Conecte-se Conosco

CIDADE

Governo acelera o ritmo das obras de duplicação da Rua Yamada/Rodovia Tapanã

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

Cerca de 500 mil pessoas serão beneficiadas, direta ou indiretamente, com as obras de duplicação da Rua Yamada/Rodovia Tapanã, em Belém, retomadas este ano pelo Governo do Pará. A via é um dos principais corredores de trânsito da capital e que faz ligação com outras avenidas importantes, como a Centenário, a Augusto Montenegro e a Arthur Bernardes. A obra, que tem previsão para ser concluída no primeiro semestre de 2020, tem 41% de andamento e são executadas pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM).

O projeto prevê a duplicação da via, pavimentação asfáltica, drenagem profunda, calçadas com acessibilidade, piso tátil, ciclofaixas, iluminação pública, sinalização viária, implantação de canteiro central e nova urbanização ao longo de seus 9 KMs. Esta obra é mais uma etapa do Projeto Ação Metrópole, implantado nos anos 2000 que tem como objetivo melhorar a mobilidade urbana na Região Metropolitana. O contrato da obra, financiada com recursos do Banco do Brasil, foi assinado em 2013 e está orçado em R$ 62 milhões.

Entre as metas que devem ser atingidas com as obras, estão: propiciar uma alternativa de circulação entre Icoaraci e o centro de Belém, impactando de forma positiva bairros como Tapanã, Parque Verde e Bengui; além de consolidar, assim como a Avenida Mário Covas, o anel viário de ligação entre a rodovia BR-316 e a orla da Arthur Bernardes, que é um importante polo de atração de cargas pesadas, onde transitam cerca de 1,3 mil carretas por dia.

Desafios – De acordo com o engenheiro Eduardo Ribeiro, diretor-geral do NGTM, os grandes desafios para o cumprimento do cronograma são as interferências provocadas pelo posteamento e por posicionamento de imóveis que estão posicionados na faixa de domínio da obra. No primeiro caso, está sendo definido junto à Celpa e as empresas de telecomunicação a agilidade dos serviços de reposicionamento de cerca de 240 postes. Já em relação aos imóveis, precisarão ser retirados 140, entre residências e estabelecimentos comerciais, a maioria situada na Rua Yamada.

“O Governo teve de remeter novo decreto para permitir as desapropriações para esse projeto, já que o anterior encerrou em novembro de 2018. O NGTM também irá firmar um termo de cooperação com a Companhia de Habitação do Pará (Cohab) para a aprovação das ações de remanejamento”, explica Ribeiro.

Alterações no projeto – Duas alterações foram acrescentadas no projeto inicial: a iluminação pública ao longo dos 9 km da via e algumas melhorias de urbanização. Estão sendo realizadas intervenções nas vias que receberam o lançamento de drenagem. O trabalho não estava previsto no projeto inicial, mas a atual gestão do NGTM entendeu a importância da mudança e decidiu executar o serviço com serviços de pavimentação, calçada e drenagem superficial, levando assim, benefícios aos moradores que tiveram suas ruas danificadas pelos serviços.

Entre as ruas, está a Gerard Sampaio e Tucano, situadas na área do Tapanã. “Aqui era só piçarra. E, com essa obra, já melhorou bastante. Já posso ir e vir tranquilamente. Acho que ainda vai melhorar a vida de quem mora no bairro”, comenta o ajudante de obras Luís da Silva Costa, 50 anos, morador da Rua Gerard Sampaio.

Outro benefício é a geração de empregos. Atualmente, 350 vagas de emprego foram abertas e ocupadas, principalmente com moradores da área. O operador de máquinas, Wesley Lameira, 34 anos foi um dos beneficiados. “Antes de vir para cá, estava desempregado há cinco meses. Fiquei muito feliz em ser contratado, pois tenho família para sustentar e esse emprego veio na hora certa”, disse.

Durante os trabalhos, quem precisar trafegar pela via, terá dificuldades em alguns trechos devido ao avanço das obras, mas o diretor-geral do NGTM esclarece que são necessárias para a execução e finalização dos trabalhos. “Qualquer obra em via urbana, principalmente onde está muito deteriorada, cria transtornos. O cronograma que temos é que até março de 2020, quando concluiremos a rodovia do Tapanã e, em julho do ano que vema Rua Yamada”, finalizou o engenheiro Eduardo Ribeiro.

Continue lendo
Clique para comentar

CIDADE

Estudantes participam de programação do Dia da Criança no Parque do Utinga

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

Palestras sobre educação ambiental, jogos lúdicos, atividades de turismo de aventura, atração cultural e muita diversão. A semana alusiva ao Dia da Criança foi celebrada com uma programação envolvendo mais de 100 alunos de escolas públicas e privadas da Região Metropolitana de Belém, no Parque Estadual do Utinga, em Belém. A organização é da Gerência da Região Administrativa de Belém (GRB), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio). O evento iniciou na quarta-feira (9) e encerrou nesta sexta (11), das 8h às 11h30.

Além dos momentos de lazer, a ação fomentou na prática a educação ambiental, uma vez que o Parque é habitat de várias espécies da fauna e flora, o que possibilita o contato direto das crianças com a biodiversidade de uma Unidade de Conservação (UC), conforme pontuou a presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson. “O Ideflor-Bio tem o papel de promover a interação da criança com o meio ambiente. E trazê-los para participar dessas atividades no Parque do Utinga é uma forma de sensibilizá-los e, assim, garantir a preservação do meio ambiente no futuro”, ponderou.

Os 54 alunos do 4º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Nossa Senhora da Conceição Aparecida, bairro da Pedreira, entre 9 e 11 anos, abriram as atividades. Acompanhados de estagiários da gerência e instrutores da Amazônia Aventura, eles fizeram caminhada e desceram o Lago Yuna no boia cross. Professora da instituição, Isabel Marques aprovou a iniciativa, ressaltando que conhecer a UC foi uma oportunidade ímpar para os alunos. “É muito gratificante termos um local que proporcione uma atividade diferenciada. Eles estão maravilhados. É um aprendizado fora da sala de aula. Uma iniciativa maravilhosa para ter esse contato com a natureza”, elogiou.

A aluna Letícia de Lalô da Costa, 10, visitou o Parque pela primeira vez e se encantou com as belezas naturais e as espécies existentes ali. “Foi muito legal. As pessoas foram muito atenciosas. Fizemos caminhada, boia cross, e, quando estávamos voltando, ainda nos mostraram uma cobra cega que estava dentro do mato”, disse.

Na quinta, foi a vez dos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria de Nazaré Marques Rios, do Icuí Guajará, participarem das atividades. Para a professora Auta Maria Costa Pinto, a ação foi positiva tanto para os professores quanto para os 26 alunos. “Eles saíram da rotina e alguns deles não têm essa oportunidade. Fica a nossa gratidão a Deus por ter criado tudo isso. Queremos um mundo melhor e isso começa com a preservação do meio ambiente”, declarou.O rapel integra as opções de turismo de aventura oferecidas no Parque do UtingaFoto: Ascom / IdeflorBio

Educação ambiental – Conscientização ambiental a partir de palestras e jogos lúdicos. Em parceria com o Ideflor-Bio, técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) promoveram a ação “Semeando a Educação Ambiental”, do Programa Territórios Pela Paz. O objetivo foi sensibilizar as crianças sobre a importância da preservação e manutenção de um meio ambiente saudável, explicou a Coordenadora de Educação Ambiental da Semas, Andreia Monteiro.

“Eles tiveram esse contato com a natureza, assistiram a uma palestra sobre conscientização ambiental e o Corpo de Bombeiros deu apoio fazendo o transporte das crianças. Achamos que seria muito interessante proporcionar a esses alunos do Icuí que são carentes de muitas coisas”, ponderou Andreia.

Alunos do Colégio Ideal também participaram da programação e foram conduzidos à Trilha do Patauá. Já o encerramento foi com alunos do convênio da Escola Maria Luiza da Costa Rego, do Benguí, que fizeram o percurso de 3 quilômetros da Trilha da Mariana. Para o gerente do Parque do Utinga, Ivan Santos, proporcionar atividades para o público infantil é plantar a semente da conscientização, além de reforçar a importância deles nesse processo. “Realizar ações com crianças na Unidade de Conservação é um plus no nosso trabalho de educação ambiental. Elas retornam com essa consciência de perceber uma torneira aberta em casa ou a presença de lixo em algum lugar. E trocam informações na escola, com os amigos, demonstrando esse conhecimento adquirido”, afirmou.

Turismo religioso – Os visitantes do Parque do Utinga conferem até este sábado (12) a apresentação de música e dança da companhia folclórica “Encantos do Curió”, no Centro de Acolhimento. Visitando o Parque pela primeira vez, a cearense Cláudia Abreu, 58, veio conhecer a capital paraense e prestigiar o Círio de Nazaré juntamente com o esposo, o aposentado Elano Dantas, 57.

A turista entrou literalmente na dança ao se deparar com os músicos animando os visitantes. “Tinha muita vontade de conhecer Belém. Tenho LP do Pinduca. Ontem fomos ao show da Fafá de Belém. Achei o paraense muito receptivo”, observa. “Experimentamos o açaí com filhote na brasa, arroz com tucupi. Fomos ao mercado do Ver-o-Peso e Estação das Docas”, acrescentou Elano. Cláudia cantou as músicas regionais e ainda recitou poesias. “Estou revivendo a minha infância aqui. Estou vendo toda a natureza que ouvia nas poesias. Meu pai me dava dinheiro para recitar poesia quando criança”, recordou a turista.

A cearense Sandra Vieira, 63, foi quem convidou o casal de amigos para conhecer a capital. Ela morou em Belém por 33 anos e há 7 retornou para a sua terra natal. Mas o amor pelo Estado do Pará não foi esquecido. “Tenho uma filha que mora em Bragança. Amo essa terra. Trouxe eles pra conhecer o Parque e vamos participar do Círio”, disse.

Continue lendo

CIDADE

Avança obra de pavimentação com bloquetes na ilha de Cotijuba

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

Rica em beleza, aromas e sabores, a ilha de Cotijuba, no distrito de Outeiro, vem se transformando com os investimentos feitos pela Prefeitura de Belém. Em várias frentes, homens e máquinas, sob a coordenação da Administração Regional de Outeiro (Arout) e da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), trabalham diariamente instalando mais de um quilômetro de bloquetes de concreto que após concluído, serão dois quilômetros de mais mobilidade e qualidade de vida à população local. O volume de recursos investidos na pavimentação soma R$ 1.215.000,00.

O administrador regional do Outeiro, Yan Miranda, acompanhado do chefe de divisão das ilhas, Luiz Carlos, estiveram em Cotijuba nesta sexta-feira, 11, para vistoriar as obras de pavimentação com a instalação dos blocos de concretos e criação de calçadas na rua Magalhaes Barata, via principal da ilha.

“É muito gratificante presenciar os investimentos e os trabalhos sendo realizados pela Prefeitura de Belém em Cotijuba. Essa obra vai garantir melhor trafegabilidade aos moradores e turistas, e sem dúvida vai aquecer ainda mais a economia local”, disse Yan Miranda.

Para o morador José Maria Rodrigues, 46 anos, o momento é de alegria. “A obra é bem-vinda, pois trará muito benefícios às comunidades e moradores de Cotijuba. Esperamos muito por essa extensão da obra e vendo acontecer fico até emocionado”, contou.

Outro morador que celebra os investimentos em Cotijuba é o aposentado Moacir Sena Gonsalves, 74 anos. “É muita com muita alegria que a população de Cotijuba recebe essa ação da Prefeitura. Essa atenção que recebemos da gestão municipal mostra o carinho do prefeito Zenaldo Coutinho por todos”, disse.

Nesta semana Cotijuba também recebeu uma vistoria técnica da Secretaria Municipal de Urbanismo de Belém (Seurb) para levantamento de ordens de serviços para manutenção da rede de luminárias e instalação de novos pontos.

Além das obras, Cotijuba recebe diariamente ações de limpeza, roçagem, terraplanagem, nivelamento e outros serviços.

Texto: Talison Lima

Continue lendo

CIDADE

Inscrições ao concurso do Tribunal de Justiça do Estado abrem no dia 22

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: O Liberal

Atualização feita na quarta-feira (9) na página referente ao concurso do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) no site do Cebraspe traz informações importantes a quem pretende disputar uma vaga no certame. Além de confirmar a oferta de 168 vagas, relaciona os cargos que serão ofertados para os níveis médio e superior de escolaridade, com salários que podem chegar a R$7 mil com gratificação.

Os vencimentos básicos dos servidores do Tribunal de Justiça do Pará, segundo dados do Portal da Transparência, vão de R$ 3.207,90 para nível médio e R$ 4.066,70 para nível superior.

As inscrições serão abertas no próximo dia 22 de outubro e ficarão disponíveis até 20 de novembro. Tendo em vista o prazo em questão, a expectativa é de que o edital do concurso seja divulgado em breve.

Confira a lista de cargos listados pelo Cebraspe

Nível superior

Analista judiciário nas especialidades:
Biblioteconomia
Ciências Contábeis
Comunicação Social
Direito
Economia
Enfermagem
Enfermagem do Trabalho
Engenharia Civil
Engenharia do Trabalho
Engenharia Elétrica
Estatística
Fiscal de Arrecadação
Medicina
Medicina do Trabalho
Medicina Psiquiátrica
Odontologia
Pedagogia
Psicologia
Serviço Social
Oficial de Justiça Avaliador

Nível médio

Auxiliar judiciário nas especialidades:
Auxiliar de Consultório Dentário
Programador de Computador
Técnico em Enfermagem
Técnico em Segurança do Trabalho

Continue lendo

Destaque

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital