Conecte-se Conosco

EDUCAÇÃO

MEC prorroga inscrições para o Fies até esta sexta-feira

Fies tem inscrições abertas até esta sexta-feira Foto: Agência Brasil/Marcello Casal Jr.

Publicado

em

As inscrições para as duas modalidades do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam na última sexta-feira (14). O Ministério da Educação (MEC) decidiu prorrogar o prazo final de quarta-feira para esta sexta.

Os interessados precisam realizar a inscrição até as 23h59. Neste ano, segundo o MEC, serão ofertadas 70 mil vagas em cursos superiores. O Fies permite que alunos recebam financiamento público para estudar em instituições privadas.

A divulgação dos resultados acontecerá no próximo dia 26. Os estudantes interessados podem acessar o site do Fies.

EDUCAÇÃO

Identidade estudantil pode ser baixada de graça até este domingo

Publicado

em

Por Karine Melo - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Documento terá validade enquanto estudante estiver com matrícula ativa

Os interessados na identidade estudantil digital têm até este domingo (16) para tentar garantir o documento que é gratuito. É que a Medida Provisória 895/2019, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, em setembro, vai perder a validade na segunda-feira (17). A partir dessa data, o Ministério da Educação (MEC), não terá mais autorização para emitir a ID Estudantil.

Até as 12h30 deste sábado mais de 320 mil ID estudantis haviam sido emitidas, cada uma a um custo de R$ 0,15 para o governo.

O documento dá ao estudante direito a pagar meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos e fica disponível no celular. Segundo o MEC, o objetivo é oferecer uma alternativa à carteirinha de plástico que continua sendo emitida por entidades estudantis como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e que custa R$ 35.

Validade

Diferentemente das carteirinhas tradicionais, que valem até março do ano seguinte, segundo o MEC, a ID estudantil poderá ser utilizada enquanto a matrícula do aluno em uma instituição de ensino estiver ativa no Sistema Educacional Brasileiro (SEB), que é um banco de dados nacional dos estudantes.

Mais de 6 milhões foram cadastrados na plataforma por 7,1 mil instituições de educação básica e superior. O SEB permite o acompanhamento, por exemplo, da regularidade escolar do estudante. O projeto foi pensado para que as políticas públicas sejam, cada vez mais, aperfeiçoadas e usado como base para emitir as identidades estudantis.

Como emitir o documento:

– Baixe o aplicativo “ID Estudantil” disponível, gratuitamente, no Google Play ou na Apple Store;

– Faça um cadastro pelo login do gov.br, usando o CPF e uma senha para acesso ao sistema do governo federal;

– Clique na opção para inserir uma nova ID Estudantil e aceite os termos e condições;

– Caso o estudante tenha CNH, será feito um cruzamento com a fotografia tirada no aplicativo com dados do Denatran para reconhecimento facial. Caso o estudante não tenha esse documento, serão solicitadas uma foto do rosto e uma do RG (frente e verso);

– Pronto. A ID Estudantil foi criada e ficará disponível no aplicativo.

Também é possível que o responsável emita o documento para menores de 18 anos. Neste caso, selecione a opção “ID Estudantil – dependente”

Congresso Nacional

A MP enfrentou resistências e não chegou nem a ter a comissão especial mista – primeira etapa de tramitação – instalada no Congresso Nacional. Para partidos de oposição, a criação da ID Estudantil seria uma forma de retaliar entidades que promoveram manifestações de rua contra o governo, especialmente contra o contingenciamento de recursos para a educação.

Em uma live no Facebook esta semana, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a não aprovação da medida pelo Congresso. “Pelo que tudo indica, nossa MP que permitia ao estudante tirar a carteira pela internet vai caducar. A UNE está vibrando, mas nossa intenção era facilitar a vida do estudante e evitar que ele tivesse que pagar R$ 35”, disse o presidente.

Perguntada pela Agência Brasil, a assessoria do MEC não respondeu se o governo pretende enviar outra proposta, como um projeto de lei, com o mesmo objetivo ao

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Projeto estimula leitura na infância em Belém

Publicado

em

Fonte: Diario Online Foto: Reproducao

Desenvolver o senso crítico, a expressão verbal e até mesmo melhorar o desempenho escolar. Esses são alguns exemplos dos benefícios que o público infantil pode desfrutar com a inserção da prática da leitura ainda na infância. É com a missão de promover esse contato precoce da criança com os livros que a franquia educacional Tutores do Brasil desenvolve o projeto ‘Clube da Leitura’, em Belém.

A unidade situada no bairro do Umarizal iniciará o projeto psicopedagógico no próximo mês de março, voltado para alunos de todas as séries do ensino fundamental. Psicóloga e coordenadora da franquia, Karla Lobato explicou que a ideia é mostrar que a leitura pode ser prazerosa e que é possível trabalhá-la ludicamente de diferentes formas. Desenvolvido por pedagogos, o projeto fará encontros semanais, nos quais serão abordadas diversas obras e autores, sempre com dinâmicas de leitura de textos atrelada à interpretação. “A ideia de criar o Clube da Leitura surgiu a partir do relato de pais sobre as crianças que estavam sentindo dificuldades na escola, principalmente nas provas mais contextualizadas. Não são mais questões diretas. Em geral o aluno precisa ler um texto e entender toda a contextualização, até preparando esse aluno para o Enem”, ponderou a coordenadora.

Para compreender e ter a capacidade de fazer essa contextualização, o aluno precisa ter o repertório que só a leitura proporciona. “São crianças que leem pouco, ficam muito tempo expostas a jogos, celulares e que escrevem, por exemplo, nas redes sociais de forma abreviada. Tudo isso reflete nessa dificuldade”, afirmou.

As turmas do projeto piloto serão divididas por série e faixa etária. Um dos profissionais que deve atuar no projeto, o pedagogo Gilberto Lima lembra que a leitura é uma das metodologias de aprendizado inseridas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), dada importância na formação do indivíduo. “Uma criança que aprende a ler passa a ter uma visão diferente de mundo e sempre vai buscar construir algo melhor”.

Lima acrescentou ainda que a leitura tem de estar presente em toda a grade curricular das escolas.

Para atrair a atenção dos pequenos, o lúdico dos gibis e até mesmo pequenas peças teatrais farão parte da metodologia do Clube da Leitura. “Vão ser abordadas técnicas de leitura para o aluno aprender a ler mais rápido e interpretar o texto, exibição de vídeos e sempre buscar entender qual mensagem o autor quis passar. Recontar como foi o seu dia já é uma percepção de mundo”, pontuou o especialista.

Continue lendo

EDUCAÇÃO

CE recebe ministro da Educação para falar sobre problemas do Enem

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Senado

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, pode comparecer ao Senado na próxima semana para falar sobre os problemas com a correção e atribuição de notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A reunião da Comissão de Educação está marcada para terça-feira (11), às 11 horas.

Feito em novembro de 2019, o Enem tem seu resultado usado como critério para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que oferece 237 mil vagas nas universidades federais. Quando as notas foram divulgadas, em janeiro deste ano, estudantes apontaram inconsistências na correção das provas e tiveram os pedidos de revisão negados. Depois, o Ministério da Educação admitiu inconsistências, que atribuiu à impressão das provas.

Autor de um dos requerimentos que pediram a vinda do ministro, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) citou relatório da comissão externa da Câmara dos Deputados destinada a acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos do ministério, que apontou diversos erros de gestão.

“Dentre os inúmeros problemas de gestão do MEC e do Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira], o relatório da Câmara dos Deputados apontou diminuição no nível de escolaridade dos ocupantes de cargos comissionados, a instabilidade, a baixa capacidade no recrutamento e baixa qualidade na retenção do corpo técnico. Isso resultou em vacância nos cargos estratégicos e paralisia decisória em coordenações e secretarias da pasta”, afirmou Randolfe.

O senador também apontou a falta de justificativa do Inep, responsável pelo exame, para a contratação da gráfica Valid, que imprimiu as provas.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital