Conecte-se Conosco

POLÍTICA

Juíza que declarou Fávio Dino inelegível se sente em casa na TV de Sarney

Publicado

em

Da revista Fórum 

 

Uma juíza eleitoral de primeira instância decretou, nesta quarta-feira (8), a inelegibilidade do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), por “abuso de poder econômico”. De acordo com a juíza Anelise Nogueira Reginato, da cidade de Coroatá, Dino teria usado o programa de asfaltamento de ruas do governo do estado para beneficiar o atual prefeito da cidade, Luís da Amovelar Filho (PT). Na decisão, a magistrada também decretou a cassação do mandato do prefeito.

A ação que culminou na sentença da juíza é de 2016 e só veio à tona agora, a dois meses das eleições e com Flávio Dino liderando todas as pesquisas de intenção de voto para o governo. A autora é Teresa Murad (MDB), derrotada nas eleições de 2016. Teresa é esposa do empresário Ricardo Murad, que é cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, adversária de Dino nas eleições deste ano.

A juíza Anelise Nogueira, por sua vez, é casada Márcio Fontenele, filho do radialista Herbert Fontenele, que trabalhou por 15 anos – até falecer em 2015 – no Sistema Mirante, conglomerado de mídia da família Sarney. A magistrada mostrou sua proximidade com o grupo adversário de Dino em uma postagem de 2012 no Facebook – ela fez um check-in no sistema Mirante de Comunicação e disse que estava “em casa”.

“Nada como se sentir em casa, bem à vontade, sem chinelo. Ah…”, escreveu, marcando a localização na TV dos Sarneys. A postagem da magistrada foi resgatada pelo Blog do Clodoaldo Corrêa e, após o fato vir à tona, Anelise excluiu sua conta do Facebook.

Leia a íntegra na Fórum.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual