Conecte-se Conosco

Internacional

Edifício do Diário de Notícias vai albergar 34 casas de luxo

Publicado

em

As obras devem arrancar no último trimestre do ano e custarão cerca de 25 milhões de euros. Na entrada, a sala com os frescos de Almada Negreiros acolherá uma loja.

Fotogaleria

As obras iniciada  no último trimestre do anodeve  prolongar-se por 20 meses. O edifício dos anos de 1940 vai ser renovado pela mão do gabinete de arquitectura Contacto Atlântico, liderado por André Caiado. A empreitada deverá custar cerca de 25 milhões de euros, e ainda não foi revelada a construtora que ficará encarregue da obra.

266 Liberdade, assim se chama o projecto, compromete-se a preservar o exterior e repor as fachadas originais do edifício, mantendo as letras góticas do Diário de Notícias.

Os interiores serão reformulados para se transformarem em habitações, encaixando-se “como um puzzle” com os elementos originais do prédio. As fachadas, as escadas, os corrimões com a sua cor original, as paredes com pormenores de mármore, os corredores, o elevador da época e a porta rotativa de madeira da entrada pela Avenida da Liberdade serão preservados. A manutenção destes elementos foi, de resto, uma exigência da câmara de Lisboa e da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) durante um “muito longo e rigoroso” processo de levantamento e análise, garantiu esta quarta-feira o director-geral da Avenue, Aniceto Viegas, na apresentação do projecto à imprensa.

Os novos apartamentos vão distribuir-se por cinco pisos, com tipologias de Estúdio a T5, sendo que este último ocupará o ultimo piso. As casas terão áreas entre os 45 e os 410 metros quadrados e os preços começam nos 430 mil euros para os estúdios. Por exemplo, para os T1, o preço estipulado é de 560 mil euros. Já nos T2 sobe para os 1,1 milhões, enquanto os T3 deverão ser vendidos por um valor que parte dos 1,7 milhões de euros. Os apartamentos começam a ser comercializados a partir desta quarta-feira e os negócios serão mediados pelas imobiliárias Porta da Frente e JLL.

O último piso será uma única habitação que contará com uma área exterior de 400 metros quadrados. Os dois pisos subterrâneos, onde funcionara a impressão do jornal, terão 47 lugares de estacionamento privativo. Já o piso térreo será ocupado por uma loja com 1300 metros quadrados, preservando as obras de Almada Negreiros que foram criadas especialmente para este espaço, como o “Grande Planisfério” ou as “Quatro alegorias a Portugal e à Imprensa”. O espaço comercial que ali nascerá terá acesso, tanto pela Avenida da Liberdade como pela rua Rodrigues Sampaio. Para já, não há ainda interessados no espaço, disse Aniceto Viegas. O destino a dar-lhe pode passar pela instalação de uma loja de roupa. Excluída está a possibilidade de ali ser montado um espaço de restauração porque o imóvel não tem condições para tal, notou.

Mais negócios no Porto e Lisboa

A Avenue está presente em Portugal desde Janeiro de 2015. Neste momento, segundo Aniceto Viegas, tem oito projectos em curso em Lisboa e no Porto em — diferentes fases de desenvolvimento —, para a construção de residências e de escritórios. Já finalizados estão o Liberdade 203, o Liberdade 40 e o Aliados 107, que ocupa o edifício do antigo jornal O Comércio do Porto.

O prédio, construído em 1930, segundo o traço dos arquitectos Rogério de Azevedo e Baltazar de Castro, foi também transformado em habitações de luxo. No total são 23 casas, já todas vendidas, sendo que a maioria foi adquirida por investidores nacionais.

Continue lendo
Clique para comentar

Internacional

Israel bombardeia posições do Irã na Síria

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Brasil

Forças de Defesa de Israel desencadearam na noite passada uma série de bombardeiros sobre posições da unidade de elite dos Guardas Revolucionários do Irã, nos arredores da capital síria, Damasco. Foram também atingidos componentes da defesa antiaérea do regime de Bashar Al Assad. Há notícias de pelo menos 11 mortos

A operação militar, de acordo com organizações militares do Estado hebraico, teve como alvos posições da Força Quds, a unidade de elite dos Guardas Revolucionários do Irã.

Os bombardeios seguiram-se ao disparo, na véspera, de um foguete, a partir da Síria, contra os Montes Golã – região anexada por Israel depois da Guerra dos Seis Dias, de 1967. O projétil foi interceptado pelo sistema de defesa Cúpula de Ferro.

Por sua vez, as forças leais a Bashar Al Assad garantem ter abatido a maior parte dos mísseis lançados por Israel. Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, organização com escritórios em Londres, teriam morrido pelo menos 11 combatentes pró-regime.

Em um gesto pouco comum, as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) anunciaram no Twitter o início dos ataques contra a Força Quds.

“Começámos a atingir alvos iranianos da Quds em território sírio. Advertimos as Forças Armadas sírias contra qualquer tentativa de atingir forças ou território israelitas”, diz a mensagem na rede social.

