Conecte-se Conosco

Educação

Ministro terá que explicar cortes orçamentários aos deputados

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Eu, Estudante

A Câmara impôs uma derrota ao governo, nesta terça-feira (14/5), ao aprovar a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, a prestar esclarecimentos ao plenário sobre o contingenciamento de verbas das universidades federais. A sabatina foi marcada para hoje, mesmo dia em que haverá manifestações, em todo o país, contra o bloqueio de recursos das instituições anunciado no mês passado. O pedido de convocação partiu do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) e foi aprovado por 307 deputados. Só o PSL, de Jair Bolsonaro, e o Novo foram contra, somando 82 votos. A aprovação foi articulada tanto por deputados da oposição quanto do Centrão.

Parlamentares de oposição comemoraram a decisão do plenário. “Essa reação da quase totalidade dos partidos da Câmara mostra que o Parlamento não ficará parado, assistindo ao desmonte da educação pública superior”, disse o líder da oposição na Casa, Alessandro Molon (PSB-RJ). A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou que a convocação “não é agradável, mas é do jogo democrático.” Segundo ela, “o ministro é preparado para falar sobre o assunto”.

Para Carla Zambelli (PSL-SP), a convocação é uma estratégia para adiar votações de medidas provisórias, como a MP 870, da reforma administrativa, que perde a validade em 3 de junho, caso não seja referendada pelo plenário. O parecer aprovado pelos parlamentares retira o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e o devolve ao Ministério da Economia.

Em meio à tensão política, parlamentares aliados do governo chegaram a anunciar que o presidente Jair Bolsonaro teria desistido dos cortes na área da educação. A medida, porém, foi desmentida pelo MEC, pelo Ministério da Economia e pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. “Não procede a informação de que haverá cancelamento do contingenciamento no MEC. O governo está controlando as contas públicas de maneira responsável”, diz nota da Casa Civil.

Pela manhã, durante café com jornalistas, Wintraub defendeu o bloqueio de verbas, que atinge as despesas discricionárias das universidades, mas não afeta o pagamento de salários de professores e demais funcionários. O ministro, inclusive, não descartou a possibilidade de novos contingenciamentos, caso as receitas do governo continuem caindo.

“Eu vou falar com o Paulo Guedes e vou perguntar especificamente sobre isso”, disse o ministro. Hoje, eu não tenho como antecipar. Falei com ele rapidamente ontem e ele me disse para ficar tranquilo”, ressaltou. “As únicas certezas na vida são a morte e os impostos”, completou, ao responder se o MEC estaria blindado. Durante o encontro,  Weintraub voltou a condicionar um futuro descontingenciamento à aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso.

Além de ver na aprovação da reforma uma solução para o bloqueio de repasses para as universidades, Weintraub voltou a questionar se as instituições não podem economizar recursos. “Sempre dá para buscar eficiência. E não estamos falando de nenhuma grande mexida. Estamos falando de pequenas. Eu pedi pra checar e a Polícia Militar de Brasília, por exemplo, topa fornecer segurança para a UnB. Isso gera economia. Esse tipo de atitude é buscar eficiência”, afirmou. O ministro não quis comentar a paralisação das universidades.

Continue lendo
Clique para comentar

Educação

Prazo para pagamento da inscrição do Enem 2019 termina nesta 5ª (23)

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Eu, Estudante

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo já tem sua participação garantida no exame. As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) também divulgou o registro de 6.384.957 inscritos para a edição 2019 do exame. Em 21 edições, o Enem recebeu quase 100 milhões de inscrições. O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

O Enem também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os dados da seleção também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, além de uma redação.

Continue lendo

Educação

Internos são preparados para Olimpíada Brasileira de Matemática

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

O Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC), no município de Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), por meio do setor de educação, realizou a 1° Olimpíada de Matemática da unidade, na manhã desta segunda-feira (20). Com o tema “Descobrindo Novos Talentos”, a ação contou com a participação de 20 internos. O objetivo foi preparar os internos para a 15ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2019, cuja primeira fase será realizada nesta terça-feira (21 de maio), além de fazer com que os presos entendam a importância da matemática na vida cotidiana e escolar.

Segundo Dorotea Lima, diretora do Centro de Recuperação do Coqueiro, a Olimpíada é uma forma de mostrar aos internos que a educação é uma ferramenta de transformação. “Eles perceberam que podem aproveitar o que de melhor o cárcere pode oferecer, e que são capazes de produzir conhecimento através da educação formal”, ressaltou a diretora.

Para Ed Wilson Nascimento, diretor de Reinserção Social da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), a educação é de extrema importância para o entendimento do interno. “A educação faz a diferença, uma vez que mexe com o aspecto cognitivo do interno, faz com que ele leia e viva a construção do entendimento, a construção da cidadania, dos direitos e deveres”, afirmou o diretor.

Os 1°, 2° e 3° lugares serão premiados com materiais escolares e portaria de elogios, um reconhecimento da Superintendência. Os outros participantes também receberão kits de higiene pessoal. (Colaboração de Fernanda Cavalcante).

Por Sheila Faro

Continue lendo

Educação

Novo presidente do Inep é o engenheiro Alexandre Lopes

Publicado

em

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes, novo presidente do Inep Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília / Estadão Conteúdo

Novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o engenheiro químico Alexandre Ribeiro Pereira Lopes.

Neste ano, já passaram pela presidência do Inep Maria Inês Fini, Marcus Vinicius Rodrigues e Elmer Vicenzi, que foi demitido nesta quinta-feira, 16. Lopes será o quarto ocupante do cargo em menos de cinco meses.

Servidor público da carreira de Analista de Comércio Exterior desde 1999, formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Direito pela Univerdidade de Brasília (UnB), Alexandre Ribeiro Pereira Lopes exerce atualmente a função de Diretor Legislativo na Secretaria Executiva da Casa Civil da Presidência da República.

Lopes já exerceu diversas funções na Administração Pública, tais como Secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização e Subsecretário de Políticas Públicas do Governo do Distrito Federal.

Continue lendo

Destaques

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com