliza embarcações que fazem o transporte intermunicipal de mercadorias e passageiros no oeste do Estado. “Estamos reforçando a fiscalização em áreas de portos, verificando a regularidade fiscal das empresas e documentos de transporte de mercadorias”, informou Volnandes Pereira, coordenador da unidade de Portos e Aeroportos da Sefa.

Os fiscais também verificam se as empresas transportadoras de passageiros estão emitindo o Bilhete de Passagem eletrônico (BP-e), obrigatório desde julho deste ano, informou a coordenadora da Regional de Santarém, Gina Correa.

Continue lendo

MUNICÍPIOS

Prefeitura de Canaã dos Carajás vai contratar fisioterapia para atender atletas

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

A administração de Jeová Andrade está acertando os últimos detalhes para contratar uma empresa especializada em serviços de fisioterapia, inclusive profissionais e equipamentos, visando à reabilitação de atletas atendidos por programas da Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Funcel), controlada pela Prefeitura de Canaã dos Carajás, a sexta mais endinheirada do Pará.

Na semana passada, foram acertados os últimos detalhes da licitação, que teve o edital publicado no dia 13 de maio para contratar o serviço. A Clínica São Camilo Fisioterapia & Estética (cuja razão social é a CC Vieira & Morais Neto Ltda) venceu a licitação de todos os serviços, dispondo-se a realizar 2.500 sessões de fisioterapia pelo preço de R$ 90. O andamento do processo licitatório pode ser acompanhado.

A Funcel alega que a contratação dos serviços é necessária porque ela não possui profissionais especializados na área de fisioterapia e reabilitação para atendimento aos atletas da Fundação. Durante a prática de atividade física e esportes, não é raro que os atletas sofram acidentes e se lesionem, razão pela qual é preciso ter à disposição profissionais habilitados ao tratamento.

A entidade lembra que o município até possui fisioterapeutas que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas “o atendimento é muito moroso, considerando-se a alta procura pelos pacientes da rede pública”. A Funcel observa que os atletas correm o risco de passarem “meses na fila de espera”, aguardando por atendimento, o que pode agravar o quadro clínico. A Fundação destaca ainda que foi feito investimento por parte do município de Canaã dos Carajás na formação dos atletas e que a saída de qualquer um deles do plantel pode gerar prejuízo financeiro por tudo o que foi gasto com a formação profissional do competidor.

Continue lendo

MUNICÍPIOS

Tribunal de Justiça do Pará instala Juizado Especial em Tucuruí

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

O Tribunal de Justiça do Pará instalou a 1ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal, em Tucuruí. A cerimônia de inauguração aconteceu na tarde de ontem, terça-feira (20). O Juizado Especial Cível e Criminal, popularmente conhecido como Juizado de Pequenas Causas, funcionará no prédio anexo ao Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Gamaliel.

A desembargadora Maria de Nazaré Silva Gouveia dos Santos, coordenadora-geral dos Juizados Especiais do TJE/PA, descerrou a placa de inauguração acompanhada pelo juiz de Direito Titular da 1ª Vara Cível e Empresarial de Tucuruí, Thiago Cendes Escórcio, e pelo reitor da Faculdade Gamaliel, Océlio Nauar de Araújo.

Nazaré Gouveia avalia que a instalação do Juizado é um grande avanço para o município de Tucuruí e também para a região do lago. A parceria celebrada com a Faculdade Gamaliel tem garantido a atuação da Justiça do Estado na região. “Os Juizados Especiais são órgãos do poder judiciário que servem para resolver pequenos conflitos judiciais com mais rapidez, sem despesas e buscando chegar a um acordo entre os envolvidos”, esclarece a desembargadora.

Océlio Nauar enfatizou o grande benefício que será a instalação do Juizado de Pequenas Causas para a população de Tucuruí e região. O Poder Judiciário vem garantir maior celeridade na solução das pequenas causas, além da abertura de acesso as pessoas comuns. “Outro grande benefício será a possibilidade de os acadêmicos do curso de Direito estarem em preparação contínua, na prática diária no acompanhamento das soluções dos conflitos que serão mediados no Juizado”, observa o reitor.

O prefeito Artur Brito lembrou da grande necessidade que as pessoas atravessavam para a resolução dos pequenos conflitos que surgem no dia-a-dia: “Agora, com a instalação do Juizado Especial, além da maior rapidez na solução dos casos, aquelas pessoas carentes que se enquadram nos requisitos do Juizado Especial não terão nenhuma despesa para a solução dos litígios”, explica o prefeito.

Thiago Cendes Escórcio, juiz titular da 1ª Vara Cível e Empresarial e Diretor do Fórum da Comarca de Tucuruí, destaca que o Juizado de Pequenas Causas é uma importante ferramenta para a solução dos conflitos de pequeno porte. “Com a nova Vara Especial a população de baixa renda terá um local para a solução mais célere dos conflitos, com a possibilidade da celebração de acordos entre as partes”, esclarece o magistrado.

Continue lendo

Destaque