Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

Instagram lança novos efeitos de superzoom para histórias. Saiba como usar

Foto: Olhar Digital

Publicado

em

O Instagram adicionou seis novos efeitos ao filtro Superzoom no seu aplicativo para Android e iPhone. A partir de agora, os usuários da rede social podem publicar histórias com corações, paparazzo, fogo e que simulem sentimentos como tristeza, surpresa e negação. Além disso, a rede social mudou a forma de seleção de efeito.

Os seis novos filtros disponíveis no Superzoom são: corações, paparazzo, fogo, não, tristeza e surpresa. Além deles, os efeitos de “Programa de TV”, Batidas, Dramático e “Vai e volta” continuam disponíveis no aplicativo. Em todos os casos, o Instagram fará uma pequena aproximação do objeto ou pessoa na tela e aplicará efeitos visuais e sonoros com a câmera frontal ou traseira.

Para usar os novos filtros do Instagram, basta abrir a câmera da história e selecionar o efeito Superzoom na parte inferior da tela. Em seguida, selecione o efeito desejado na linha que aparecerá sobre o botão de captura. O aplicativo automaticamente reconhece o rosto da pessoa no quadro, mas é possível selecionar manualmente com um toque na tela.

ReproduçãoCaso os novos efeitos do Instagram não estejam disponíveis no seu aplicativo, basta procurar por uma atualização do aplicativo na App Store ou na loja de aplicativos do Android. Caso o problema persista, é provável que a empresa ainda esteja liberando as novidades aos poucos.

Fonte: Olhar Digital

TECNOLOGIA

WhatsApp libera modo escuro para usuários do beta no Android

Função já era especulada há vários meses, mas já pode ser testada por um grupo de usuários

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Olhar Digital

O WhatsApp liberou nesta terça-feira (21) o tão aguardado modo escuro do aplicativo. A função foi disponibilizada na noite de terça para os usuários da versão beta do WhatsApp para o Android, mais especificamente para quem está rodando a edição 2.20.13.

O modo escuro do aplicativo faz exatamente o que se imagina. Ele troca os tons brancos e claros do WhatsApp por um tonalidades de azul escuro e preto, o que tem algumas implicações positivas. A primeira delas é tornar o uso do app mais confortável para os olhos, especialmente à noite, e a segunda é que, em telas AMOLED, os tons escuros ajudam a economizar bateria.

Para habilitar o modo escuro, é necessário, antes de tudo, ter a versão 2.20.13 do WhatsApp no seu celular, disponível apenas para membros do programa beta. A partir daí, é só tocar no ícone de três pontinhos, acessar a área de “Configurações”, entrar em “Conversas”, entrar em “Tema” e selecionar entre as opções “Claro”, “Escuro” ou “Automático (sistema)”; esta última opção acompanhará a configuração de cores do seu Android.

Ainda não há uma previsão de quando o recurso será liberado para todos os usuários, mas a chegada da função ao público beta indica que ela está em fase avançada de testes. Ou seja: não deve demorar muito. Se você estiver com pressa e quiser experimentar a função o mais rápido possível, o ideal é migrar para o programa de beta do WhatsApp.

Continue lendo

TECNOLOGIA

Novo NapBot deixa o rastreio de sono muito melhor no Apple Watch

Publicado

em

Fonte BGR/ App Store

O Apple Watch não conta com um recurso nativo para relatórios da qualidade de sono. No entanto, há inúmeras opções pagas e gratuitas na App Store. Uma delas é o NapBot, considerado um dos mais completos rastreadores de sono para o relógio da Maçã. O app foi atualizado recentemente e ganhou várias funções novas.PUBLICIDADE

Fonte: App Stpre/Reprodução

Novas funções do NapBot

De acordo com as notas da App Store e com o desenvolvedor, os novos recursos da versão 1.3.2 incluem:

  • Nova orientação de minutos acordados (versão Pro)
  • Notificações diárias para o sono rastreado
  • Notificação quando o sono é detectado
  • Widget “Hoje”
  • Suporte para todos os tipos de complicações derivadas do sono
  • Nova interface do Watchface para a Siri
  • Rastreamento em segundo plano para o aplicativo Watch
  • Várias correções de bugs

Além disso, ao continua com ótimos recursos das versões anteriores, como: histórico detalhado de sono, frequência cardíaca e tendências do sono, medidor de ruído do ambiente, análise detalhada das fases do sono, entre outros.

É importante salientar que o app conta com o aprendizado de máquina: quanto mais o usuário o utiliza, mais eficiente e preciso ele se torna, adquirindo a possibilidade de fornecer relatórios mais conclusivos.

O NapBot já foi avaliado por mais de 120 pessoas e tem nota que varia de quatro a cinco estrelas. Pra funcionar, ele exige um iPhone com o Health instalado e o Apple Watch.

Quem quiser, pode baixar o NapBot clicando neste link. O app é gratuito (com anúncios), mas possui uma versão paga, com taxa mensal de US$ 1, ou anual, de US$ 10.

Continue lendo

TECNOLOGIA

CEO da Google apoia UE sobre restrição de reconhecimento facial

Publicado

em

Fonte: Saúde Business/Reprodução/ Tec Mundo

O CEO da Alphabet e Google, Sundar Pichai, se mostrou favorável à decisão da União Europeia de proibir o uso da tecnologia de reconhecimento facial (incluindo a inteligência artificial) em locais públicos, suspendendo-a, temporariamente, por um período de três a cinco anos, até que os legisladores europeus criem regras eficazes e abrangentes, com o objetivo de evitar os principais problemas que o uso da tecnologia oferece hoje, como abusos à privacidade e potenciais casos de discriminação.PUBLICIDADE

Fonte: Saúde Business/Reprodução

Pichai: “Cabe aos governos traçar o curso”

Durante uma conferência realizada na segunda-feira (20), em Bruxelas, na Bélgica, Pichai disse que “é importante que os governos e os regulamentos lidem com essa questão mais cedo ou mais tarde, e forneçam uma estrutura para o uso da tecnologia”. Para ele, “cabe aos governos traçar o curso” de como o reconhecimento facial será introduzido ao público, assim como estabelecer regras específicas para o uso da tecnologia por diferentes setores, como órgãos públicos, empresas privadas e a indústria.

Brad Smith, da Microsoft, discorda

Já o presidente da Microsoft, Brad Smith, discorda que o uso público do reconhecimento facial deva ser adiado até que haja uma legislação “definitiva”. Segundo Smith, uma legislação segura e eficaz é necessária, mas ela pode ser reestruturada de forma minuciosa, e com a tecnologia em uso.

Smith disse que o uso da tecnologia não deveria ser interrompido, citando um dos maiores benefícios que ela pode oferecer no momento: quando ONGS ajudam famílias a reencontrar crianças desaparecidas.

O presidente da Microsoft concordou que o uso público do reconhecimento facial precisa de regulamentação. Para ele, o seu uso prático pode ser a melhor forma de ajudar os legisladores a estabelecer novas regras: “A melhor maneira de fazer uma tecnologia evoluir é mantendo-a em uso”, disse Smith.

“Deepfake” causa preocupação

O deepfake, técnica usada para atribuir fala e movimentos a rostos humanos, em vídeos, por meio da inteligência artificial, tem se tornado cada vez mais acessível, e preocupa as autoridades quanto ao estrago que a tecnologia pode causar se usada de forma danosa.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital