Conecte-se Conosco

MUNDO

Nos EUA, chanceler brasileiro reforça soberania da Amazônia

Por Agência Brasil Brasília/Edição: Denise Griesinger

Publicado

em

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se reuniu nesta sexta-feira (13) com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em Washington, onde ambos reforçaram o fortalecimento das relações diplomáticas e econômicas entre os dois países.

Em declaração à imprensa, o chanceler brasileiro reforçou a soberania da Amazônia e a importância do desenvolvimento da região. Já Mike Pompeo, destacou que sob a liderança do presidente Jair Bolsonaro, o país entra em uma nova era de prosperidade e crescimento ecônomico.

“Nós queremos, juntos, criar mecanismos para desenvolver a região amazônica, pois estamos convencidos que essa é a única forma de realmente proteger a floresta”, disse Araújo ao citar a criação de empregos e desenvolvimento econômico para a região.

Pompeo, por sua vez, citou as tratativas em curso para a criação de um fundo de US$ 100 milhões para a conservação da biodiversidade da Amazônia: “Neste mês, membros do governo brasileiro e norte-americano vão dar continuidade às negociações que nossos presidentes iniciaram em março, para lançar um fundo de investimentos no valor de US$ 100 milhões para a conservação da biodiversidade da Amazônia.

Venezuela

Mike Pompeu também comentou a crise política e econômica na Venezuela. Ele elogiou o apoio do Brasil ao governo do presidente autoproclamado da Venezuela Juan Guaidó e citou o acolhimento de mais de 180 mil venezuelanos que deixaram seu país. Para o secretário norte-americano, esse acolhimento demonstra o compromisso do governo brasileiro: “Essa generosidade é um testemunho do compromisso do governo brasileiro em manter a segurança e proteger os direitos humanos na região”.

O chanceler brasileiro viajou na terça-feira (10) para os Estados Unidos e volta neste final de semana ao Brasil.

MUNDO

Três vendedores de frutas são presos no Quênia por usarem sacolas plásticas

Publicado

em

Fonte: Extra: Foto: Reprodução

Três ambulantes foram presos, nesta segunda-feira, no Quênia, por usarem sacolas plásticas ao venderem frutas na capital, Nairóbi.

O país proibiu o uso de plástico no comércio em 2017, com penas severas a quem for flagrado com este material. As sentenças podem variar entre prisão ou multas de até R$ 173,8 mil.

O trio vendia ameixas, maracujá e cana-de-açúcar no momento em que foi detido e encaminhado ao poder judiciário.

O caso repercutiu entre moradores do Quênia. Nas redes sociais, boa parte dos internautas reagiu com críticas à prisão de pequenos comerciantes. Alguns posts chamaram atenção que ainda há outras formas de plástico que continuam sendo permitidas.

“Você sabia que as salsichas do Farmer’s Choice, fraldas, sabem aquela caixa de saquinhos de chá Ketepa, os feijões e outros cereais nos supermercados disponíveis para a classe média são todos embrulhados de uma só vez usando sacos de polietileno? Esta é uma ‘luta de classes'”, afirmou um usuário do Twitter.

Segundo o governo, a lei que proíbe o uso das sacolas plásticas foi criada para buscar evitar ao máximo prejudicar o meio ambiente. De acordo com a ONU, cerca de 100 milhões de sacolas plásticas eram distribuídas por supermercados quenianos anualmente antes da medida.

Continue lendo

MUNDO

Na Síria, pai tenta distrair filha de bombardeios e vídeo viraliza

Publicado

em

Fonte: Extra Foto: Reprodução

IDLIB, Síria – O vídeo de um pai tentando distrair a filha de apenas 3 anos de idade durante um bombardeio na província síria de Idlib está emocionando vários internautas pelo mundo.

Nas imagens, a menina começa a rir, inocentemente, logo após um bombardeio, porque seu pai, Abdullah Mohammad, acalmou-a dizendo que as bombas soam como fogos de artifício e que, portanto, não havia nada a temer. No vídeo, que viralizou nas redes sociais e que internautas compararam ao filme “A vida é bela”, o pai pergunta para a filha se o barulho que eles podem ouvir é provocado por um jato ou uma bomba.

— Uma bomba. Quando vier a próxima vamos rir? — pede a menina.

Em seguida, é possível ouvir uma explosão, e a criança começa a gargalhar.

— Isso te faz rir? — pergunta o pai.

— Sim, é engraçado — responde a criança.

Nas redes, o israelense o professor Amir Tsarfati comentou: “A triste realidade das crianças de Idlib. O pai está ensinando sua filha a identificar os sons de jatos russos e sírios e adivinhar quando a explosão acontecerá”, disse no Twitter. “Como um pai, e neto de sobreviventes do Holocausto, isso me entristece.”

Outros compararam ao filme italiano dirigido por Roberto Benigni, em que um pai preso com o filho em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial faz com que o menino acredite que tudo faz parte de um jogo.

O vídeo veio à tona em um momento em que a província de Idlib, no Noroeste da Síria, tem sido palco de confrontos entre as forças do regime de Bashar al-Assad, apoiadas pela Rússia, e rebeldes sírios sustentados pela Turquia. Desde 1º de dezembro, cerca de 900 mil pessoas foram obrigadas a abandonar a região, de acordo com as Nações Unidas.

Nesta semana, as forças do governo sírio afirmaram ter consolidado o domínio sobre várias cidades no interior da província de Aleppo, com a reabertura do aeroporto internacional da cidade homônima. O aeroporto interrompeu seus voos comerciais em 2012, quando grupos da oposição assumiram o controle de bairros do leste da cidade.

Continue lendo

MUNDO

Número de mortes na China por coronavírus passa de 2 mil

Publicado

em

Disseminação do coronavírus na China — Foto: Wagner Magalhães/G1 Fonte: G1 Foto: Reprodução

Apenas a província de Hubei tem mais de 61,6 mil casos e 1,9 mil mortes. No país, são mais de 74,2 mil infecções.


Mais de 80% dos casos do novo coronavírus na China são leves, diz estudo

O total de mortes provocadas pelo novo coronavirus passa de 2 mil na China desde o começo da epidemia. O número foi alcançado nesta terça-feira (19) com o mais recente balanço sobre situação na província de Hubei, epicentro da doença. Mais 132 mortes na região foram confirmadas nas úlitmas 24 horas pelas autoridades de saúde.

Mais dados do coronavírus em Hubei:

  • Total de infectados: 61.682
  • Total de mortes: 1.921
  • 9,1 mil pacientes receberam alta do hospital nas últimas 24 h
  • 43.471 ainda estão em tratamento
  • 68.345 estão em observação médica

Mais cedo, o balanço nacional chinês havia apontado um total de 1.870 mortes na China e 72.528 casos. Com esses novos números de Hubei, o total de infecções no país fica em pelo menos 74,2 mil casos. Os dados das outras províncias ainda não foram contabilizados.

Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 — Foto: NIAID-RML/AP

Destaques sobre o coronavírus desta terça (18):

  • No Japão, o navio em quarentena registrou mais 88 casos confirmados da doença. O isolamento da embarcação está previsto para terminar na quarta (19).
  • Cientistas chineses publicaram um estudo, na segunda-feira (17), no qual mostraram que 80% dos casos de Covid-19 são leves.
  • O Salão do Automóvel de Pequim anunciou, também na segunda, que vai adiar o evento, marcado para o fim de abril, por causa do surto de coronavírus. O mercado chinês de automóveis é o maior do mundo.
Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital