Conecte-se Conosco

Esportes

Ferrari e Sebastian Vettel só querem salvar a temporada no GP do Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução

A temporada de 2018 da Fórmula 1 vai terminar de forma melancólica para a Ferrari e seu principal piloto, Sebastian Vettel. A equipe mais vencedora da categoria e o alemão tetracampeão mundial se ocuparão durante o GP do Brasil, neste domingo, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, da improvável missão de buscar o título mundial de Construtores e não aumentar o jejum dos italianos.

A diferença para a Mercedes é grande – são 55 pontos de desvantagem. Somente uma improvável combinação ajudaria a Ferrari a assumir a ponta.

As últimas glórias ferraristas foram no GP do Brasil, onde Vettel venceu a corrida do ano passado. A 16.ª e última conquista italiana em campeonatos por equipes ocorreu há exatos 10 anos, também em Interlagos. Naquele ano, Felipe Massa perdeu o título de pilotos na última curva para o inglês Lewis Hamilton, que estava na McLaren.

Já na competição por pilotos, a taça mais recente veio em 2007, com o finlandês Kimi Raikkonen. Desde então a escuderia italiana apostou em pilotos renomados como o espanhol Fernando Alonso e Vettel, além do retorno do próprio Kimi. Nada disso, porém, conseguiu possibilitar à Ferrari fazer frente nas últimas temporadas ao domínio da Mercedes e mais anteriormente à escuderia Red Bull.

A situação frustrante ficou evidente nesta quinta-feira, na chegada de Vettel ao circuito. Uma corrida depois de perder o título para Hamilton, o alemão demonstrava resignação. “Ainda tenho uma missão aqui, ainda quero vencer, isso não mudou. A última corrida no México foi difícil de engolir, mas desistir não é uma opção”, comentou.

O desânimo de Vettel é de quem chegou a ter o campeonato nas mãos e perdeu. Um dos melhores carros dos últimos anos foi entregue ao alemão, que começou bem em 2018. Foram duas vitórias nas primeiras corridas e a liderança até a 10.ª etapa do Mundial de Pilotos.

Curiosamente, o campeonato começou a escapar em sua casa. Na Alemanha, o piloto liderou até a 51.ª volta das 67 previstas, até errar e bater sozinho. Hamilton ganhou a prova e a liderança do campeonato de presente naquela ocasião.

As falhas de Vettel também prejudicaram o seu rendimento nas etapas da Itália, Azerbaijão, França, Japão e Estados Unidos. Para piorar, quatro dessas provas foram vencidas pelo concorrente direto Lewis Hamilton. “Sei o que precisaremos fazer no futuro para melhorar. Mesmo que de repente muitas coisas tenham acontecido neste ano, isso não mudou nada a forma como encaramos. Temos de olhar para frente, para o ano que vem”, comentou.

O tetracampeão do mundo chegou à Ferrari em 2015 para tentar resgatar a escuderia italiana. Naquela época, ela convivia com a vergonha de ter passado, no ano anterior, por uma grande crise, quando não conseguiu um pódio sequer e fez trocas no grupo de colaboradores, em ano em que a cúpula passou a ser composta mais por ingleses do que por italianos.

NOVO SCHUMACHER – Vettel chegou com a esperança de ser o novo Michael Schumacher. Na década de 1990, o outro piloto alemão reforçou a Ferrari e resgatou as vitórias. Porém, foram quatro temporadas de espera até o objetivo se concretizar com a conquista de cinco campeonatos em sequência, entre 2000 e 2004.

A Ferrari dos últimos anos confiou a missão de principal piloto a outro alemão, mas continua à espera dos sonhados triunfos nas pistas e na temporada. Vettel ajudou a escuderia voltar a vencer provas, porém mais uma vez ele chega ao GP do Brasil, no fim do calendário, mais disposto a tentar se consolar do que ser protagonista.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Copa América terá reconhecimento facial para identificar torcedores

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

A Copa América no Brasil será o primeiro grande evento do País que contará com tecnologia de reconhecimento facial. A informação foi dada na manhã desta quinta-feira durante seminário de segurança que está sendo realizado no Rio de Janeiro. A tecnologia estará disponível nos seis estádios que sediarão a competição – que acontecerá entre junho e julho – e visa identificar infratores ou procurados pela Justiça.

O sistema aproveitará as câmeras já disponíveis nas arenas e terá tecnologia integrada com banco de dados de órgãos de segurança federais e estaduais, além da Interpol. “O comitê tem condições de repassar esses dados a qualquer autoridade pública, e estamos tratando isso com o governo federal”, disse Hilário Medeiros, gerente de Segurança do Comitê Organizador Local (COL) da Copa América.

“Essa é uma tecnologia que já está consolidada no mundo e está vindo para o Brasil. A própria Arena Fonte Nova (em Salvador) já vem desenvolvendo esse trabalho. Dentro desse modelo, vai permitir que as forças de segurança pública, através de seus bancos de dados, tenham condições de captar a imagem e fazer o trabalho que precisa ser feito”, pontuou Medeiros. “Esse banco de dados é um conjunto com a Interpol e em conjunto com os órgãos de segurança pública”.

A tecnologia será monitorada junto ao Centro de Comando e Controle, que funcionará nos mesmos moldes da Copa do Mundo de 2014. “Será o primeiro evento no Brasil que vai trabalhar com reconhecimento facial”, destacou Medeiros. Ele, contudo, não soube informar o que será feito com o sistema após a Copa América. “Como vai ser em termos de legado, isso nós não estamos tratando. Estamos tratando agora do momento de operação”, completou.

Continue lendo

Esportes

O lateral-direito Michel ex-Paragominas, foi apresentado ontem no Baenão

Publicado

em

Fotos: Samara Miranda – Ascom Remo

O lateral-direito Michel, de 29 anos, foi apresentado nesta quarta-feira (24), na sala de imprensa do Baenão. O jogador foi contratado após passagem de destaque no Paragominas, onde terminou como artilheiro do Paraense, com cinco gols.

Feliz em pode atuar novamente no futebol paraense, o novo reforço assegurou que não vai medir esforços para honrar a camisa azulina na temporada. “Inicio um novo ciclo, um grande clube do Pará, espero fazer um bom trabalho e dar alegria para a torcida. Expectativa é a melhor possível, estou há quinze dias, me adaptei ao grupo. Quero mostrar o porquê da minha contratação e ajudar o Remo a chegar na Série B”, disse o lateral.

Michel projetou uma disputa pela posição com Geovane, lateral titular no Parazão. O jogador afirma que está preparado para estrear. Agora está na mão do Márcio Fernandes, respeito a decisão dele, mas se puder jogar sábado, que eu ajude e que a gente conquiste os três pontos que é o mais importante”, revelou.

Continue lendo

Esportes

Paysandu realizam último treino na capital antes da viagem para a estreia no Brasileirão

Publicado

em

Texto: Jorge Luís Totti Imagem: Jorge Luiz (Paysandu)

Já com a presença de todos os seis novos jogadores contratados, a equipe de futebol profissional do Paysandu Sport Club realizou, na manhã desta quarta-feira (24), no Estádio da Curuzu, o último treino em Belém antes da viagem para a estreia do time no Campeonato Brasileiro da Série C.

Inicialmente, o grupo se reuniu no auditório do Hotel Antônio Diogo Couceiro para discutir sobre o primeiro adversário na competição nacional, com base em vídeos e orientações repassadas pela equipe de Análise de Desempenho, em conjunto com a comissão técnica.

Já no gramado, o preparador físico Fred Pozzebon comandou um trabalho de aquecimento. Em seguida, o técnico Léo Condé dirigiu um treino coletivo em todo o campo, com várias alterações realizadas ao longo da movimentação.

Ao todo, o treinamento de hoje durou aproximadamente duas horas. À tarde, os jogadores irão repousar, mas se já vão se reapresentar no início da madrugada de amanhã para o começo da viagem que tem como destino final a cidade de Erechim, local da partida contra o Ypiranga-RS, pela rodada de abertura da Terceirona, no próximo sábado (27), às 17h15, no Estádio Colosso da Lagoa.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com