Conecte-se Conosco

ECONOMIA

Ministério da Economia diz que cortes internos não atingirão o cidadão

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Publicado

em

O Ministério da Economia detalhou os impactos das medidas de racionalização de gastos e redução de despesas, divulgadas na manhã desta quinta-fwira (22/8). De acordo com o secretário-executivo do, Marcelo Pacheco dos Guaranys, “os cortes não atingirão os serviços de atendimento ao cidadão”. No entanto, não ficou claro exatamente quais dos itens dentro do ministério sofrerão perdas de despesas. “Nós somente indicamos a descrição do limite (contratações, terceirizações, etc), não o corte (não aponta onde será feito, o órgão pode escolher entre essas opções)”, complementou Danielle Santos Calazans, secretaria de gestão corporativa.
Na prática, as determinações da Portaria 424, publicadas Diario Oficial da União (DOU), vão mexer no contingenciamento que já havia sido feito no início do ano, de 34% dos recursos, em relação a 2018, o que deixou o Ministério da Economia, e os órgãos sob o seu guarda-chuva, com limite de empenho de R$ 8,120 bilhões. Desse total, serão limados R$ 2,12 bilhões em custeio e R$ 366 milhões em contratos. “É o que se precisa para manter o sistema estruturante funcionando, como arrecadação, fiscalização e normatização da Receita Federal, do Trabalho, INSS e outros”, explicou Guaranys.
Continue lendo
Clique para comentar

ECONOMIA

INSS define critérios para requisição de servidores

Publicado

em

Governo quer reduzir processos na fila do INSS Foto: Agência Brasil

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) definiu os critérios e condições para pedidos e cessão de servidores públicos e militares para suprir a demanda de pedidos de benefícios, bem como diminuir filas em postos do órgão no país. A instrução normativa com as regras foi publicada nesta sexta-feira (17), no Diário Oficial da União.

Com a medida, deve ocorrer o remanejamento de 2.100 servidores do INSS para reforçar a análise de benefícios, o que vai permitir ao governo cumprir o prazo de seis meses para acabar com a fila de requerimentos atrasados. O governo já anunciou também que contratará cerca de 7.000 militares da reserva das Forças Armadas para reforçar a atuação do INSS.

O ato de convocação para os militares, é voluntário, e por conta disso dependerá da anuência de cada convidado. Todos os servidores terão de passar por um treinamento específico antes de assumir a tarefa.

Os reservistas receberão um adicional de 30% sobre a remuneração, que será pago pelo INSS. O custo será de R$ 14,5 milhões ao mês. A estimativa do governo é que a contratação dure nove meses, mas esse prazo poderá ser prorrogado em caso de necessidade, segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Soja tem novo dia de preços indefinidos no Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Por Agência Safras

Os preços da soja seguem oscilando sem direção definida no Brasil. Nesta quinta-feira, o dólar registrou ligeiros ganhos e a Bolsa de Mercadorias de Chicago teve mais uma sessão negativa. No mercado interno, poucos negócios foram registrados ontem, tendo sido negociadas menos de 100 mil toneladas.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos caiu de R$ 84,50 para R$ 84 a saca. Na região das Missões, a cotação passou de R$ 84 para R$ 83,50. No  porto de Rio Grande, o preço desvalorizou de R$ 88,50 para R$ 88.

Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 83 para R$ 84 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 88,50. Em Rondonópolis (MT), a saca seguiu em R$ 81. Em Dourados (MS), a cotação passou de R$ 78,50 para R$ 78. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 81. 

Continue lendo

ECONOMIA

PIB da China tem o menor crescimento em 29 anos

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Brasil

A taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China caiu para o seu mais baixo nível em 29 anos depois de uma disputa comercial de dois anos de duração com os Estados Unidos. O Escritório Nacional de Estatísticas da China disse nesta sexta-feira, 17, que a economia expandiu 6,1% em 2019.

Este é o mais baixo nível registrado pela segunda maior economia do mundo desde 1990.

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital