Conecte-se Conosco

JUSTIÇA

Deputado no banco dos réus

Publicado

em

O coronel da reserva  da Polícia Militar e atualmente  deputado estadual  Neil Duarte (PSD), está sendo julgado, nesta quinta-feira( 16),  juntamente com outros quatro policiais militares, acusado de envolvimento na  chacina  de três jovens suspeitos de latrocínio,  em 1994. Outros 12 policiais e ex-policiais já foram julgados este mês e absolvidos. A tendência é que Neil e seus colegas também sejam absolvidos, ele que é candidato à reeleição, com grande chances de conquistar o segundo mandato.

Na  sessão no Tribunal do Júri, hoje, estão  quatro réus cujo  julgamento foi adiado da segunda passada (13). . São eles: João Batista de Sousa Figueiredo, Waldecy Evangelista de Barros, Valdinei Oliveira do Nascimento e Mário Sérgio Maciel Teles. O julgamento ddo deputado  estava agendado mesmo para hoje.  esta data.

A sessão é preside pelo juiz Cláudio Henrique Rendeiro, da 4ª Vara. A promotora do  caso  é Ana Maria Magalhães.

O primeiro julgamento ocorreu no dia 6 de agosto e quatro  policiais foram absolvidos. A segunda sessão foi no dia 8, com o júri absolvendo  mais quatro.  O terceiro julgamento ocorreu no dia 10, quando mais quatro militares foram considerados inocentes.  absolvidos.

Os militares são acusados de executar Max Cley Mendes, Marciley Rosenal Melo Mendes e Luiz Fábio Coutinho da Silva. Segundo a denúncia do Ministério Público, os jovens foram presos na rodovia do Tapanã, colocados nas viaturas dos policiais e posteriormente executados. As vítimas teriam roubado a arma e assassinado (crime de latrocínio) o cabo da PM Waldemar Paz Nunes. O crime foi em 1994 e na época, 16 dos envolvidos estavam sob o comando do policial Neil Duarte de Sousa.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual