Conecte-se Conosco

CIDADE

Marinha coordena desfile militar pelos 196 anos da Independência nesta sexta

Publicado

em

O desfile militar deste 7 de Setembro (sexta-feira) deverá atrair pelo menos  10 mil pessoas para a av. Presidente Vargas como acontece todos os  anos . Nesta data se comemora a Independência do Brasil, ocorrida há há 196 anos. O desfile deste ano, em Belém, será coordenada pela Marinha do Brasil, e coincide com a total destruição do Palácio da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Lá ficava o Museu Nacional, que pegou fogo há cinco dis, destruindo mais de 200 anos de nossa história e da história de Portugal. Nesse palácio, moraram o Príncipe Regente D. João VI, a quem devemos, verdadeiramente, a fundação do Brasil como nação; e seus filhos, entre os quais D. Pedro I, a quem coube proclamar a independência de Portugal, assim como o seu neto, D. Pedro II, que governou o país até a proclamação da República em 1889.

Comandante do 4º Distrito Naval da Marinha, o vice Almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, disse que  o desfile é uma festa cívica para que a população brasileira possa comemorar a independência de seu país. “Não é uma festa militar, é uma festa cívica para que todo o povo brasileiro participe”, afirma.

Em Belém, cerca de 4.200 pessoas de 22 instituições militares e civis devem participar do desfile que tem previsão de ter 2 horas de duração. Mantendo a tradição, o desfile ocorrerá na avenida Presidente Vargas, com início às 9h e previsão de encerramento às 11h.

A Força Aérea Brasileira desfilará  com cerca de 900 militares, homens e mulheres, banda de música e cães de guerra, totalizando nove grupamentos. A Escola Tenente Rêgo Barros participa com alunos integrando a tropa da Aeronáutica.

A Polícia Militar desfila com aproximadamente 500integrantes. São 42 viaturas com 84 policiais em 18 linhas e 342 militares a pé. Já o Corpo de Bombeiros participa do tradicional desfile cívico-militar com 367 bombeiros e pelotão motorizado com 38 viaturas operacionais da corporação.

“Temos uma novidade este ano: a comandante do grupamento será uma mulher, a capitão de mar e guerra Ana Beatriz, que tem 28 anos de serviço militar”, informou. “Na Praça da República também teremos exposições das três forças armadas, mais a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, para que todo o povo conheça as ações das nossas forças armadas e auxiliares”.

Uma publicação do Governo Federal aponta que os desfiles em alusão ao 7 de setembro ocorrem no Brasil desde o século XIX, segundo o Arquivo Histórico do Exército. A data chegou a perder destaque no período de Regência, mas voltou a recuperar importância e a tradição é mantida até hoje.

APRESENTAÇÕES – Além do grande desfile, duas apresentações devem ser realizadas. Neste sábado (1) e domingo (2) de setembro, às 18h, um conjunto formado por seis bandas (três bandas das forças armadas e as bandas da PM, dos Bombeiros e da Guarda Municial) se apresentam no shopping Bosque Grão Pará. “Serão apresentadas belas músicas. É um grande evento e o povo todo está convidado a comparecer”.

HISTÓRIA:

  • O Brasil foi proclamado independente em 7 de setembro de 1822.
  • O ato, promovido pelo príncipe regente Dom Pedro I, tinha o propósito de encerrar os laços coloniais do Brasil com Portugal.
  • Neste ano comemora-se o 196º aniversário de independência do Brasil.

Enfermeira da Marinha coordena o desfile

Primeira mulher a comandar o desfile, a capitão de Mar e Guerra Ana Beatriz de Alcântara é representante da Marinha em comissão do Cofen

Ana Beatriz é representante da Marinha no Comissão Nacional de Profissionais de Enfermagem Militares no âmbito do Sistema Cofen/Conselhos Regionais (Conpem)

A enfermeira Ana Beatriz de Alcântara, Capitão de Mar e Guerra do Quadro da Saúde da Marinha brasileira, vai comandar o desfile cívico-militar de 7 de Setembro, que comemora os 196 anos da Independência do Brasil, em Belém/PA. É a primeira vez que o desfile é coordenado por uma mulher.

Vice-diretora do Hospital Naval de Belém,  Ana Beatriz de Alcântara desfilará à frente de 449 militares. O grupamento de desfile da Marinha será composto por 4 companhias, 8 viaturas e 4 embarcações.

“É uma grande honra representar a mulher, pela primeira vez no estado do Pará, no Comando Geral do Desfile em Comemoração à Independência da nossa pátria. Este estado também tem sido berço do pioneirismo para a Marinha, quando, na condição de enfermeira militar, assumi o cargo de vice-diretora do Hospital Naval de Belém.”, agradeceu Ana Beatriz. “O enfermeiro, integrante das fileiras navais, encontra espaço para trilhar um caminho que, embasado no compromisso e responsabilidade pessoal, o conduz a grandes marcos na carreira, que com a ajuda de Deus, eu tenho a grande satisfação de atingi-los. Viva a Marinha!”

A comandante Ana Beatriz é representante da Marinha no Comissão Nacional de Profissionais de Enfermagem Militares no âmbito do Sistema Cofen/Conselhos Regionais (Conpem). “Tenho certeza de que a nossa comissão e todos os profissionais de enfermagem militares se sentiram honrados com a notícia. É a Enfermagem ocupando seu espaço. A Capitão de Mar e Guerra Ana Beatriz de Alcântara contribui com os trabalhos da CONPEM, cujo objetivo é o crescimento, desenvolvimento e valorização da Enfermagem militar em todo o Brasil. Agora ficará na história por ser a primeira militar, enfermeira, a comandar um desfile da Independência”, afirma o enfermeiro militar Wilton Patrício, coordenador da Conpem.

A comissão atua como um elo entre o Cofen e os profissionais de Enfermagem militares. Os principais objetivos da comissão são aproximar o sistema Cofen/Conselhos Regionais dos profissionais militares; conhecer as especificidades militares em questões éticas e infracionais; assistir o Cofen em assuntos referentes aos profissionais de Enfermagem militares; emitir pareceres técnicos; divulgar experiências e atividades exitosas; e apoiar a fiscalização educativa nas unidades militares.

 Fonte: Ascom – Cofen

Guarda Municipal participado

Da Redação / com Agência Belém de Notícias

Nesta sexta-feira (7),  a Guarda Municipal de Belém participará do desfile cívico militar da Independência marcado para iniciar às 9h, na avenida Presidente Vargas. Ao todo, 330 guardas, 20 motos, 10 viaturas e um ônibus, integram o dispositivo do desfile deste ano. A GMB também montou um esquema especial de apoio à  Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB), no fechamento das vias e na segurança do evento, com 160 guardas atuando em pontos estratégicos no entorno da apresentação.

O dispositivo contará com nove pelotões entre os operacionais feminino e masculino, os Grupamentos de Ações Táticas (GAT), Ações Táticas com Cães (ATAC) e Ronda da Capital (Rondac), além da banda de música, do projeto social “Anjos da Guarda”, Guarda Bandeira, estado maior da corporação, porta símbolo, corneteiro e comando da tropa.

A presença da Guarda Municipal no desfile cívico já é uma tradição. Desde a sua fundação, em 1991, o grupo apresenta interação e integração com as forças militares e de segurança.

Atualmente, a corporação conta com um efetivo de 1.170 servidores atuando em 151 postos municipais que abrange a capital e distritos. Desde 2016 a instituição é comandada pelo Inspetor Geral Almir Ferreira e no dia 27 de setembro a corporação completará 27 anos de serviços prestados à população de Belém.

Continue lendo
Clique para comentar

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual