Conecte-se Conosco

POLÍTICA

Damares vai ampliar proteção às mulheres de áreas remotas

Ministra falou sobre projetos de expansão do Maria da Penha Vai à Escola

Foto: Reprodução / Fonte: Pleno News

Publicado

em

Preocupada em facilitar a proteção à mulheres brasileiras agredidas, a ministra Damares Alves pretende criar novos centros em áreas remotas. As chamadas Casas da Mulher Brasileira são abrigos para acolhimento de vítimas de violência que precisam sair de casa.

Oito serviços são encontrados nas casas: Juizado Especial voltado para o atendimento a mulher; Promotoria; Defensoria Pública; delegacia especializada no Atendimento à Mulher; alojamento; brinquedoteca; atendimento psicossocial; e capacitação profissional.

Em entrevista ao vivo para o Pleno.News, a ministra afirmou, nesta segunda-feira (24), que o seu ministério irá construir novos centros em locais afastados.

– A gente quer construir uma sociedade fraternidade/igualdade. Começamos no Acre com o projeto Maria da Penha Vai à Escola. Mas não vai ficar só na escola não. Maria da Penha também vai à Floresta. Lá no Acre estamos construindo quatro centros de proteção, casas da mulher brasileira, para a gente proteger as mulheres que vivem na floresta. E já tem projetos de Maria da Penha vai à Roça para proteção da mulher rural e também Maria da Penha vai à Aldeia, que é para a mulher indígena. Temos inúmeros projetos, mas o Maria da Penha Vai à Escola já está acontecendo – declarou ao portal.

O projeto “Maria da Penha Vai à Escola: educar para prevenir e coibir a violência contra a mulher” tem o objetivo de aumentar a divulgação da Lei Maria da Penha nas escolas públicas. É uma iniciativa que surgiu no Núcleo Permanente Judiciário da Mulher, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, e se ampliou.

Envolve diversos órgãos de direitos humanos e segurança pública: Secretarias de Educação, Secretarias de Segurança Pública, Secretarias do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Polícia Civil do Distrito Federal, Polícia Militar do Distrito Federal, Defensoria Pública do Distrito Federal, instituições particulares de ensino e empresas privadas.

A intenção da pasta comandada por Damares é expandir a divulgação para outros espaços e também facilitar a proteção das mulheres vítimas de violência.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual