Conecte-se Conosco

PARÁ

Helder publica no DOE exoneraçãode 2,5 mil servidores e secretário diz que ainda pode haver mais

Publicado

em

O Governo do Pará  publicou, nesta terça-feira(8), em 150 páginas do Diário Oficial do Estado .(DOE), a relação  2.500 servidores  exonerados pelo governador Helder Barbalho.  São temporários e servidores  que exerceram cargos comissionados, uns vindos do governo de Simão Jatene (PSDB) e, outros. de  muito mais tempo de serviço. Esta é a maior demissão em massa feita por um governador, desde 1995, quando Almir Gabriel assumiu em substituição a Carlos Santos, nosso Diretor Presidente, que havia assumido o governo porque o titular, Jáder Barbalho, saíra concorrer ao  Senado. Gabriel alegou que a folha de pessoal estava inchada e colocou primeiramente 23 mil na rua e, depois, mais 3 mil.

De acordo com o secretário da Casa Civil, Parsifal Pontes, o objetivo das exonerações  é enxugar a folha de pessoal que, segundo ele, está inchada e pesando nos gastos do governo. Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), o Pará possui um déficit orçamentário de R$ 1,7 bilhão. Com a demissão em massa,  o governo economizará cerca de R$ 3 milhões mensais.

Segundo o secretário, foram  exonerados servidores lotados em todas as secretarias e órgãos do governo, desde o DAS 1 até o 6. Ele não descarta a possibilidade de haver outras exonerações futuramente. “Poderá ter outras, eventualmente, mas o maior número é esse. O que importa agora é enxugar a folha”, informou.

Essa é a segunda medida anunciada pelo novo governo com o objetivo de amenizar os gastos públicos. Assim que assumiu, o governador Helder Barbalho assinou um decreto, no último dia 3 de janeiro, reduzindo 20% nas despesas do Estado. Pelo decreto, as licitações para a contratação de obras de engenharia, novos contratos de prestação de serviços e de consultoria, além de aquisições, locação e a terceirização de serviços de transporte, máquinas e equipamentos ficam suspensos.

CONFIRA SE SEU NOME ESTÁ AÍ
Lista Oficial

PARÁ

Sérgio Leão toma posse na presidência do TCM, na terça(15)

Publicado

em

Na próxima terça-feira (15), será realizado o ato de posse dos novos dirigentes  do Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCM), biênio 2019-2020. O conselheiro Sérgio Leão será empossado como novo presidente do tribunal, e receberá o colar presidencial do conselheiro Daniel Lavareda, que presidiu a corte em 2017 e 2018. A

Esta é a parte de conteúdo que pode ser compartilhado não esqueça de mencionar o link http://www.jesocarneiro.com.br/para/presidente-eleito-do-tcm-do-para-sergio-leao-sera-empossado-na-3a-em-belem.html. Você também pode compartilhar o conteúdo usando as ferramentas disponíveis no site.
Todo conteúdo de nosso site, incluindo textos, fotos, artes, vídeos e inclusive o leiaute do site Jeso Carneiro estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitido a cópia ou reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa prévia autorização formalizada, que pode ser solicitada via e-mail (jesocarneiro@gmail.com).

Continue lendo

PARÁ

Helder anuncia que vai botar 2,5 mil servidores no olho da rua

Publicado

em

Segurança pública, conclusão das obras e ajuste fiscal da máquina pública do Estado foram os temas abordados pelo governador Helder Barbalho (MDB), em uma entrevista ao vivo, na TV Liberal, nesta terça-feira (7).

Para enxugar as despesas do Estado, o primeiro decreto de Helder foi anunciar o corte de 20% dos custos e de pessoal no Governo, o que representa uma economia de cerca de R$ 300 milhões. Helder promete que esses recursos serão revestidos em construções e serviços em benefício da população.

Outra medida anunciada pelo governador, durante a entrevista, é a exoneração de 2,5 mil servidores do Estado que ocupam cargos comissionados. “O corte será publicado amanhã (terça-feira, 8) no Diário Oficial do Estado (DOE), que permitirá, também, uma economia mensal de R$3,5 milhões, totalizando, ao menos, R$ 52 milhões em um ano”, explicou Barbalho.

“Essas são iniciativas que nos permitem melhor gastar o dinheiro público”,

Helder confirmou que assume o Estado com déficit fiscal de cerca de R$ 1,7 bilhão deixados pelo governo de Simão Jatene (PSDB). “Isso nos exige um pulso firme e um olhar muito atento para gastar os nossos recursos”, destacou. Questionado pela apresentadora Priscilla Castro sobre o posicionamento do ex-governador que afirma não ter deixado dívida no Estado, Helder responde: “Isso são números oficiais, inclusive, apresentados ao Tesouro Nacional, que demonstram, lamentavelmente, a situação”, garantiu.

EQUILÍBRIO

A assessoria de comunicação do ex- governador Simão Jatene, enfaticamente, diz que não reconhece a acusação de Barbalho. Em nota,  informa que nos últimos anos, o Pará apresentou um claro equilíbrio nas suas contas.

“No último quadriênio, o Estado conseguiu fazer uma expressiva poupança para financiar emergências ou aumentar o nível de investimentos. Graças a isso, em 2018, mesmo sem o Governo Federal repassar o Fundo de Exportações, foi possível pagar o 13° salário e o salário de dezembro no próprio mês, além de aumentar espetacularmente os investimentos que nesse ano superaram 2,4 bilhões de reais”, reitera o texto.

A assessoria de Jatene reforçou também que, além de deixar mais de R$ 100 milhões em caixa, o Estado dispõe hoje de mais de R$ 1 bilhão decorrente de operações de crédito para investir. “Só para o BRT até Marituba, por exemplo, estão disponíveis mais de 500 milhões de reais. Essa é a verdade”, concluiu o texto.

 

MAIS POLICIAMENTO

Durante a entrevista,  Helder mencionou um plano em andamento para conter a onda de criminalidade no Estado. Caso o pedido feito ao Governo Federal, solicitando o reforço de 500 agentes da Força Nacional seja negado pelo ministro da Justiça Sérgio Moro, o governador disse está sendo estudada a possibilidade de realocar cerca de mil policiais militares que estão trabalhando em prédios públicos para as ruas novamente.

Segundo o governador, o estudo feito junto com a Polícia Militar visa convocar PMs cedidos para órgãos públicos como o Ministério Público do Estado (MPPA), Assembleia Legislativa e  Tribunal de Justiça (TJPA). Ainda segundo ele,  já neste sábado (12), 60 veículos da polícia que estão em atividade administrativa serão deslocados deslocados para fazerem rondas e, segundo ele, “aproximar a polícia das ruas”

“No momento que eu cedo o PM para um órgão, eu estou deixando de colocar um PM na rua para dar segurança à população. Esta é a primeira iniciativa para aumentar o efetivo da PM nas ruas”, disse Helder Barbalho.

Helder ainda destacou que os números de violência diminuíram nesses primeiros dias de seu governo em relação ao mesmo período em 2018. Segundo o governador, na primeira semana de 2019, houve redução de 80% nos furtos e 10% nos homicídios no Estado do Pará, mesmo levando em conta a chacina no bairro da Cabanagem, no dia 1º, quando cinco pessoas foram assassinadas.

Continue lendo

PARÁ

Oriente já compra mais de 55% dos produtos paraenses Pará. Só a China leva 48%

Publicado

em

Fama de produtos do estado roda o mundo e pelo menos 74% dos 193 países reconhecidos pela ONU compraram do Pará ano passado, um comércio que movimentou 15,61 bilhões de dólares

Blog do Zé Dudu

Em 2018, a China foi a maior compradora dos produtos paraenses, consumindo 48% das commodities exportadas pelo estado. Atrás dela, outros dois orientais completam o pódio: Malásia, com 4,8%, e Japão, com 4,3%. Alemanha (3,2%), Estados Unidos (3,1%), Coreia do Sul (3,1%), Canadá (2,9%), Holanda (2,3%), Filipinas (1,8%) e Noruega (1,8%) completam a lista dos melhores mercadores, no ano em que os produtos paraenses chegaram a 142 países do globo, 74% dos 193 atualmente reconhecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

E tem mais: o saldo comercial do Pará é o 3º maior do Brasil. Ao longo do ano passado, o estado exportou 15,61 bilhões de dólares em 334 commodities (cerca de R$ 59,3 bilhões) distintas e importou 1,18 bilhão (R$ 4,5 bilhões). Como resultado, 14,43 bilhões (R$ 54,83 bilhões) ficaram de crédito para o Brasil, o melhor superávit paraense da história. As informações foram divulgadas pelo recém-criado Ministério da Economia, segundo o qual o superávit do Pará está cada vez mais próximos dos dois primeiros colocados, Minas Gerais (14,89 bilhões de dólares) e Mato Grosso (14,61 bilhões de dólares).

O Blog do Zé Dudu compilou os resultados da balança comercial paraense e elaborou o ranking dos 25 produtos da terra mais apreciados pelos gringos. Dos dez primeiros, sete são produtos de mineração, e o mais bem colocado fora desse circuito é a soja, que ultrapassou os embarques de boi vivo.

O minério de ferro segue líder na pauta de exportações, respondendo por 59% das transações, seguido do minério de cobre e seus concentrados, que abocanha 13,5%. Os sete produtos de mineração mais apreciados pelos estrangeiros movimentam 85% da balança comercial do Pará.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques