Conecte-se Conosco

Sem categoria

Márcio Miranda: – Hélder Barbalho é o homem das promessas. Só fala em milhões!

Helder Barbalho ficou sem resposta para as acusações que lhe fez Márcio Miranda no debate no SBT

Publicado

em

A família Barbalho (Jader, Elcione, Hélder, Priante) não moveu uma palha no Congresso para melhorar a segurança pública no Pará.  Não conseguiu nem R$ 1,oo”, disse  Márcio Miranda (DEM), no debate  acalorado que travou com o Helder Barbalho (MDB) no STB, esta semana

A eleição deste domingo para governador do Pará será disputada voto a voto. Os candidatos  Marcio Miranda (DEM) e Hélder Barbalho (MDB) estão tecnicamente empatados segundo informou o próprio Márcio Miranda, baseado na prospecção do Instituto Doxa, publicada no sábado passado em A Província do Pará. A pesquisa do Doxa é a única confiável. Aquelas que colocam Helder Barbalho com 58% ou 60% dos votos válidos, são balão de ensaio para manter em cima o ânimo dos simpatizantes do ex-prefeito de Ananindeua e ex-ministro de Michel Temer, campeão de obras inacabadas e de promessas não cumpridas, segundo Márcio Miranda.

Há ainda  muitos eleitores indecisos, que podem decidir este pleito. E há também muitos que, a partir das informações que assimiçlam, estão mudando de lado. O mesmo acontece com aqueles que passaram a conhecer melhor os candidtos, a distinguir quem é ficha limpa ou ficha suja. E neste quesito Márcio Miranda parece estar levando melhor. Tanto que Helder Barbalho pleiteou, mas não conseguiu, uma liminar par tirar do ar um aplicativo que aponta a folha corrida do candidato, bastando o eleitor focar o celular na foto do mesmo. Num teste feito com as fotos de Márcio Miranda e Helder Barbalho, o candidato do MDB ganhou de goleada.

Por isso os debates na TV são importantes para dirimir dúvidas – e transmitir confiança nas pessoas, muitas descrentes na política principalmente por causa da corrupção.

Nesta semana,  a rede de televisão SBT promoveu um confronto entre Márcio Miranda e Helder Barbalho.

Alguns pontos de interesse público  foram debatidos, entre eles saúde pública, segurança, geração de renda e emprego, educação, moradia. Nesta quinta-feira, teremos outro debate, desta vez na TV Liberal, encerrando a campanha.

O jornal ouviu algumas pessoas que assistiram o debate. Quase todas garantiram que Márcio Miranda teve melhor desempenho.

Sobre saúde, o candidato Márcio Miranda  lembrou que nos dois governos de Jader Barbalho, pai de Hélder, havia somente um grande hospital no Estado. E comparou: “Hoje são 20. Dezesseis estão prontos, 4 em construção. Foram construídos na administração Simão Jatene (PSDB)” – que apoia o candidato do DEM.

“Veja a diferença”, disse Márcio Miranda a Helder Barbalho:  “de um hospital, para 20”.

“Vamos concluir os hospitais de Itaituba e Castanhal”, afirmou Márcio Miranda. O candidato do DEM acusou o adversário de ter prometido construir os aeroportos de Redenção, Breves e Itaituba, mas não mandou para nenhum deles um centavo sequer. “Fui impedido de destinar uma emenda de R$ 700 mil para Redenção, porque ele prometera mandar R$ 30 milhões. É assim. Só fala em milhões, mas cadê o recurso?”

Helder Barbalho reagiu dizendo que era ministro da Integração, não da Avião. Márcio Miranda retrucou: E porque prometeu, se não podia cumprir?” Barbalho ficou calado.

 Hélder Barbalho, como prefeito de Ananindeua, município da Grande Belém, enganou os moradores com a promessa de construir o estádio de futebol.  Até hoje tá lá: só meia arquibancada. E o dinheiro federal liberado para a obra sumiu.

– É o “homem dos milhões”: diz que vai arrumar tantos milhões para isso, mais tantos pra aquilo. Apenas falácia. Hoje, a obra (estádio) é um elefante branco (não tem nenhuma utilidade). “Estive lá, no estádio, e vi apenas meia arquibancada construída. Só isso”, disse Márcio Miranda.

Daí que o filho de Jader ganhou a fama de gestor das obras inacabadas. Começa, não termina – e o penalizado é o povo.    

Helder Barbalho  prometeu dezenas de obras, reformas e construções, em mercados, escolas, postos de saúde, pavimentação de ruas, revitalizações de praças – e tudo ficou no papel, na promessa.

As críticas feitas pelos Barbalho sobre segurança pública são demagogia. A insegurança existe, no Pará e no Brasil todo.

“O MDB tem uma bancada no Congresso. Jáder, Elcione, Priante e demais parlamentares. O próprio Hélder, como ministro de Temer, poderia intervir para ajudar a segurança pública. Vejam, eles não conseguiram nenhuma emenda (recursos) para a segurança. Nem R$ 1 eles conseguiram lá em Brasília”, criticou. 

Eleito, Márcio vai aumentar o quadro policial, na PM e na Polícia Civil, com concursos públicos. Serão, por ano, 1.200 policiais. Todos passando por cursos de treinamentos, periodicamente, em diversas áreas.

Hélder também mentiu ao dizer que arrumaria dinheiro para construção de aeroportos em cidade polos paraenses.

Enrolou o tempo todo – e nenhum aeroporto foi construído.

Quando Hélder Barbalho foi ministro da infraestrutura, ocorreu o acidente no porto de Vila do Conde, com dois mortos – e uma carga viva de  cinco mil bois que pereceu afogada.

-Uma prova de que sua gestão no ministério (Governo de Temer) foi um fracasso – ataca Márcio Miranda.   

Sobre o traficante Gordo do Aurá, Márcio Miranda garante não possuir nenhum tipo de relacionamento, seja pessoal, seja político. “Esse cidadão (Gordo) é, isso sim, pessoa de estimação dele (Hélder)”, atacou Márcio Miranda

Portanto dia 28, domingo próximo, o eleitor paraense precisa ter todo o cuidado. Os Barbalho – não é de hoje – têm um projeto, não para o povo, mas para eles mesmos. É um projeto familiar (enriquecimento ilícito), como costuma dizer Márcio Miranda.

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual