Conecte-se Conosco

SAÚDE

Gravidez: quando fazer o teste? O que não comer? Como evitar estrias?

Fonte/Foto; uol.com.br

Publicado

em

A gravidez é um momento esperado e cheio de expectativas para muitas mulheres. É normal o corpo apresentar diversas mudanças após a fecundação e para desenvolver o bebê no útero.

Certas alterações acontecem mesmo, já outras requerem atenção médica. Saiba o que acontece no corpo feminino e como amenizar alguns quadros da gestação.

Tire as principais dúvidas sobre gravidez

Quais os sintomas da gravidez?

O primeiro sintoma de gravidez é a ausência da menstruação, chamada de amenorreia. Outros sintomas comuns são dores na mama, náuseas, enjoos, cansaço, sonolência, alteração do apetite e aumento da frequência urinária.

Sintomas menos comuns são: dor abdominal leve, alteração do sono, gases, aumento da pigmentação da pele e alteração do humor. Entretanto, algumas mulheres não têm nenhum sintoma no início, além da ausência da menstruação.

Em quanto tempo aparecem os sintomas da gravidez?

O atraso menstrual é o primeiro sintoma e aparece na época em que a mulher esperaria o próximo ciclo. Algumas mulheres têm ciclos menstruais irregulares e, nesses casos, a ausência da menstruação pode passar despercebida. Os outros sintomas podem aparecer na 5ª ou 6ª semana de gestação.

Como saber se está grávida nos primeiros dias?

A melhor forma de fazer o diagnóstico de gravidez é pela dosagem do beta HCG (hormônio produzido pela gestação) no sangue ou na urina. Os testes de sangue positivam de 8 a 10 dias após a fecundação, o que significa aproximadamente cinco dias antes do atraso menstrual, em ciclos regulares de 28 dias.

Há vários tipos de testes de urina, os mais sensíveis positivam até um dia antes do atraso menstrual, mas alguns precisam de 2 a 5 dias de atraso para mostrar o resultado positivo.

O que acontece no corpo no início da gravidez?

Há uma série de modificações que acontecem no corpo da mulher para promover o crescimento do feto, moldar-se para o parto e para a amamentação. O primeiro órgão que se modifica é o útero para a promover a implantação do embrião. O útero cresce mais ou menos 1 cm por semana a partir da 4ª semana de gravidez.

Além disso, ocorre aumento do volume sanguíneo, os rins aumentam a filtração, aumenta a frequência cardíaca, é comum a sensação de falta de ar devido às alterações respiratórias, há maior pigmentação da pele e cabelo, e as articulações ficam mais frouxas, elevando o risco de queda.

As mamas também começam a preparação para a amamentação com o amadurecimento das glândulas mamárias, ingurgitamento (sensação desconfortável de empedramento e mamas muito cheias) e proliferação dos ductos. A maior parte das mulheres apresenta intestino preso, em virtude do relaxamento da musculatura de todo o sistema digestório, causado pelo hormônio progesterona.

O que se sente na barriga no início da gravidez?

Geralmente há uma dor e desconforto abdominal leve no baixo ventre. Pode haver flatulência (gases), distensão abdominal, alteração no hábito intestinal, sendo frequente a piora do intestino preso.

Também é comum a dor de estômago devido à piora do refluxo. Dor persistente, progressiva e que não melhora com medidas simples, como dieta e alteração da posição, ou que vem acompanhada de outros sintomas necessita de avaliação médica.

O que faz perder o bebê no início da gravidez?

A perda gestacional é muito frequente, acontecendo em cerca de 15% a 20% de todas as gestações. O principal motivo dos abortos no início da gestação são alterações do próprio embrião, chamadas embriopatias.

São alterações decorrentes de problemas genéticos graves e, nesses casos, não há o que fazer para mudar o curso da gestação. Existem outras causas como infecções, tabagismo, alterações hormonais e doenças autoimunes.

O que acontece no corpo da mulher quando está grávida?

Há aumento do útero, maior vascularização da vagina e vulva, a respiração fica mais curta e rápida e aumenta a filtração do rim.

Há o escurecimento de algumas regiões, como mamilos, área genital, a linha que temos na barriga (linha nigra), o olfato e o paladar ficam mais apurados, os cabelos mais sedosos, as mamas aumentam de volume, a coluna muda sua forma, alterando a postura devido ao crescimento da barriga.

Como a quantidade de sangue aumenta em torno de 50%, é comum o coração bater mais rápido. Varizes e inchaço também podem se manifestar devido aos altos valores da progesterona e do estrogênio (hormônios femininos). O sistema digestivo fica mais lento, podendo causar gases e constipação. Também é comum haver um pouco de inchaço nos pés e pernas em decorrência do acúmulo de líquidos.

Como fica o colo do útero na gravidez?

O colo do útero na gravidez se alonga e fica amolecido, ele permanece fechado para manter a gestação durante os nove meses, para que durante o trabalho de parto inicie uma dilatação e possibilite a passagem do bebê.

Fora da gestação, a consistência normal do colo uterino lembra a consistência de uma cartilagem, como a ponta de um nariz. Na gravidez, ele fica parecido com a consistência de um lábio.

A barriga fica dura nas primeiras semanas de gravidez?

A mulher pode ter a sensação de barriga dura durante as primeiras semanas de gestação, entretanto, ainda não é o útero com o embrião que causa essa sensação. Essa sensação pode ser causada pela distensão abdominal pela diminuição dos movimentos do intestino, que provocam gases e obstipação.

O útero aparece ao redor do 4º mês de gestação ou um pouco depois, dependendo da biotipo da paciente, de quantas gestações ela já teve, entre outros fatores.

Com quantos meses começa a sair leite na gravidez?

Na gestação, algumas mulheres podem notar a saída de uma secreção mamilar a partir do 7º ou 8º mês, em pequena quantidade e que acontece quando a mulher aperta a mama.

Ela aumenta após o parto, podendo ter aparência clara ou amarelada. Essa secreção, chamada colostro, é rica em gordura e ideal para alimentar o recém-nascido nos primeiros dois dias de vida.

O colostro se “transforma” em leite cerca de dois a três dias após o parto. É com a “descida do leite”, chamada de apojadura, que acontece em torno de 48 a 72 horas após o nascimento do bebê, que o leite materno realmente começa a sair.

Como diferenciar menstruação do sangramento da gravidez?

O sangramento menstrual costuma se apresentar em uma quantidade maior, vermelho, com coágulos e com duração entre 4 a 6 dias.

Quando o embrião implanta no endométrio (nidação), pode acontecer um pequeno sangramento, vermelho claro ou amarronzado e que dura de 2 a 3 dias.

Como saber se estou perdendo líquido na gravidez?

A perda de líquido se manifesta com a saída de uma quantidade maior de um fluido que varia de transparente a amarelado, podendo vir acompanhado ou não de sangue. Ele tem o odor parecido com o da água com cloro.

Na gravidez, a secreção vaginal aumenta, o que pode gerar confusão. Se a mulher tiver dúvida, é recomendada avaliação profissional.

Como fazer teste de gravidez?

Para realizar o teste de farmácia, deve-se urinar em um recipiente limpo, de preferência a primeira urina do dia, colocando a fita do teste em contato com a urina por alguns segundos e aguardar a leitura. O teste negativo apresenta uma faixa, o positivo, duas faixas. No teste sanguíneo é dosada a presença e/ou quantidade de hormônio no sangue da mulher.

Quanto custa um teste de gravidez?

Os testes de gravidez realizados com urina são vendidos em farmácias e variam de R$ 5 e R$ 50. O teste sanguíneo, realizado em laboratório, custa em média R$ 40.

Como fazer teste de gravidez caseiro?

Os testes de gravidez caseiros não têm comprovação científica e variam desde ferver a urina até colocar água sanitária ou vinagre em contato com a urina a ser avaliada. O melhor e mais confiável é a realização da pesquisa da fração beta HCG com os testes comprados em farmácias ou o teste sanguíneo.

Com quantos dias pode fazer o teste de gravidez?

Os testes de urina detectam a gravidez até um dia antes do atraso menstrual. Caso o resultado tenha dado negativo, mas a menstruação ainda não tenha vindo, o ideal é repetir o exame em sete dias. Já o teste de sangue pode detectar antes do atraso, mas com valores muito baixos do beta HCG, portanto o melhor é esperar o atraso.

Com quanto tempo de gravidez a mama fica dolorida?

A mama pode ficar dolorida desde o início da gestação, muitas vezes antes de a menstruação atrasar. A sensibilidade pode acontecer durante toda a gravidez.

Como é a dor na mama na gravidez?

As mamas podem ficar inchadas, sensíveis e doloridas. Em alguns casos, pode doer e incomodar no contato com a roupa, com a queda da água no chuveiro ou ao ser abraçada, por exemplo. Em geral, melhora depois de alguns meses.

O que é bom para curar a azia na gravidez?

Primeiro é preciso avaliar se a azia é causada por falta de produção de ácido no estômago ou se em virtude da diminuição do esvaziamento gástrico.

No primeiro caso, pode ser resolvida de maneira simples, com um aumento da ingesta de alimentos ácidos, como limão ou abacaxi. No segundo, é aconselhado ingerir alimentos em menores quantidades, comer a cada três horas, mastigar bem, não sentar logo após as refeições, não ingerir líquido com as refeições e, se necessário, usar medicação prescrita pelo obstetra.

Como saber se o enjoo é de gravidez?

O enjoo da gravidez persiste por vários dias, é muito comum na parte da manhã e, eventualmente, não tem outros sintomas.

Se os enjoos aparecerem depois da 10ª semana de gestação ou se vierem acompanhados de outros sintomas, como febre, diarreia, tontura, dor ou distensão abdominal, podem ter outra causa, que não a gravidez.

O que tomar para amenizar o enjoo na gravidez?

Pode-se tentar algumas medidas, como mastigar um pedacinho de gengibre, chupar um picolé de limão, comer alimento secos, como bolachas de água e sal e castanhas, ingerir alimentos ricos em vitamina B6, como banana ou cenoura cozida.

Caso necessário, podem ser usados antieméticos comuns (remédios para vômito), sempre com orientação de um médico. Para casos mais intensos, a acupuntura pode ser uma boa opção

Como evitar as estrias na gravidez?

Não há nenhuma estratégia totalmente comprovada para evitar o aparecimento de estrias, mas recomenda-se o ganho de peso adequado na gravidez, hidratação da pele, uso de cremes específicos para estrias e de óleos ricos em vitamina C.

Para conseguir um melhor resultado, é indicado fazer uma massagem no local ao passar o creme.

Como é a cólica de gravidez?

A cólica da gestação é semelhante a cólica menstrual. É uma dor localizada no baixo ventre, um pouco desconfortável, porém de intensidade leve, que não limita os afazeres da mulher.

É mais comum no início da gestação, mas algumas gestantes podem apresentar uma dor intensa ao longo da gravidez devido à distensão dos ligamentos. A dor melhora com repouso ou analgésicos simples.

Com 8 meses de gravidez pode ter relação sexual?

Em gestações normais a mulher pode ter relação sexual em qualquer mês até o parto. Em algumas situações especiais, como dilatação do colo, placenta baixa, gemelar com complicação ou trabalho de parto prematuro, por exemplo, o médico pode recomendar que o casal evite ter atividade sexual.

O que é bom comer na gravidez?

Recomenda-se o consumo de proteínas provenientes de carnes, peixes e ovos. A ingestão de cálcio, presente nos derivados lácteos, nas castanhas, vegetais verde-escuro e alguns tipos de peixes, como sardinha e salmão, e o ferro, presente nas carnes vermelhas.

O consumo de frutas e legumes variados é responsável por suprir as necessidades de vitaminas. Todas as frutas e vegetais devem ser bem lavados, sob água corrente, e higienizados com solução contendo hipoclorito de sódio. Também é indicado comer grãos e cereais integrais. Além da ingestão de, no mínimo, dois litros de água por dia.

Não é recomendado fazer nenhum tipo de restrição alimentar na gravidez, como dietas hipocalóricas, low carb ou jejum intermitente.

O que não pode comer na gravidez?

Alguns alimentos devem ser evitados, como ovos crus, pelo risco de contaminação por salmonela; frutos do mar mal preparados ou de procedência duvidosa, pelo risco de contaminação por mercúrio; peixe cru e carne mal passada, pelo risco de contrair toxoplasmose e outros parasitas.

Deve-se evitar também o consumo de alimentos não pasteurizados, como alguns tipos de leites e queijos. Ter cuidado com as comidas de rotisserias devido à conservação, preferir alimentos feitos na hora. O café pode ser consumido, mas sem exagero. Não é recomendado o consumo de bebidas energéticas ou com alto teor proteico. E o álcool não deve ser consumido em nenhuma quantidade.

O que é pré-eclâmpsia na gravidez?

Pré-eclâmpsia é uma doença específica da gestação, que se apresenta geralmente após a 20º semana com hipertensão, inchaço das pernas ou generalizado e perda de proteína na urina (proteinúria). Esses sintomas podem estar presentes todos juntos ou não.

A doença pode se manifestar de forma leve, mas também pode progredir para formas moderadas e graves. Nos casos graves, os sintomas são dor de cabeça, alterações visuais (geralmente com a sensação de “moscas volantes”), dor de estômago e náuseas.

O atendimento médico deve ser imediato, pois há risco de complicações, como convulsões. Na sua forma grave, a doença pode deixar sequelas, como acidente vascular cerebral e levar a mulher a morte.

O que é gravidez química?

É aquela em que a paciente apresenta um exame de gravidez positivo, de sangue ou urina, mas que não tem ultrassom que comprove a gestação e nem sinais clínicos.

O que é gravidez anembrionária?

É a gestação onde aparece apenas o saco gestacional, sem embrião (bebê). É uma causa de aborto precoce e relativamente frequente.

Acontece por problemas cromossômicos (malformações genéticas graves) do embrião. O diagnóstico é feito pela ultrassonografia, que mostra um saco gestacional vazio.

O que é gravidez ectópica?

A gravidez ectópica se desenvolve fora do útero, na maioria das vezes acontece na trompa (96% dos casos), mas também pode acontecer no ovário, colo do útero, abdome ou na cicatriz de cesárea.

Quando a gravidez se implanta fora do útero não há como ela se desenvolver. Os tratamentos mais comuns são a cirurgia ou o uso de medicação. Algumas vezes, em quadros inicias, a gravidez ectópica pode regredir espontaneamente não sendo necessário nenhum tratamento, mas ainda assim é indispensável o acompanhamento médico.

Fonte: Ana Paula Avritscher Beck, ginecologista e obstetra do Departamento Materno Infantil do Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Évelyn Traina, professora adjunta no Departamento de Obstetrícia da EPM-Unifesp (Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo); e Emybleia Katherine Messias de Meneses Amedi, ginecologista obstetra do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual