Conecte-se Conosco

CAMETÁ

Mega aglomerações política podem elevar novos casos de Covid19 no Pará

Folha de cametá

Publicado

em

Por causa de um político, você teria coragem de sair de casa, ignorar o distanciamento social, esquecer que a pandemia existe e, sem máscara, se aglomerar com uma multidão? Em Cametá por exemplo, estado do Pará, muita gente não só tem coragem, como põe em prática e compartilha nas redes sociais às aglomerações onde políticos e militantes aparecem sem máscaras e sem nenhum tipo de cumprimento das regras de distanciamento previstos em lei e pelo OMS.

A cada final de semana, surgem vídeos e imagens de megas aglomerações durante a campanha eleitoral em vários municípios do Pará, sem falar das festas pop’s, mesmo que a covid-19 ainda mate, e ainda sem cura, o povo paraense parece está “mundiado” (hipnotizado) pelos politicos.

Escolas seguem sem aulas devido a possíveis aglomerações, igrejas tendo limitados seus cultos e vigiadas pelas autoridades, onde se é cobrando respeito pelo distanciamento, mas as aglomerações eleitorais estão  liberadas na capital paraense e em vários municípios. Cametá lidera o ranking de aglomerações política no baixo Tocantins

A Lei 14.019/2020, que obriga o uso de máscaras em todo território nacional, continua em vigor.

A política em Cametá é um exemplo, vem movimento o comércio e gerando empregos  temporários no município; caminhada pode custar o emprego, promessas de emprego ou cachaça; um dia de bandeirada custa em média de R$ 20 a R$ 30; militantes virtuais recebem créditos semanais; carreata varia de 3 litros de gasolina para motos e 5 litros de combustíveis para carros. Um cartaz no interior custa R$ 30, cartaz com bandeira pode chegar a R$ 50. Para quem precisa de recursos financeiros vê na política uma oportunidade de ganhar um dinheirinho, é uma forma de tirar proveito dos candidatos, segundo o povo, são poucos que votam por ideologia.

Existe uma deformação lastimável na consciência política coletiva do nosso povo: o povo adora ser enganado.

Renée Venâncio

Em Limoeiro do Ajuru a campanha Eleitoral virou um assunto parecido a torcida de “Futebol”, a paixão e a ignorância política parece ser algo coletivo, letrados acabam se submetendo ao histerismo coletivo disfarçado de “Democracia”, manipulado pelas elites locais que outrora dominante e desejosos em voltar ao poder, e outros no poder desejosos em permanecer no poder, poder é poder!

A política só serve para dividir o povo. É uma bobagem, pois faz o povo confiar em um homem, que não pode fazer nada por nós.

Bob Marley

As eleições municipais é a chance que milhares de cidadãos brasileiros distribuídos em várias cidades do Brasil têm a oportunidade de escolher seus legisladores e prefeitos para governarem sobre eles durante os 4 anos vindouros, milhares de brasileiros terão a oportunidade de projetar um novo destino para seus municípios, muitos alegam mudanças, mas o sistema elitista deverá ainda prevalecer na grande maioria dos municípios.

A plebe apenas pode fazer tumultos. Para fazer uma revolução, é preciso o povo.

Victor Hugo

Mesmo que aglomerar na pandemia seja considerado “errado”, alguns candidatos não sentem vergonha em compartilhar imagens disso nas próprias redes sociais.

Os atos de campanha que provocarem aglomeração irregular de pessoas e não respeitarem as medidas sanitárias obrigatórias serão enquadrados como crime de desobediência nos termos do artigo 347 do Código Eleitoral. 

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Ideia Virtual

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/aprovincia/public_html/wp-includes/functions.php on line 4556