Conecte-se Conosco

Esportes

Em 2018, Palmeiras venceu no Morumbi, quebrou tabu e abriu caminho para o título

Publicado

em

Foto: Reprodução

Adversários na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, a primeira depois da Copa América, São Paulo e Palmeiras fizeram um duelo decisivo pelo título do Brasileirão em outubro do ano passado, na 28ª rodada. No Morumbi, o Verdão não só quebrou um longo tabu, como deu mais um grande passo rumo à conquista e praticamente acabou com as chances do Tricolor.

Vindo de três empates consecutivos (contra Santos, América-MG e Botafogo), o São Paulo precisava da vitória para se recolocar como um dos fortes candidatos ao troféu, status que chegou a ter quando assumiu a liderança da competição. O Tricolor apostava na força de sua torcida e no tabu de 16 anos sem perder para o rival no Morumbi.

O Palmeiras, por outro lado, defendia uma série de 12 jogos sem derrota e estava em um grande momento, já ocupando a primeira posição. Contudo, apesar de encarar o Choque-Rei como confronto direto, o técnico Felipão escalou apenas quatro titulares (Weverton, Moisés, Felipe Melo e Dudu).

E os reservas do clube alviverde deram conta do recado. Letal, o Verdão aproveitou a falta de eficiência dos setores ofensivo e defensivo do Tricolor e foi cirúrgico no primeiro tempo. Sem sofrer muito na defesa, o Palmeiras abriu 2 a 0 nos últimos 15 minutos da primeira etapa, com Gustavo Gómez e Deyverson, ambos de cabeça.

Um lance de Sidão retratou exatamente o nível técnico do futebol apresentado pelo São Paulo. Aos nove minutos de jogo, o goleiro foi repor a bola, mas a soltou, deixando-a livre para Deyverson. O atacante bateu e o arqueiro espalmou fora da área, porém o árbitro não viu e não marcou a falta.

O segundo tempo foi irretocável pelo lado do Palmeiras. Vendo o adversário falhar na criação e nas jogadas trabalhadas, a equipe se postou bem na defesa e não deu espaço para os donos da casa. No entanto, faltando eficiência nas finalizações, o Verdão não conseguiu concluir os contra-ataques e ampliar a vantagem, mantendo o 2 a 0 no placar final.

Com o importante triunfo, o Palmeiras abriu três pontos de vantagem para o vice-líder Internacional e elevou a moral da equipe, abrindo o caminho para o título do Campeonato Brasileiro e quebrando o tabu na casa do rival. O São Paulo, por sua vez, passou a acumular mais resultados ruins do que bons, culminando na demissão de Diego Aguirre e no insucesso na busca pelo objetivo de se classificar à Copa Libertadores de forma direta.

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Remo pede mudança de jogo contra a Tombense para o Baenão

Publicado

em

Roma News Foto: Ney Marcondes

No próximo dia 1º de agosto, o Remo quer enfrentar a Tombense-MG no Baenão e não no Mangueirão – palco onde o confronto foi marcado, inicialmente. Os azulinos, segundo a diretoria de futebol do clube, preferem atuar no Estádio Evandro Almeida até o final da competição – com exceção dos confrontos decisivos em uma eventual classificação à próxima fase.

O problema é que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pode não confirmar a mudança, já que a partida teria que ser deslocada para o dia 3 de agosto, um sábado, havendo necessidade de mudança na logística dos adversários do Leão, como troca de passagens aéreas, etc.

Nesta sexta-feira, 19, o Remo enfrenta o Ypiranga, no Rio Grande do Sul, pela 13ª rodada da competição de clubes. Já no dia 27, um sábado, os azulinos encaram o Atlético Acreano, em Rio Branco.

Continue lendo

Esportes

Barça teria oferecido R$ 422 milhões e jogadores por Neymar

Publicado

em

Neymar não sabe se fica no PSG (Foto: AFP) Foto: LANCE!

A novela envolvendo o futuro de Neymar ganha novos capítulos a cada dia que passa. Desta vez, de acordo com a ‘Sky Sports’, o Barcelona fez sua primeira proposta oficial pelo craque, no valor de 100 milhões de euros (R$422 milhões) e mais dois jogadores, pelo craque brasileiro.

Os dois jogadores em questão seriam de acordo com uma lista enviada pelo Barcelona, na qual o Paris Saint-Germain escolheria dois nomes entre seis, sendo eles Philippe Coutinho, Ousmane Dembele, Ivan Rakitic, Nelson Semedo, e Malcom, sendo o sexto nome ainda não informado.

Ainda segundo a emissora, no entanto, o Paris Saint-Germain está irredutível e quer os mesmos 222 milhões de euros pagos (R$937 milhões) para contratar Neymar em 2017.

A situação de Neymar no Paris Saint-Germain parece estar bem desgastada. O jogador já teria comunicado o seu desejo de deixar o clube, e o diretor de futebol Leonardo, e o treinador da equipe, Thomas Tuchel, também já admitiram que o brasileiro quer sair.

Continue lendo

Esportes

“Não somos imbatíveis”, diz Felipão após eliminação

Publicado

em

Felipão deu méritos ao rival (Foto: Everton Pereira/Ofotografico/Lancepress!) Foto: LANCE!

Em um jogo marcado por novas polêmicas com o VAR para ambos os lados, o Internacional venceu o Palmeiras nos pênaltis, por 5 a 4, depois de de devolver o placar do jogo de ida, de 1 a 0. Após a partida no Beira-Rio, o técnico Luiz Felipe Scolari evitou comentar sobre a arbitragem e reconheceu a superioridade do adversário dentro de campo.

“O Internacional jogou melhor, teve mais qualidade. A minha equipe teve menos qualidade que. Vamos conversar e ver os erros que aconteceram, para não cometer em outros jogos. Os jogadores participaram de todos os jogos com toda a vontade que têm, às vezes, uma ou outra equipe é superior a nossa. Nós não somos imbatíveis. Ninguém morreu. Não tem nada. Perdemos uma competição. Outros perdem, outros ganham, alguém vai ganhar. Não tem que crucificar A ou B, temos que jogar futebol com a mesma qualidade que nós temos”, disse Felipão.

Os espaços no meio-campo palmeirense foi o principal motivo apontado pelo técnico para um maior volume de jogo da equipe gaúcha, que teve maior posse de bola e finalizou mais.

“Além da vontade e da qualidade do time do Internacional, nós não encurtamos no meio. O setor de meio estava dando muitas condições para que o Internacional pudesse tocar. No segundo tempo, mudou um pouco, ficou meio parelho. Só fomos equilibrar no segundo tempo, com a entrada do Moisés. Tinha que segurar o Inter bem antes, eles estavam comandando muitas ações. Não conseguimos fazer uma marcação para apertar e não ganhamos uma dividida no primeiro tempo. Esses detalhes fizeram com que o eles crescessem na partida. No segundo tempo equilibrou, foi para os pênaltis e pronto”, analisou.

O Palmeiras volta a campo, no sábado, às 19h. O time de Scolari visita o Ceará, no Castelão, em Fortaleza, pela 11ª rodada do torneio.

Continue lendo

Destaque