A mesma rede foi utilizada para publicar imagens da operação e enumerar alvos: locais de armazenamento de munições, uma posição no Aeroporto Internacional de Damasco, instalações dos serviços secretos iranianos e um campo de treino militar.

*Com informações da RTP (emissora pública de televisão de Portugal)

Continue lendo

Internacional

Presidente da Argentina vem a Brasília para se reunir com Bolsonaro

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Brasil

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, e uma comitiva de cinco ministros devem chegar hoje (15) ao Brasil. Macri se reúne pela primeira vez com o presidente Jair Bolsonaro, desde que ele tomou posse em 1º de janeiro.  O encontro está agendado para amanhã (16).

A reunião deve incluir uma pauta que se estende de temas bilaterais e Mercosul (bloco que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, uma vez que Venezuela está temporariamente suspensa) às preocupações regionais com a Venezuela e Nicarágua.

A delegação oficial da Argentina reúne cinco ministros Nicolás Dujovne (Fazenda), Patricia Bullrich (Segurança), Dante Sica (Produção), Oscar Aguad (Defesa) e Jorge Faurie (Relações Exteriores).

De acordo com a Casa Rosada, a Presidência da República da Argentina, Macri e comitiva saem de Puerto Madryn (Chubut) hoje à tarde em direção a Brasília, sem escala na capital Buenos Aires.

Após o resultado das eleições, Macri foi um dos primeiros líderes estrangeiros a parabenizar Bolsonaro pela vitória nas urnas. Na ocasião, o presidente brasileiro agradeceu e retribuiu mencionando a parceria entre Argentina e Brasil.

Continue lendo

Internacional

Battisti é preso na Bolívia e pode ser extraditado para a Itália a qualquer momento

Publicado

em

Por Agência Brasil * 

 Brasília – O italiano Cesare Battisti, de 64 anos, cuja extradição foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 13 de dezembro do ano passado, foi capturado na Bolívia. De acordo com as autoridades da Itália, a detenção foi possível pela parceria entre investigadores italianos e bolivianos. Ele caminhava tranquilamente pela rua e usava uma barba falsa.

Battisti estava em Santa Cruz de La Sierra, uma das principais cidades da Bolívia, e foi capturado por volta das 17h deste sábado (12). Segundo relatos, ele não tentou escapar. Questionado pelos policiais, respondeu em português. O italiano usava calça azul e camiseta, óculos escuros e barba falsa.

As autoridades avaliam se a extradição para a Itália será feita diretamente da Bolívia ou se Battisti será enviado para o Brasil e, assim ser encaminhado para a Europa. Há uma aeronave do governo italiano com agentes da Aise, a agência de inteligência do país, aguardando orientações, em território boliviano.

Condenação

Condenado à prisão perpétua na Itália, Battisti foi sentenciado pelo assassinato de quatro pessoas, na década de 1970, quando integrava o grupo Proletários Armados pelo Comunismo, um braço das Brigadas Vermelhas. Ele se diz inocente. Para as autoridades brasileiras, ele é considerado terrorista.

No Brasil desde 2004, o italiano foi preso três anos depois. O governo da Itália pediu sua extradição, aceita pelo STF. Contudo, no último dia de seu mandato, em dezembro de 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu que Battisti deveria ficar no Brasil, e o ato foi confirmado pela Suprema Corte.

O presidente Jair Bolsonaro, mesmo antes de empossado, defendia a extradição de Battisti. Nos últimos dias do governo Michel Temer, houve a decisão do STF. Após dias de buscas, a Polícia Federal divulgou 20 simulações sobre a possível aparência do italiano

 Bolsonaro: com a prisão de Battisti justiça “finalmente será feita”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (13), na conta pessoal no Twitter, que com a captura do italiano Cesare Battisti, de 64 anos, “finalmente a justiça será feita”. Ele elogiou os responsáveis pela prisão, numa operação conjunta das polícias da Bolívia e da Itália, localizando e capturando Battisti nas ruas de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia).

“Parabéns aos responsáveis pela captura do terrorista Cesare Battisti! Finalmente a justiça será feita ao assassino italiano e companheiro de ideiais de um dos governos mais corruptos que já existiram do mundo [PT].”

Battisti estava em Santa Cruz de La Sierra, uma das principais cidades da Bolívia, e foi capturado por volta das 17h deste sábado (12). Segundo relatos, ele não tentou escapar. Questionado pelos policiais, respondeu em português. O italiano usava calça azul e camiseta, óculos escuros e barba falsa.

Antes e depois de ser eleito, Bolsonaro defendeu a extradição de Battisti. Ele conversou com o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, que insistiu no processo de envio de Battisti para cumprir a pena de prisão perpétua em território italiano.

Condenado à prisão perpétua na Itália, Battisti foi sentenciado pelo assassinato de quatro pessoas, na década de 1970, quando integrava o grupo Proletários Armados pelo Comunismo, um braço das Brigadas Vermelhas. Ele se diz inocente. Para as autoridades brasileiras, ele é considerado terrorista.

Nos últimos dias do governo Michel Temer, houve a decisão do STF. Após dias de buscas, a Polícia Federal divulgou 20 simulações sobre a possível aparência do italiano.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques