Conecte-se Conosco
Fonte/Foto: olhardigital

BRASIL GERAL

Leilão da Receita tem iPhone, Xbox One X e Switch a partir de R$ 350

Publicado

em

Os lotes incluem smartphones modelo iPhone 8 Plus a partir de R$ 700, iPhone XS Max por lances a partir de R$ 2 mil, um Xbox One X a partir de R$ 500 e um Nintendo Switch a partir de R$ 350

A Receita Federal está realizando um leilão eletrônico de mercadorias apreendidas que inclui produtos como smartphones – inclusive iPhones e aparelhos Huawei – caixas de som da JBL e consoles Xbox One X e Switch, com ofertas a partir de R$ 350. É uma boa chance de comprar alguns desse aparelhos a um preço muito mais baixo do que o praticado no mercado.

O pregão está sendo organizado pela Delegacia da Receita Federal em Natal (RN). Ao todo, são 41 lotes de produtos, que podem adquirido tanto pessoas físicas quanto jurídicas. As propostas podem ser enviadas até o próximo dia 21, e é importante lembrar que os participantes serão responsáveis pela retirada dos produtos arrematados.

O leilão inclui ainda produtos que não são eletrônicos – como perfumes, cabines de pintura, um carrinho de brinquedo colecionável e até um Fiat Doblo usado, modelo 2011/2012.

Entre os produtos da Apple, três lotes são tablets iPad 4, com lances a partir de R$ 700, dois Apple Watch a partir de R$ 500, sete lotes de iPhone 8 Plus de 64 GB, a partir de R$ 700; e três iPhone XS Max de 64 GB, saindo por lances a partir de R$ 2 mil. O comprador ainda pode encontrar dois lotes de smartphones Huawei P20 Pro, que não estão disponíveis nas lojas brasileiras, a partir de R$ 500.

As ofertas de videogame também estão interessantíssimas. O lote 32 é um Xbox One X, acompanhado de um acessório Nyko, por lances a partir de R$ 500. Os nintendistas podem tentar adquirir um Nintendo Switch, acompanhado de jogos e um fone de ouvido Sony, a partir de R$ 350.

A relação completa dos lotes ainda conta com muitos outros smartphones (LG, Motorola e Samsung, entre outras marcas), caixas de som, pen drives, acessórios para câmeras fotográficas, entre outros produtos.


BRASIL GERAL

Bolsonaro inaugura alça que liga Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha

Publicado

em

Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O presidente Jair Bolsonaro e representantes do governo federal participaram hoje (15) da cerimônia de inauguração da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha, no Rio de Janeiro. Em discurso, o presidente exaltou os militares e destacou a estratégia de concessões e parcerias com o setor privado como forma de desenvolver o país.

“Esta ponte aqui [Ponte Rio-Niterói] foi um decreto de Costa e Silva, eleito, de acordo com a Constituição de 1967, presidente da República; e foi inaugurada no governo [do presidente Emílio Garrastazu] Médici. Esta parte aqui [alça de ligação à Linha Vermelha] é uma extensão dela”, disse. “O Brasil não existiria se não fossem as obras realizadas no governo militar”, completou.

O presidente também se comprometeu a entregar obras que foram iniciadas em governos anteriores, mas que gostaria de fazer mais se não fosse a limitação do orçamento. “Nosso orçamento não nos contempla naquilo que nós gostaríamos de ter, mas procuramos fazer o melhor de nós para todos no Brasil”.

Presente na cerimônia, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, reforçou a estratégia de parcerias com o setor privado como forma de melhorar a infraestrutura do país. Segundo ele, as concessões ao setor privado são um “acerto” e o Brasil “está entrando no caminho certo”.

Participaram também do evento o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, o general Augusto Heleno; o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, além de prefeitos e parlamentares.

Alça de ligação

A partir deste sábado, os veículos coletivos e de passeio que têm permissão de passar na Linha Vermelha poderão trafegar pelo trecho. A alça é um caminho mais rápido para quem sai de Niterói e acessa a Linha Vermelha, no Rio de Janeiro.

A Linha Vermelha é uma das principais vias expressas da capital fluminense, que liga os municípios do Rio e São João de Meriti, passando também por Duque de Caxias.

O viaduto tem 2,5 quilômetros de extensão em trecho elevado e duas faixas de rolamento. Segundo a concessionária Ecoponte, responsável pelo empreendimento, a obra também vai melhorar o trânsito na Avenida Brasil, no sentido zona oeste, atravessando o bairro do Caju. Assim, cerca de 15 mil veículos deixarão de cruzar a via para acessar a Linha Vermelha pela saída da ponte diariamente.

Em paralelo à alça com a Linha Vermelha, a Ecoponte também está construindo a Avenida Portuária, via expressa com dois sentidos, exclusiva para veículos de cargas, que ligará Manguinhos, na Avenida Brasil, com o portão 32 do Cais do Porto, no Caju. Segundo a concessionária, a Avenida Portuária está com 75% da obra concluída e com previsão de ser entregue em agosto de 2020.

O investimento da concessionária é de R$ 450 milhões na alça de ligação da Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha e na Avenida Portuária.

Após a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro participa, na tarde de hoje de celebração religiosa comemorativa dos 40 Anos da Igreja Internacional da Graça de Deus, em Botafogo. Após o evento religioso, Bolsonaro retorna para Brasília.

Continue lendo

BRASIL GERAL

Grupo Boticário cresce 9% em 2019,com receita de R$ 14,9 bilhões

Publicado

em

Foto Reprodução

Desempenho, mais uma vez, ficou acima do mercado de Perfumaria e Cosméticos. Investimentos chegaram a R$ 330 milhões

São Paulo, 14 de fevereiro – O Grupo Boticário cresceu 9% em 2019, com receita líquida de R$ 14,9 bilhões. O resultado foi acima da média do mercado, que deve variar entre 5% e 7%, de acordo com a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), e superior ao crescimento do setor de varejo no ano, de 1,8%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Se forem considerados os resultados de Beleza na Web, plataforma digital de beleza que o Grupo adquiriu em 2019, o crescimento foi de 11,7% e a receita passa para R$ 15,3 bilhões. A informação foi dada nesta quinta (13) pelo CEO do Grupo, Artur Grynbaum. Para 2020, a expectativa é manter o ritmo de crescimento no mesmo patamar.

Para impulsionar ainda mais os negócios, o Grupo Boticário prevê aumentar os investimentos, passando dos R$ 330 milhões investidos no ano passado para uma faixa que varia entre R$ 350 e R$ 400 milhões em 2020, com foco em aumento da capacidade de produção e capacidade logística.

Evolução

Neste ano, em que o Grupo Boticário completa dez anos, Grynbaum aproveitou para fazer uma análise comparativa do período. A receita do Grupo passou de R$ 4,5 bilhões para R$ 14,9 bilhões – excluindo Beleza na Web. O número de empregos diretos passou de 6 mil para 12 mil funcionários. Ao todo, são 47 mil empregos diretos e indiretos.

Com forte investimento na área de Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento, o Grupo lançou 1,7 mil produtos em 2019, somando cerca de 30 projetos de pesquisa, entre eles, a fragrância Linda Felicidade, produzida a partir de técnicas de neurociência para ativar a sensação de felicidade, a primeira base do mercado com FPS 70 e ácido hialurônico e a nova linha de cabelos, Eume, que já está sendo distribuída pela Multi B em canais como farmácias, perfumarias e lojas multimarcas.

Em termos de estrutura, a companhia opera duas fábricas, uma em São José dos Pinhais, no Paraná, e outra em Camaçari, na Bahia, onde foram fabricados 435 milhões de produtos em 2019, e seis centros de distribuição, por onde expediu cerca de 430 milhões de produtos, uma média de 35,7 milhões ao mês, mais de 1 milhão por dia. Do total de centros de distribuição, um foi inaugurado em Varginha, Minas Gerais, e outros dois foram incorporados após a aquisição de Beleza na Web, dos quais um em São Paulo e outro em Tocantins.

Internacionalização

O Grupo Boticário segue reforçando sua estratégia de internacionalização, iniciada há 34 anos quando abriu o primeiro O Boticário em Portugal, país em que hoje soma 56 lojas do Boticário e quem disse, berenice?. As operações no exterior são próprias ou com parceiros estratégicos. O Grupo fortaleceu a presença na Colômbia, onde opera com dez lojas e no canal de venda direta.

No final do ano passado, inaugurou a segunda loja do Boticário no Paraguai. Nos Estados Unidos, atua por meio de e-commerce, em parceria com a Amazon e a Boots para ampliar a presença da marca Nativa SPA. A companhia está com três lojas em Dubai e estuda ampliar a presença nos Emirados Árabes. Ao todo, o Grupo está presente em 15 países, além do Brasil.

Sobre o Grupo Boticário

Constituído em 2010 e referência internacional no varejo de beleza, o Grupo Boticário é controlador das marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice?, The Beauty Box, Multi B e Vult, além de mantenedor da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Está presente em 15 países e conta com uma força de trabalho composta por 12 mil colaboradores diretos que acreditam que beleza não é o que a gente sonha, imagina ou quer. Beleza é o que a gente faz.

Continue lendo

BRASIL GERAL

Comissão mista pode votar na terça 13° para beneficiário do Bolsa Família

Publicado

em

Fonte: Com informações da Agência Senado

A comissão mista da medida provisória que estabelece o pagamento de 13° para beneficiários do Bolsa Família (MP 898/19) pode votar na terça-feira (18), o relatório do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A deliberação foi adiada pela quarta vez na quarta-feira (12) porque não houve entendimento com o governo para a aprovação do texto modificado pelo relator.

Na versão original, a MP garantiu o 13º do Bolsa-Família apenas em 2019 para compensar a alta da inflação no ano. Randolfe optou por tornar permanente a iniciativa e estender o 13° anual também para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que atende idosos e pessoas de baixa renda com deficiência.

O relator retirou alguns pontos que havia incluído em relatórios anteriores, como a previsão de reajuste anual dos benefícios do Bolsa Família. Apesar de ressaltar o mérito que teria a mudança para garantir a manutenção do poder de compra dos beneficiários e compensar a inflação, Randolfe propôs que o reajuste seja analisado por projeto de lei, em debate mais amplo para o aperfeiçoamento do programa.

O senador também alterou a fonte de financiamento destinada ao pagamento do 13°. A versão anterior do relatório indicava como fonte de recursos a tributação sobre lucros e dividendos pagos por empresas aos acionistas. Na nova versão, os recursos sairão da tributação das aplicações em fundos de investimentos fechados.

A reunião será realizada as 14h30, no plenário 19 da ala Alexandre Costa, no Senado.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital