Conecte-se Conosco

PARÁ

Governo consegue, pela primeira vez, exportação de carne paraense para a China

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

O governo do Estado e os produtores de carne bovina do Pará comemoram novas perspectivas para o setor depois de uma vitória no mercado internacional. Quatro frigoríficos paraenses receberam habilitação para exportar para o mercado chinês. O anúncio foi feito nesta terça-feira (10), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Um comunicado do GACC (órgão sanitário chinês) informou que 25 plantas frigoríficas brasileiras estão habilitadas a vender carne para o país asiático, entre elas estão o Frigorífico Rio Maria; que fica em Rio Maria; Master Boi Ltda, de São Geraldo do Araguaia; Frigol, em Água Azul do Norte; e o Mercúrio Alimentos, em Castanhal.

O secretário lembra que o encontro com a ministra foi no dia 10 de abril, um dia após de o governador decretar a criação de um grupo de trabalho para realização de estudos e ações para o desenvolvimento da agropecuária paraense.

“A articulação política do governador foi primordial para que os frigoríficos paraenses fossem incluídos em uma lista de indústrias brasileiras que a ministra apresentou na China. Isso foi uma ótima estratégia do Estado”, disse Suenaga.

Para o presidente do Sindicarne, Daniel Freire, a abertura de mercados no exterior era um anseio antigo. “Nossa dificuldade para atingir o mercado da China não era falta de staff. Nós tínhamos critérios técnicos, nossas plantas são modernas, nossa carne é de qualidade. O que faltava era vontade política mesmo e, agora sim, encontramos um governador e um secretariado com esse compromisso para o desenvolvimento da região”.

Além da Sedap, o grupo de trabalho é composto pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), pela Secretaria de Desenvolvimento, Mineração e energia (Sedeme), pela Secretaria de Ciência e Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), pela Secretaria da Fazenda (Sefa), Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup); Procuradoria Geral do Estado, Iterpa, Adepará e ainda entidades do setor como FAEPA, Acripará, Unierc e Sindicarne.

Fortalecimento do Campo – Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, os quatro frigoríficos representam quase 2 mil empregos diretos e 6 mil indiretos. A comercialização de carne no mercado internacional mantém o setor e, consequentemente, o mercado interno e os empregos gerados pela atividade.

“Com a queda no consumo de carne no Brasil, o setor precisa se expandir para novos mercados e manter a produção. A China é altamente qualificada e consumidora. Isso vai agregar valor à carne paraense e verticalizar a pecuária no Estado”, enfatiza o titular da Sedap.

Só a Indústria Mercúrio Ltda, que fica em Castanhal gera, atualmente, 522 empregos diretos e mais de 1,5 mil indiretos. Isso com apenas 20% da produção da empresa para o mercado internacional (geralmente do Oriente médio). Agora a exportação do frigorífico pode chegar até 40%.

“A perspectiva é de ampliação da produção internacional com o mercado chinês e, em breve, mercados dos EUA, Europa e Japão. Isso amplia nossa capacidade produtiva e a geração de empregos. Além disso, mais modernização para o setor”, disse Daniel.

PARÁ

Com ano bissexto, 2020 terá dez feriadões no Pará

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

Ano bissexto, com 366 dias, 2020 terá nove feriados nacionais prolongados, e um regional no Pará, seja com datas que cairão em sextas e segundas, ou terças e quintas, passíveis de emendar com o fim de semana. É o ano perfeito para quem ama dar aquela escapada da rotina e viajar.

Todas as datas que caíram aos sábados ou domingos neste ano, no próximo serão ao longo da semana. É o caso dos feriados de Tiradentes (21 de abril), Independência (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro), Finados (2 de novembro) e Proclamação da República (15 de novembro). No Pará, a Adesão ao Império Brasileiro comemorado em 15 de agosto, cairá numa sexta-feira, em 2020, cravando 10 feriadões no próximo ano. 

A quantidade de oportunidades de emendar é quase o dobro do que o brasileiro teve em 2019, com apenas cinco feriadões. Em alguns estados e municípios, esse número pode ser ainda maior, com datas comemorativas regionais, como aniversários das cidades. Em várias capitais do país, quando se comemora o aniversário da cidade é dia de folga. O Ministério da Economia ainda não divulgou a lista oficial, que todo ano é publicada do DOU (Diário Oficial da União).

A primeira folga do próximo ano é o Carnaval, ponto facultativo, que cai numa terça-feira, 25 de fevereiro. É comum que as empresas deem descanso para os funcionários, mas há quem trabalhe na segunda-feira. O primeiro feriado do ano, 1º de janeiro, cai na quarta-feira.

Confira a lista dos feriados nacionais de 2020

  • 25 de fevereiro (terça-feira) – Carnaval (ponto facultativo)
  • 10 de abril (sexta-feira) – Paixão de Cristo
  • 21 de abril (terça-feira) – Tiradentes
  • 1º de Maio (sexta-feira) – Dia do Trabalhador
  • 11 de junho (quinta-feira) – Corpus Christi (ponto facultativo)
  • 7 de setembro (segunda-feira) – Dia da Independência
  • 12 de Outubro (segunda-feira) – Dia de Nossa Senhora Aparecida
  • 2 de novembro (segunda-feira) – Finados
  • 25 de dezembro (sexta-feira) – Natal

Por Val-André Mutran

Continue lendo

PARÁ

TRE Pará alerta eleitores para cuidados com e-mails falsos

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: O Estado Net

Véspera de eleições municipais e neste período, muita gente recebe mensagens geralmente contendo um comunicado de cancelamento do título eleitoral ou uma solicitação para que o eleitor faça a atualização de seus dados cadastrais, sob a falsa alegação de que internauta está com pendências junto à Justiça Eleitoral. Quem tem o hábito de abrir todo tipo de mensagem sem checar detalhes do remetente como endereço eletrônico oficial do órgão em questão, acaba tendo dor de cabeça no futuro, pois certamente é uma vítima em potencial para os golpistas virtuais.


Alguns eleitores em Santarém, no oeste do Pará, estão recebendo mensagens informando sobre a suspensão temporária do título de eleitor por falta do cadastramento biométrico. Os golpistas citam no corpo da mensagem inclusive artigos e parágrafos de uma suposta Lei número 8.078, de 11 de setembro de 2008, de um também fictício Supremo Tribunal Eleitoral. Mais adiante, o texto orienta para a regularização do portador em até 10 dias no Cartório Eleitoral de sua Zona Eleitoral. Mais adiante, informa que o comunicado também será enviado no endereço do eleitor cadastrado no banco de dados do ‘STE’ e sugere um dowload do arquivo que está mais abaixo.


Nem a lei mencionada na mensagem e muito menos o Supremo Tribunal Eleitoral não existem, como checou a reportagem de o OestadoNet.
Vale ressaltar que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não envia mensagens por e-mail ou por aplicativos de smartphones informando sobre o cancelamento de títulos eleitorais. O órgão orienta ainda que para consultar a situação cadastral, o cidadão deve se dirigir ao cartório eleitoral mais próximo ou entrar no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet, onde disponibiliza um link para consultar de dados do eleitor.


No site Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Pará (TRE/PA), há um campo destinado ao eleitor: SERVIÇOS AO ELEITOR. Há vários links com orientações sobre titulo eleitoral, quitação eleitoral, validação de documentos, situação eleitoral, local de votação e agendamento para o cadastro de biometria. Também há um espaço para perguntas frequentes sobre as eleições municipais e outros serviços.


Infelizmente, a internet está repleta de pessoas que querem se aproveitar da ingenuidade das outras para conseguir aplicar os golpes.
Nos últimos dias, muitas pessoas têm sido vítimas de crimes virtuais por meio de site de compra e venda por aplicativos falsos, além de tentativas de extorsão. Muitos desses casos já estão sendo investigados, segundo informações da 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil.
A reportagem de OestadoNet preparou umas dicas importantes pra você. Confira!


1. Seja vigilante
Não importa o quanto você tente proteger a sua conta, sempre vai haver algum amigo que deixa escapar o seu endereço em um email para vários contatos — e isso vai se espalhar rapidamente até cair em listas de spam.

2. Ninguém é altruísta na internet
Se alguém quer muito dar dinheiro para você, você deve desconfiar. As chances de esse contato estar tentando aplicar um golpe são realmente grandes. Geralmente os golpistas se utilizam da chamada “engenharia social” para convencer as vítimas de que elas vão obter algumas vantagens com a conversa.

3. Não se esqueça das coisas
Se você vai clicar em algum link recebido por email, pense bem se você pediu por aquela mensagem. Nenhuma instituição bancária vai enviar um extrato completo da sua conta por um link.

5. Verifique remetentes
Assim como a dica inicial, a final também engloba todo o resto do artigo. É extremamente importante verificar quem são os remetentes das mensagens recebidas nas suas caixas de entrada. Se você não conhece a pessoa: não abra, não acesse links e não aceite anexos. Se você conhece a pessoa: certifique-se de que a mensagem enviada é algo que seria realmente enviado por ela.

Evite ao máximo abrir e-mails com anexos de estranhos, sempre desconfie do conteúdo; Se por acaso você abrir um anexo suspeito por acidente, feche o programa (de preferência no Gerenciador de Tarefas); Independentemente do seu sistema operacional, manter tudo atualizado pode ser fundamental para bloquear um vírus dentro de um anexo de e-mail; Ao enviar um anexo de e-mail com segurança, certifique-se de que o tamanho do arquivo não é muito grande.

Continue lendo

PARÁ

Comissão debate qualidade da telefonia móvel distante dos grandes centros

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Blog Ze Dudu

Atendendo ao requerimento 54/2019, de autoria do deputado federal Hélio Leite (DEM-PA) e aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados, acontece amanhã, terça-feira (19), audiência pública para debater a cobertura e a qualidade da telefonia móvel distante dos grandes centros.

O deputado diz que a qualidade do serviço prestado é um dos problemas da telefonia móvel no País, especialmente na região Norte. O parlamento, afirma Leite, tem a obrigação de fiscalizar o cumprimento das concessões que as operadoras recebem do poder público e garantir o direito de todos os brasileiros a uma comunicação de qualidade, o que não estaria ocorrendo no Pará, segundo o parlamentar.

A telefonia móvel cresceu rapidamente no Brasil, ultrapassando a fixa tanto em ligações telefônicas quanto em transmissão de dados. Os números de 2018 registram 235,8 milhões de linhas ativas no País, mais que o número de habitantes que é de 207,6 milhões. Desse número, 60,7% são pré-pagos e o restante, 39,3% pós-pagos, indicando que o serviço de telefonia móvel é acessado tanto pelas classes de baixa renda quanto pelas de renda mais abastada.

Embora o número elevado de linha móveis ativas seja relevante, a distribuição do acesso por região do País é desigual, enquanto a média nacional é de 139,16 linhas por 100 habitantes, no estado do Pará, por exemplo, é de apenas 115,75 linhas por 100 habitantes.

Problemas

Deputado Federal Hélio Leite

“O maior problema, no entanto, é a qualidade dos serviços prestados pelas empresas que detém as concessões nas localidades distantes dos grandes centros, principalmente na região Norte”, aponta Hélio Leite.

“O assunto não pode ser deixado ‘para lá’ simplesmente. O Parlamento tem a obrigação de fiscalizar o cumprimento das concessões que essas operadoras recebem do poder público e garantir o direito de todos os brasileiros a uma comunicação de qualidade”, escreveu o parlamentar no requerimento aprovado.

Convidados para a audiência:


– Nilo Pasquali, superintendente de Planejamento e Regulamentação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), representando o presidente do órgão, Leonardo Euler de Morais;

– José Alexandre Bicalho, diretor de Autorregulação do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil);

– Fábio Augusto Andrade, o vice-presidente de Relações Institucionais da Claro;

– Enylson Camolesi, diretor de Relações Institucionais da Telefônica Vivo;

– Leandro Guerra, diretor de Relações Institucionais da TIM S.A.;

– Fábio Koleski, secretário substituto do Comitê de Defesa dos Usuários de Serviços de Telecomunicações (Cdust);

– Henrique Lian, diretor de Relações Institucionais e Mídia da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste);

– Diogo Moyses Rodrigues, líder do Programa de Telecomunicações Digitais do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec);

– Um representante do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Mctic);

– Um representante da Oi a ser confirmado.

O debate ocorrerá no Plenário 13, às 10h, e será interativo. Os internautas podem enviar as suas perguntas aqui.

Reportagem: Val-André Mutran

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital