Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

Netflix vai deixar de funcionar em algumas TVs da Samsung fora do Brasil

Publicado

em

Fonte/Foto: Tecmundo

Em nota oficial, a Samsung revelou que determinados modelos de Smart TV não vão receber mais suporte para aplicativos a partir do dia 1º de dezembro de 2019. Com isso, alguns aparelhos vão deixar de ser compatíveis com a Netflix, por exemplo.

Segundo a fabricante sul-coreana, as versões mais antigas de Smart TV da marca não vão receber mais atualizações por conta de limitações tecnológicas. Portanto, eles não vão ser atualizados com os novos recursos disponibilizados pela plataforma de streaming.

Como solução para o problema, a própria Samsung recomenda aos usuários que utilizem outros dispositivos em seus aparelhos de TV. A empresa indica os consoles da atual geração e players de streaming como o Chromecast do Google e o Fire TV Stick da Amazon.

Clique aqui para conhecer a lista dos dispositivos compatíveis com o aplicativo da Netflix.

Samsung recomenda utilizar outros dispositivos de streaming como o Chromecast do Google para acessar à Netflix. (Fonte: Pixabay/Divulgação).

A Samsung informou que a perda de compatibilidade com o app da Netflix mencionada não vai afetar os consumidores que possuem dispotivos comprados no Brasil. “A Samsung informa que os modelos anunciados não foram comercializados no mercado brasileiro”, explicou a marca.

O custo-benefício dos players de streaming

Assim como acontece com os celulares, a tecnologia das Smart TVs também envelhece e não consegue acompanhar as exigências técnicas das atualizações dos aplicativos. Logo, a Samsung age corretamente ao recomendar os players de streaming como uma solução.

Para quem não deseja trocar de Smart TV neste momento, esses dispositivos são muito mais acessíveis. No Brasil, eles custam entre R$ 189,90 e R$ 289,90. Em comparação a um aparelho de TV novo ou um console da atual geração, há um excelente custo-benefício.

Além de aplicativos como Netflix, esses players são compatíveis com outros serviços de streaming, como Amazon Prime, HBO GO e Spotify. E, no futuro, acredita-se que eles também vão transmitir os conteúdos de plataformas como Disney+ e HBO Max.

TECNOLOGIA

Microsoft é considerada mais ética que Apple, Google e Facebook

Publicado

em

Just Capital/ TecMundo

Pelo segundo ano consecutivo, a Microsoft foi avaliada como a empresa de capital aberto mais ética dos EUA. O estudo, do grupo de pesquisa sem fins lucrativos Just Capital em parceria com a revista Forbes, traz em segundo lugar a NVIDIA, seguida por Apple, Intel, Salesforce.com e Alphabet (controladora da Google, bicampeã entre as empresas de internet). As redes sociais não se saíram bem: entre as 922 empresas do ranking, o Facebook ocupou a 149ª posição e o Twitter, a de número 245.

Campeão em três grandes áreas de relevância

Incentivo à diversidade e suporte à maternidade estão entre as ações em RH da empresa. (Fonte:  Microsoft/Divulgação)

Funcionários

A Microsoft faz parte dos 4% das companhias que compartilham seu relatório sobre funcionários por ocupação, gênero e etnia, o que aumenta a transparência em relação à diversidade e à inclusão. Ela oferece subsídios para assistência infantil (quando não há creches no local de trabalho); suporte aos novos pais (que recebem 12 semanas de licença paga) extensivo aos seus fornecedores (uma exigência sua).

Comunidades

A empresa mantém um Comitê de IA e Ética em Engenharia e Pesquisa para definir as melhores práticas e princípios no setor. A empresa lidera o programa de Educação Tecnológica e Alfabetização nas Escolas (TEALS); nos últimos cinco anos, mais de 30% dos participantes do programa foram meninas e 3% se identificaram como minoria étnica. A isso, se soma a doação de US$ 1,4 bilhão para ONGS em todo o mundo – os funcionários contribuíram com US$ 163 milhões para 21.785 ONGS e escolas pelo planeta.

Eric Horvitz, membro técnico e diretor do Microsoft Research Labs, apresenta o projeto em Londres a parceiros da empresa. (Fonte: Microsoft/Reprodução)

Meio Ambiente

Desde 2012, a Microsoft mantém 100% de neutralidade de carbono em suas operações globais, o que incluiu a área da Grande Seattle (onde está a pequena Redmont, sede da empresa). No binômio tecnologia e sustentabilidade, investiu US$ 50 milhões no programa AI for Earth, financiando organizações que usam inteligência artificial e outras ferramentas de computação em nuvem para monitorar, modelar e gerenciar problemas climáticos, agrícolas, de biodiversidade e da água.

Continue lendo

TECNOLOGIA

Novo mouse sem fio da Xiaomi custa cerca de R$ 35 e bateria dura 1 ano

Publicado

em

Gizmochina

A Xiaomi acaba de lançar a nova geração do seu mouse sem fio, que traz como maior novidade a duração prolongada da bateria, além de um design diferente em relação ao modelo anterior. O dispositivo apareceu no site oficial da marca sem qualquer alarde e já está à venda no mercado chinês.

Pensando em acabar com um dos problemas que mais afligem quem usa dispositivos wireless — a autonomia da bateria —, a fabricante garante que o seu novo mouse tem bateria com duração de até 1 ano, segundo o Gizmochina, a qual inclusive pode ser removida e trocada em caso de defeito, bastando abrir a tampa superior e retirá-la.

O Xiaomi Wireless Mouse 2 também ganhou um novo visual, mais minimalista e simétrico, que garante uma adaptação bem fácil e rápida tanto por destros quanto por canhotos. Ele traz ainda uma textura diferenciada, possibilitando maior pegada, mesmo que você esteja com a mão suada.

E as novidades não param por aí. Ele conta ainda com sensor fotoelétrico de 1.000 dpi, que oferece uma maior precisão mesmo em movimentos rápidos, além de scroll com liga de alumínio. Já a conexão segue a frequência de 2,4 GHz, a mesma da geração anterior.

Preço e disponibilidade do novo mouse da Xiaomi

O novo mouse wireless custa 59 yuans, o equivalente a cerca de R$ 35 em conversão direta, pela cotação do dia e sem levar em conta os impostos. Ele tem duas opções de cores: branco e preto.

Por enquanto, o Xiaomi Wireless Mouse 2 está à venda somente na China, mas ele não deve demorar a aparecer nos sites de compras internacionais.

Continue lendo

TECNOLOGIA

Xiaomi libera MIUI 11 para mais 15 celulares

Publicado

em

Fonte: Gizchina/Reprodução/ TecMundo

A Xiaomi liberou a versão estável da MIUI 11 para mais 15 aparelhos de sua própria marca e também para modelos Redmi. Agora, o update da nova interface está abrangendo dispositivos de entrada e outros intermediários.

A MIUI 11 começou a chegar para os celulares da empresa em meados de outubro, sendo que a maioria deles eram topos de linha e intermediários premium.

Alguns dos novos recursos que farão parte da MIUI 11 incluem um modo de foco (que evita que o usuário use o celular em determinados períodos do dia), a tela de bloqueio personalizável (que permite a adição de imagens e atalhos escolhidas pelo usuário) e uma agenda avançada (com a possibilidade de criar tarefas e compromissos detalhados).

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital