Conecte-se Conosco

Esportes

Libertadores começa com premiação recorde, mas brasileiros acham pouco

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Estadão Conteúdo

Começa nesta terça-feira, com a disputa de uma das três partidas da primeira fase, a Copa Libertadores mais milionária da história, com premiação ao campeão dobrada pelo segundo ano consecutivo. O vencedor do torneio vai embolsar US$ 12 milhões (R$ 45,2 milhões, na cotação de segunda-feira). Ao todo, US$ 161,9 milhões (R$ 610,2 milhões) vão ser distribuídos aos 47 participantes. O jogo inaugural será entre Delfin, do Equador, e Nacional, do Paraguai.

Na edição passada, a Conmebol pagou US$ 98,9 milhões (R$ 372,5 milhões), sendo US$ 6 milhões (R$ 22,6 milhões) ao campeão, o River Plate. Foi o dobro do valor ganho pelo vencedor de 2017 (US$ 3 milhões ou R$ 11,3 milhões). Será também a estreia da final em partida única, marcada para 23 de novembro, em Santiago, capital do Chile.

Vale lembrar que a decisão de 2018, entre os argentinos Boca Juniors e River Plate, acabou tendo um campo neutro (o Santiago Bernabéu, em Madri) como palco do segundo duelo devido a problemas de segurança.

Apesar do upgrade financeiro, os clubes brasileiros ainda reclamam da desvalorização do principal torneio do continente. Basta comparar com o que faturou o campeão da última Copa do Brasil: o Cruzeiro ganhou R$ 50 milhões, ou seja, cerca de R$ 5 milhões a mais do que receberá, em tese, o time mais importante da América do Sul neste ano.

Se a base de comparação for a Europa, então, o dinheiro distribuído pela Conmebol parece troco perto dos euros que saem dos cofres da Uefa para os bolsos dos participantes da Liga dos Campeões.

A estimativa feita pela Uefa para a temporada 2018/19 é de destinar nada menos do que 2,04 bilhões de euros (aproximadamente R$ 8,7 bilhões) apenas para a sua competição mais nobre. Cada um dos 32 integrantes da fase de grupos da Liga dos Campeões embolsa 15,25 milhões de euros (mais de R$ 65 milhões).

Se na Libertadores cada mandante recebe US$ 1 milhão de dólares (R$ 3,769 milhões) por partida em casa, na Liga dos Campeões o prêmio por uma vitória na fase de grupos rende 2,7 milhões de euros (R$ 11,5 milhões).

Mesmo com uma distância ainda abissal entre as duas realidades, a Conmebol comemora o aumento da premiação. “O dinheiro agora chega a quem realmente faz as competições, que são os clubes. São as estrelas da competição e o que fazemos na Conmebol quando se fala de Libertadores e Sul-Americana é pensando no que é melhor para os clubes”, defende Frederico Nantes, diretor de competições de clubes da entidade.

De acordo com o dirigente, que é brasileiro, a elevação do montante desembolsado foi possível “com mudança de gestão do Presidente Alejandro Domínguez, já que os contratos eram antigos”, afirma, referindo-se especialmente aos acordos de direitos de transmissão. Questionado se a expectativa era por novas majorações nas temporadas seguintes, ele disse não ter como responder: “Não podemos garantir”.

Fato é que tem ocorrido uma evolução, ainda que lenta, nos patamares da grana envolvida na Libertadores, que tenta justamente cada vez mais se parecer com o badalado “primo europeu”. As mudanças no formato – torneio durante a temporada inteira, final única – são indício dessa “europeização” do torneio sul-americano.

Continue lendo
Clique para comentar

Esportes

Re x Pa: agentes de proteção vão fiscalizar direitos das crianças no Mangueirão

Publicado

em

Agentes de segurança vão atuar no Manguiirão. Objetivo é garantir direitos das crianças e adolescentes. Objetivo é garantir direitos das crianças e adolescentes, com o objetivo de garantir direitos das crianças e adolescentes
Vinte e dois agentes de proteção da 1ª Vara da Infância e Juventude da Comarca de Belém, coordenada pelo juiz João Augusto de Oliveira Junior, farão fiscalização no jogo entre Remo e Paysandu, neste domingo, 17, no Mangueirão, pelo Campeonato Paraense de Futebol 2019. O objetivo é garantir e prevenir os direitos de crianças e adolescentes que irão ao evento. Os agentes serão coordenados pelos comissários da Infância e Juventude, Ruth Helena das Dores e Marcos Pessoa.
A 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém orienta as pessoas que queiram levar crianças e adolescentes para o estádio que observem a Portaria nº 011/2008, que disciplina a entrada e permanência de crianças e adolescentes em estádios, ginásios ou campos desportivos. A portaria determina que crianças só poderão acessar o estádio para assistir ao jogo se estiverem acompanhadas dos pais ou seus responsáveis legais. O mesmo serve para adolescentes, que podem também estar na companhia de tios, avós legítimos ou de outros adultos, desde que devidamente autorizados por escrito pelos pais.
Se os agentes de proteção constatarem irregularidades, tais como crianças e adolescentes sozinhas, sem identificação, acompanhadas de pessoas que não são os responsáveis, ou até mesmo consumindo bebidas alcoólicas, as crianças e adolescentes serão encaminhados ao Conselho Tutelar para aplicação das medidas de proteção cabíveis, sem prejuízo da autuação do infrator e dos próprios pais e responsáveis.
É necessário lembrar que o porte do documento de identificação é obrigatório, tanto para adultos quanto crianças, para fins de comprovação do parentesco, como também a autorização por escrito dos pais ou responsáveis – guardião ou tutor – para adolescentes.
Cabe aos organizadores do evento impedir que os torcedores acompanhados irregularmente de crianças e adolescentes adentrem no estádio, exigindo, antes da entrada e no momento da cobrança do ingresso, a apresentação da documentação necessária. Caso não efetivem esse devido controle, poderão ser autuados por inobservância da portaria.
A fiscalização contará com o apoio da Guarda Municipal de Belém e da Polícia Militar, através do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) e Companhia Independente de Policiamento Assistencial (Ciepas).
Na última quinta-feira, 14, durante reunião preparatória no Batalhão de Eventos da Polícia Militar, o comissário-chefe da Infância e Juventude, Francisco França, esteve com dirigentes dos clubes do Remo, Paysandu e da Federação Paraense de Futebol, além de representantes da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) e órgãos de segurança pública. Durante o encontro, ele informou e tirou dúvidas acerca do trabalho que será desenvolvido pelo Comissariado e as normativas sobre o acesso de crianças e adolescentes no evento.

Continue lendo

Esportes

CBF divulga datas e horários da segunda fase da Copa do Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Gazeta Esportiva

Após a definição dos 40 clubes classificados para a segunda fase da Copa do Brasil, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou os dias e os horários dos duelos do torneio.

Já na próxima terça-feira, o duelo entre Londrina x Paraná abrirá a segunda fase, às 19h15 (horário de Brasília), no Estádio do Café. Das equipes gigantes do futebol nacional, o Corinthians será o primeiro a entrar em campo. O Timão medirá forças com o Avenida, às 21h30 (de Brasília), na Arena, em Itaquera.

Santos será o último gigante a atuar. No dia 7 de março, o Peixe de Jorge Sampaoli receberá o América-RN. Provavelmente o duelo será no Estádio do Pacaembu, às 21h30 (horário de Brasília).

Confira os jogos da segunda fase da Copa do Brasil:

Terça-feira, 19-02

19h15 – Londrina x Paraná

Quarta-feira, 20-02

19h15 – Luverdense x Figueirense
21h30 – Corinthians x Avenida-RS
21h30 – Serra-ES x Vasco
21h30 – Santa Cruz x Náutico

Quinta-feira, 21-02

19h15 – Criciúma x Oeste
21h30 – Goiás x CRB

Terça-feira, 26-02

21h30 – Atlético-CE x Atlético-GO

Quarta-feira, 27-02

15h30 – Bragantino-PA x Aparecidense
19h15 – Foz do Iguaçu x Ceará
20h30 – URT x Vila Nova

Quinta-feira, 28-02

19h15 – Tombense x Botafogo-PB
21h30 – Juventude x América-MG

Quarta-feira, 06-03

19h15 – Santa Cruz-RN x Bahia
21h30 – Fluminense x Ypiranga-RS
21h30 – Mixto-MT x Chapecoense

Quinta-feira

19h15 – Avaí x Brasil de Pelotas
20h30 – ABC x Moto Club
21h30 – Santos x América-RN

Continue lendo

Esportes

Cuca se diz esperançoso e agradece Mancini por treinar o São Paulo

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Gazeta Esportiva

Anunciado como novo técnico do São Paulo na última quinta-feira, Cuca está motivado para dirigir novamente o time depois de 15 anos. O treinador, que assumirá a equipe somente após o Campeonato Paulista por causa de um tratamento cardiológico, comemorou o acerto com o Tricolor.

“Estou muito feliz por voltar ao São Paulo depois de 15 anos, esperançoso de poder ajudar o clube novamente, como fiz em 2004”, disse Cuca, em entrevista ao site oficial do Tricolor.

O técnico será apresentado na tarde da próxima segunda-feira, no CT da Barra Funda. Cuca, no entanto, ainda não trabalhará no clube por restrições médicas. A tendência é que ele inicie sua segunda passagem pelo clube no dia 15 de abril.

“Minha vontade era de me apresentar agora, mas ainda não fui liberado pelo meu médico e terei de continuar com o tratamento aqui em Curitiba. Enquanto esses dois meses não chegam, estarei me preparando ainda mais para desenvolver meu trabalho”, assegurou.

Enquanto Cuca não estiver à disposição, Vagner Mancini exercerá de forma interina a função de técnico a pedido do sucessor de André Jardine. O coordenador de futebol já estará na beira do campo durante o clássico contra o Corinthians, neste domingo, em Itaquera.

“Quero agradecer ao Mancini, porque todos sabemos que ele chegou ao São Paulo para exercer outra função, de coordenador, e ele só está assumindo o time de forma interina pelo nosso bem, especialmente pelo bem do São Paulo”, declarou Cuca, que complementou.

“Eu já tinha uma admiração grande por ele, e agora essa atitude só reforça o meu apreço. Estou muito feliz por esse desfecho e desejo ao Mancini e aos atletas toda a sorte do mundo no clássico contra o Corinthians no domingo. Estarei na torcida”, prometeu.

Em sua primeira passagem pelo São Paulo, em 2004, Cuca obteve um aproveitamento de 64% dos pontos disputados, somando 30 vitórias, oito empates e 13 derrotas em 51 jogos. Seu principal feito foi levar o time às semifinais da Copa Libertadores daquele ano, além de ter ajudado na montagem do elenco que conquistou o torneio continental, o Paulistão e o Mundial de Clubes na temporada seguinte.

“Tenho um carinho muito grande pelo São Paulo, desde 2004. Agradeço a todos, e especialmente à diretoria são-paulina, pela compreensão e também pela decisão de esperar pela minha plena recuperação. Chegarei com toda a força para ajudar o clube a cumprir com todos os objetivos”, concluiu.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Destaques