Conecte-se Conosco

BARCARENA

Hospital Materno-Infantil lança campanha contra infecção

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

O Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB) está promovendo uma campanha educativa sobre a sepse. Antigamente conhecida como infecção generalizada ou como septicemia, a sepse é uma resposta inadequada do próprio organismo contra uma infecção que pode estar localizada em qualquer órgão.

Essa resposta inadequada, pode levar ao mau funcionamento de um ou mais órgãos, com risco de morte, se não for descoberta e tratada rapidamente. A infecção pode ser bacteriana, fúngica, viral, parasitária ou por protozoários.

No Materno-Infantil, existem orientações voltadas à conscientização de pacientes e colaboradores da unidade para o reconhecimento precoce, formas de prevenção, modelos de tratamento e outras informações sobre a doença direcionada ao recém-nascido.

Durante uma aula educativa, promovida na última semana, foram apresentados fatores de risco materno para infecção, precauções, com higienização das mãos, cuidados com o ambiente e equipamentos hospitalares, assim como diagnósticos, sinais e sintomas para identificação precoce, com intuito de aplicar um correto tratamento ao paciente. Durante dois dias, será realizado um quiz com os colaboradores para identificar o conhecimento a respeito da sepse na unidade.

Segundo o Instituto Latino-Americano de Sepse (Ilas), a sepse é responsável por mais de 65% das mortes do Brasil. Atualmente, a doença é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia. De acordo com a diretora Técnica da unidade, Mary Mello, a promoção da campanha dentro da unidade é essencial para alcançar a eficácia no combate a sepse, por meio da prevenção da doença.

“Fizemos uma aula com critérios de cuidados para evitar a sepse neonatal e continuaremos com um quiz de perguntas para que os colaboradores, de todos os setores, apresentem seu conhecimento sobre a doença. Com isso, faremos um levantamento para entendermos que precauções e modelos de tratamento podem ser reforçados para contribuirmos com a redução dos índices no país e no mundo, a partir da identificação precoce”, reitera Mary Mello.

Para a enfermeira Jéssica Cavalcante, atuante em Unidades de Tratamentos Intensivos (UTIs) a capacitação é importante, pois qualquer tipo de infecção pode se tornar um caso de sepse, dependendo de como está a imunidade do paciente, por isso, é importante alertar sobre métodos preventivos.

“Adotamos medidas que podem reduzir, de forma significativa, o número de casos, como: a higienização das mãos, aplicação imediata e correta de antibióticos, medidas de higiene com os equipamentos de prevenção individual, melhorias sanitárias, trocas de periféricos, entre outros, dessa forma efetivamos a prevenção”. E acrescenta, “ainda assim, sempre alertamos e realizamos treinamentos para capacitar todos os colabores e usuários. Se a sepse for tratada precocemente, a sobrevida será acima de 80%”, ressalta.

Materno-infantil de Barcarena – Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado na cidade de Barcarena, no Pará, 114 km distante da capital Belém. A unidade é referência para atendimentos de média e alta complexidade. O público-alvo são mulheres gestantes e recém-nascidos. Sua abrangência inclui 11 municípios do Baixo Tocantins: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.

Continue lendo
Clique para comentar

BARCARENA

Maternidade realiza ação de sensibilização no mês de prevenção ao suicídio

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

O Setembro Amarelo, campanha realizada no Brasil desde 2015, tem como objetivo conscientizar sobre a prevenção do suicídio. No Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Ana Turan (HMIB), as ações de discussão sobre o tema foram realizas nos dias 25 e 26 setembro, junto aos colaboradores.

A equipe do Grupo de Trabalho e Humanização da unidade hospitalar abriu espaço para o diálogo sobre a temática do suicídio por meio de um talkshow de perguntas e respostas. No encontro, as psicólogas da unidade puderam compartilhar dados, conscientizar sobre a depressão e tratar dúvidas com foco em modelos de prevenção.

“Procuramos discutir sobre o Setembro Amarelo de uma forma que todos pudessem ter seu espaço. Aqui descrevemos sinais da depressão, falamos sobre mitos, estatísticas que envolvem o tema, mudanças de hábitos e comportamentos que refletem a depressão. Mostramos o que deve ser evitado e também que medidas tomar para ajudar alguém quem precise de orientação e apoio para enfrentar a doença”, destaca a psicóloga da unidade, Larissa Ribeiro.

Ainda durante o encontro, houve uma dinâmica com o grupo, para que os profissionais expressassem seus sentimentos e compartilhassem experiências com os demais. Segundo a psicóloga do HMIB, Jaynne Araujo, o intuito da dinâmica foi explorar a troca de sensações para que, assim, os colaboradores pudessem descrever sentimentos.

Ainda durante o encontro, houve uma dinâmica com o grupo, para que os profissionais expressassem seus sentimentos e compartilhassem experiências com os demais.Foto: Ascom / HMIB“Com a dinâmica do balão, todos puderam falar sobre seus medos e suas experiências e conseguiram ter uma dimensão sobre a temática. Sabemos que os índices de suicídio no país são altos e o diálogo é a melhor solução. Sempre incentivamos a conversa, pois é importante desconstruir o preconceito, que impede muitas pessoas de procurarem ajuda”, relata.

Nos dois dias de campanha, cestas com frases de carinho e atenção foram colocadas nas recepções da unidade. A ideia foi oferecer uma palavra de conforto e de ajuda às pessoas que passaram pelo lugar. Foram disponibilizadas, ainda, indicações de Centros de Valorização à Vida e acolhimento e do número de telefone 188, que pode ser usado de forma gratuita, além do incentivo à procura de ajuda médica especializada.

Materno-Infantil – Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado na cidade de Barcarena, no Pará, 114 km distante da capital Belém. A unidade, referência para atendimentos de média e alta complexidade, tem como público-alvo mulheres gestantes e recém-nascidos. Sua abrangência inclui 11 municípios do Baixo Tocantins: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaque

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital