Conecte-se Conosco

Cidade

Indicadores do Baixo Amazonas e Tapajós são discutidos em oficinas regionalizadas

Publicado

em

Foto: Reprodução/Fonte: Agência Pará

O cenário socioeconômico e possíveis propostas de melhorias para as Regiões de Integração Baixo Amazonas e Tapajós foram discutidos, na manhã desta segunda-feira (15), durante o primeiro dia de Oficinas Regionalizadas Temáticas do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023, promovido pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan). As oficinas integram uma das etapas do processo de elaboração do PPA e seguem com programação diária até o próximo dia 24.

Reunidos no auditório da Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), os servidores dos diversos órgãos e institutos do Estado iniciaram os trabalhos tomando ciência dos indicadores socioeconômicos apresentados, por cada uma das duas Regiões de Integração abordadas neste primeiro dia. As demais serão analisadas, de duas em duas, durante as próximas oficinas.

Os dados foram divulgados pelo diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas e Análise Conjuntural, da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), Márcio Pontes. Além dos números referentes à demografia das regiões, foram abordados indicadores relacionados à economia, infraestrutura, turismo, emprego, renda e desigualdade, educação, saúde, saneamento e habitação, segurança, desmatamento e gestão ambiental.

Baixo Amazonas – Ocupando 25% da área territorial do Pará, a RI Baixo Amazonas é o maior produtor de mandioca (30%), de limão (40%), de melancia (36%), de castanha do Pará (47%) e de tomate (35%) do Estado e é responsável por 8% do Produto Interno Bruto (PIB) paraense. Dentre os principais desafios estão a redução da pobreza e da taxa de mortalidade infantil, visto que a região é a 3ª maior em pobreza do Estado e a 2º maior em índice de mortalidade infantil, com 19,25 mortes por mil nascidos vivos.

Tapajós – No que se refere à RI Tapajós, que detém a 3ª maior área territorial do Estado, as principais atividades desenvolvidas são agricultura, comércio, atividades imobiliárias, pecuária, indústrias extrativista e de transformação, construção civil e transporte. A região destaca-se pela extração de minério de cobre e metais preciosos no município de Itaituba e é a maior em produção de caprinos no Estado. Com relação aos desafios, a saúde materno-infantil também é destaque, visto que a região tem a maior taxa de mortalidade infantil do Pará, com 22,05 mortos por mil nascidos vivos. Também é a 7ª com maior índice de analfabetismo entre os jovens de 15 anos ou mais no Pará.

Prática – Diante dos indicadores, os técnicos das áreas de planejamento de cada órgão do governo seguiram para a parte prática da oficina, quando destacaram propostas que podem vir a melhorar o cenário das regiões abordadas. Antes, a diretora de Planejamento da Seplan, Brenda Maradei, mostrou a necessidade de se buscar metas que possam, efetivamente, gerar resultados positivos aos setores que apresentam maior dificuldade nas regiões.

“A pergunta que a gente tem que responder é: o que é necessário fazer para melhorar os indicadores apresentados nas Regiões Baixo Amazonas e Tapajós? Quais são os investimentos estruturantes que o Estado precisa?”, questionou.

A fase prática das oficinas é moderada por técnicos da Seplan, de acordo com os grupos dos programas existentes no PPA. Ao final das oficinas regionalizadas, as discussões levantadas resultarão em um documento que constituirá a proposta de ação estratégica do governo para cada região pelo período de 2020 a 2023. Tais demandas, assim como as suscitadas durante as audiências públicas regionais, subsidiarão a elaboração dos programas e ações do Plano Plurianual.

Etapas – As Oficinas Regionalizadas Temáticas ocorrem após a abertura oficial da elaboração do PPA, realizada no dia 11 de abril. Cumprida esta etapa, o processo segue para as Oficinas de Elaboração de Programas, prevista para o período de 25 de abril a 13 de maio deste ano.

Paralelamente a todo esse processo, ocorrem as audiências públicas do PPA, o que garante a participação da sociedade no planejamento do Estado. Até o momento, duas audiências já foram realizadas, em meio às edições do programa Governo Por Todo o Pará, nas regiões de Integração Baixo Amazonas e Carajás. Até o dia 28 de junho, será vez das outras 10: Marajó (microrregião de Furos de Breves e Portel, e microrregião do Arari); Guajará; Tapajós; Araguaia; Rio Capim; Xingu; Tocantins; Lago de Tucuruí; Guamá e Rio Caeté.

Finalizado o processo de elaboração, o PPA 2020-2023 deverá ser encaminhado para apreciação da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) até o dia 31 de agosto.

Por Cintia Magno

Continue lendo
Clique para comentar

Cidade

Iniciou hoje operação especial da PRF nas rodovias para feriado de Semana Santa

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou hoje (18) nas estradas fluminenses uma operação especial para o feriadão de Semana Santa. Mais de 800 agentes reforçarão, até a meia-noite de domingo (21), o policiamento nas principais rodovias, em dias e horários de maior volume de acidentes e criminalidade.

Segundo a PRF, as maiores preocupações dos agentes são com a embriaguez ao volante, o uso de cinto de segurança e do assento especial para crianças.

No Rio de Janeiro, as principais rodovias federais que receberão reforço serão a Niterói-Manilha (BR-101), Rio-Santos (BR-101), Presidente Dutra (BR-116), Washington Luiz (BR-040) e Ponte Rio-Niterói (BR-101).

Rodoviária

A Rodoviária do Rio de Janeiro deverá ter a movimentação de 244 mil pessoas de hoje até quarta-feira (24), já que, no estado do Rio, a terça-feira (23), também é feriado (Dia de São Jorge). Estão sendo oferecidos 8.540 ônibus, dos quais 1.320 são extras.

Os destinos mais procurados são as regiões dos Lagos, serrana e da costa verde, além de Ouro Preto (MG), Tiradentes (MG), Belo Horizonte (MG), São Paulo e Aparecida do Norte (MG).

Continue lendo

Cidade

Previsão de tempo nublado e chuva em todas as regiões no feriado da Semana Santa

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

O boletim com a previsão do tempo e horário das marés para o feriado da Semana Santa, a partir de quinta-feira (18) até domingo (21), foi divulgado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) nesta quarta-feira (17). A Diretoria de Meteorologia, Hidrologia e Mudanças Climáticas e o Centro Integrado de Monitoramento Ambiental informam que a previsão é de tempo instável para a faixa norte do território paraense e chuvas mais intensas para as tardes do final de semana no nordeste e na Região Metropolitana de Belém (RMB).

Para o Baixo Amazonas, no oeste do Pará, estão previstas chuvas fracas isoladas e chuviscos durante as manhãs. Já para o sudeste e sudoeste é esperado tempo variando entre parcialmente nublado e nublado, com chuvas apenas para o norte dessas regiões.

Região Metropolitana – As manhãs de quinta-feira e Sexta-feira Santa terão, de acordo com o boletim, tempo variando entre parcialmente nublado a nublado. Para a tarde há previsão de céu nublado, com momentos de céu encoberto e pancadas de chuvas, de intensidade fraca a moderada, acompanhadas de trovoadas isoladas. Para o início das noites, chuvas fracas e chuviscos em pontos localizados. Temperaturas com máxima de 32ºC e mínima de 24ºC.

No sábado (20) e domingo (21) a tendência é de manutenção de instabilidade atmosférica. Na manhã de sábado, tempo entre parcialmente nublado a nublado, enquanto para a manhã de domingo de Páscoa há probabilidade de curto período de sol, com poucas nuvens. Durante os períodos vespertinos, pancadas de chuvas de intensidade moderada a forte, principalmente para domingo. Início das noites com probabilidade de chuvas leves em áreas isoladas. Temperaturas variando entre máximas de 32º a 33ºC, e mínimas de 24º e 23ºC.

Nordeste – Na quinta-feira (18) e sexta-feira (19), as manhãs têm previsão de tempo entre parcialmente nublado a nublado, com possibilidade de chuva fraca e chuviscos em áreas isoladas no fim do período. Tardes e início de noites com predominância de tempo nublado e chuva de intensidade fraca a moderada. Temperaturas de 31ºC até 23º a 24ºC, em Salinópolis.

O período matutino do final de semana terá tempo nublado no sábado e parcialmente nublado no domingo de Páscoa. Ao longo das tardes, espera-se tempo nublado e momentos de céu encoberto com chuvas fracas a moderadas, em formas de pancadas, principalmente para o domingo. Início de noites com previsão de chuvas fracas e chuviscos em pontos isolados. Temperaturas oscilando de 30º a 31ºC, máxima, e 24ºC, mínima, em Castanhal.

Sul – No sudeste e sudoeste, para as manhãs do final da Semana Santa é esperado tempo entre parcialmente nublado a nublado. Tardes com previsões de pancadas de chuvas sobre a porção norte, principalmente no sábado e domingo. Durante as chuvas são esperadas trovoadas. As noites oscilarão entre céu nublado e com poucas nuvens. Temperaturas máximas de 32ºC e 33ºC, e mínimas de 24ºC e 25ºC, em Marabá.

Baixo Amazonas/Calha Norte – Para as manhãs de quinta e sexta-feira há previsão de tempo nublado, com chuvas fracas e chuviscos em áreas isoladas. Tardes com tempo entre parcialmente nublado a nublado, com possibilidade de chuviscos em áreas isoladas. Noites variando entre parcialmente nubladas a nubladas. Temperaturas com máximas de 30º e 31ºC, e mínimas de 23º e 24ºC, em Santarém.

Para as manhãs do final de semana a tendência é de tempo variando entre sol com nuvens esparsas a céu parcialmente nublado. Nas tardes, condições de tempo entre parcialmente nublado a nublado, além de chuvas de intensidade fraca durante as tardes e início das noites. Os termômetros devem registrar máximas de 30º e 29ºC, e mínimas de 24ºC, em Santarém.

Marajó – Manhãs de quinta e sexta-feira com previsão de tempo parcialmente nublado a nublado. Para as tardes são esperadas chuvas de intensidade fraca a moderada, acompanhadas de trovoadas. Noites com nebulosidade variável e chuva fraca e chuviscos. Temperaturas com máxima de 32ºC e mínima de 24ºC.

Sábado e domingo terão manhãs com tempo variando entre parcialmente nublado a nublado. Tardes nubladas a encobertas, com chuvas moderadas a fortes. Durante as chuvas são esperadas trovoadas e rajadas de vento. Noites com nebulosidade variável e possibilidade de chuva fraca e chuviscos em áreas isoladas. Temperaturas do ar variando, com máximas de 31º e 30ºC, e mínimas de 24ºC, em Breves.

Marés – As marés altas em Belém, na quinta-feira, vão atingir 3,5 metros às 10h47 e às 23h09; na sexta-feira, a preamar vai alcançar 3,6 m às 11h26 e às 23h49; no sábado, a maré cheia chegará a 3,6 m às 12h02, e no domingo, a 0h26 e às 12h37.

Salinópolis – Nas praias oceânicas do município de Salinópolis as marés altas, na quinta-feira, vão chegar a 5 metros às 06h53 e às 19h15; na sexta-feira, a 5,2 m às 7h32 e às 19h55; no sábado, as marés vão atingir 5,2 m às 8h08 e 5 m às 20h32, e no domingo, a 5,2 m às 8h43 e às 21h08.

Mosqueiro – Na ilha de Mosqueiro (distrito de Belém), as praias de água doce terão marés de 3,6 metros de altura às 09h53 e às 22h15; na sexta-feira, as marés altas chegarão a 3,8 m às 10h32 e às 22h55; no sábado, alcançarão 3,8 m às 11h08 e 3,6m às 22h32; e no domingo a preamar terá 3,8 m de altura às 11h43.

Por Ronan Frias

Continue lendo

Cidade

Mais de 1,8 tonelada de pescado sem nota fiscal foram apreendidos

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

Na manhã desta quarta-feira (17), cerca de 300 quilos de pirarucu e mais de uma tonelada e meia de outras espécies de pescado sem procedência e nota fiscal, além de diversos produtos de origem chinesa, como equipamentos eletrônicos, foram apreendidos no furo do Carnapijó, próximo ao município de Barcarena, na região do Baixo Tocantins, por quase 15 policiais. A embarcação que transportava a carga foi conduzida até um porto, em Belém.

A apreensão resultou de um trabalho conjunto do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Companhia Fluvial, Delegacia Fluvial, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Receita Federal, que intensificaram as atuações nos rios do Pará no período da Semana Santa.

Foi lavrado pela equipe do Ibama um auto de infração, devido aos alimentos apreendidos, que estavam sem nota fiscal, e a Receita Federal instaurou um inquérito relativo aos produtos importados. “O objetivo da operação integrada é dar maior tranquilidade aos usuários dos transportes fluviais durante o feriado religioso, e realizar abordagens em embarcações de transportes de passageiros e cargas, para prevenir ações de piratas, tráfico de drogas e outros delitos que costumam aumentar com o fluxo de pessoas”, ressaltou o titular do Gflu, delegado Arthur Braga.

Por Aline Saavedra

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com