Conecte-se Conosco

TECNOLOGIA

Novo iPhone SE chegaria em 2020 com LCD de 4,7” e preço acessível

Publicado

em

Enquanto muita gente está de olho no lançamento da linha iPhone 11, novos rumores trazem detalhes sobre um celular da Apple que só deve chegar em 2020: o novo iPhone SE. A empresa estaria planejando lançar um dispositivo com tela de apenas 4,7” e preço mais em conta, visando aumentar sua base de usuários.

Segundo a fonte das especulações, o Nikkei Asian Review, a companhia pretende lançar um dispositivo mais barato para brigar diretamente com concorrentes como Samsung e Huawei, bem como se manter na frente da chinesa Xiaomi no mercado de smartphones, em meio às quedas de vendas dos iPhones.

O novo aparelho deve seguir os moldes do iPhone SE lançado em 2016, que trazia desempenho similar ao iPhone 6s e preço de US$ 399. O objetivo da Apple com o próximo modelo seria fechar o buraco deixado pelo iPhone 7, modelo mais barato da fabricante atualmente e que deve ser retirado das lojas ainda este ano.

O iPhone SE de 2020 deve contar com tela de 4,7” de LCD, o que garante um preço mais baixo em comparação aos modelos que utilizam OLED. Quanto ao visual, a expectativa é que o produto chegue com um design similar ao do iPhone 8.

Enquanto a Apple deve economizar na parte externa do aparelho, os rumores apontam que o dispositivo pode chegar com um hardware de ponta e contar com um processador A13, o mesmo supostamente presente na linha iPhone 11.

A Apple não comentou sobre o assunto, mas, se os rumores estiverem certos, 2020 será decisivo para a empresa. Além da possível chegada de um novo iPhone mais barato, o ano que vem também deve marcar o lançamento dos primeiros celulares com 5G da marca de Cupertino.

 

Continue lendo
Clique para comentar

TECNOLOGIA

Escola de tecnologia oferece bolsas de estudo para jogadores de The Sims

Publicado

em

Escola Ironhack: cursos para desenvolvedores (Ironhack/Divulgação) Fonte: Exame

A espanhola Ironhack tem cursos de análise de dados, desenvolvimento web e design de interface

São Paulo – A escola de programação espanhola Ironhack oferece 800 mil euros (3,8 milhões de reais) em bolsas de estudos para jogadores de The Sims, game da Electronic Arts.

Serão oferecidas 400 bolsas de estudos para cursos de desenvolvimento web, design de interface (UX/UI) e análise de dados da Ironhack, que tem unidade na cidade de São Paulo. Os descontos variam de 3.500 e 9.000 reais para cursos realizados no Brasil. Porém, é possível, também, concorrer a bolsas em outros países. A Ironhack possui unidades em Madrid, Barcelona, Berlim, Paris, Miami, Cidade do México, Amsterdã, Lisboa. As inscrições devem ser feitas por meio deste link até 17 de dezembro.

A seleção dos bolsistas será por meio de uma prova com conteúdos básicos sobre a área de interesse do aluno. Os aprovados passarão, ainda, por uma entrevista presencial ou online que acontecerá até 24 de janeiro de 2020. Os resultados serão divulgados ao final de janeiro.

A Ironhack oferece cursos com duração de 10 semanas (de segunda a sexta) ou 28 semanas (três dias por semana).

A iniciativa de oferece bolsas de estudos no jogo The Sims acontece durante a etapa de lançamento do pacote de expansão do jogo chamada Discover University, na qual os jogadores podem inscrever personagens em cursos de tecnologia.

Continue lendo

TECNOLOGIA

Mark Zuckerberg não concluiu seus desafios para 2019; relembre

Publicado

em

Fonte/Foto: Tecmundo

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, fez o que muitos brasileiros repetem sempre ao iniciar um novo ano: em 8 de janeiro, ele detalhou em sua página na rede social quais seriam os seus objetivos para o ano de 2019. A ideia do executivo foi muito justa, afinal ele se comprometeu a trazer discussões sobre o futuro da tecnologia na sociedade ao lado de algumas personalidades fortes do mercado. No entanto, muitos encontraram alguns problemas enquanto ele cumpria esse desafio.

“Meu desafio para 2019 é sediar uma série de discussões públicas sobre o futuro da tecnologia na sociedade – as oportunidades, os desafios, as esperanças e as ansiedades”, explicou Zuckerberg na postagem que planejava o seu ano. “A cada poucas semanas, converso com líderes, especialistas e pessoas em nossa comunidade de diferentes campos e tentarei diferentes formatos para mantê-lo interessante”, explicou.

O CEO definitivamente buscou cumprir esse objetivo. No blog oficial do Facebook, é possível acompanhar algumas rodas de discussões em inglês em que ele levou esse tópico para a mesa. Os problemas começam quando, em 11 meses, ele só realizou seis debates — furando uma de suas promessas de continuar esse desafio “a cada poucas semanas”. O formato também não foi muito inovador: em todas as ocasiões, Zuckerberg se sentou com um ou dois representantes em conversas que seguiam o mesmo fluxo de discussão e apresentação.

Bloomberg também criticou que, entre todas as oportunidades de conversas, houve pouca diversidade nas escolhas pelo CEO. A única exceção ficou com Jenny Martinez, uma das representantes da Escola de Direito de Stanford, que foi a única mulher entre os nove convidados. O fato só reforça que o dono do Facebook levou o tópico para executivos que eram muito parecidos com ele — homens brancos entre seus 30 a 40 anos, como reforça o site.

Apesar disso, os pontos abordados viajaram entre tecnologia biológica, jornalismo e conteúdo na internet. Zuckerberg de fato lançou questionamentos sobre as oportunidades, desafios, esperanças e ansiedades de cada uma dessas áreas, mas talvez o caminho não agradou a muitos.

Apesar disso, 2020 está chegando e, com ele, a chance de trabalhar em novas discussões e desafios. E você? O que gostaria que o dono do Facebook falassse e debatesse no próximo ano?

Continue lendo

TECNOLOGIA

Como descobrir se estão roubando o seu Wi-Fi e saiba como bloquear

Publicado

em

Fonte/Foto: techtudo
Aplicativo para Android traz dados sobre rede e mostra quais dispositivos estão conectados

O WiFi Monitor é um aplicativo grátis para Android que traz informações sobre redes Wi-Fi nas proximidades. O usuário pode descobrir dados do roteador, velocidade da conexão, intensidade do sinal e ainda fazer uma varredura na rede para mostrar quais dispositivos estão conectados. Dessa forma, os interessados podem descobrir se há pessoas não autorizadas que usam o seu Wi-Fi. Ao detectar algo suspeito, o usuário pode obter o endereço MAC do aparelho e bloqueá-lo nas configurações do roteador ou, se preferir, trocar a senha do Wi-Fi.

No tutorial a seguir, confira como usar o app WiFi Monitor para monitorar a sua rede Wi-Fi pelo celular. O procedimento foi realizado em um Moto E5 Plus com Android 8.0 Oreo, mas as dicas também valem para outros smartphones com o sistema do Google. O aplicativo, vale lembrar, não está disponível para usuários de iPhone (iOS), da Apple.

Aprenda a usar o app WiFi Monitor para monitorar a sua rede Wi-Fi — Foto: Helito Beggiora/TechTudo
Aprenda a usar o app WiFi Monitor para monitorar a sua rede Wi-Fi — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Passo 1. Instale o WiFi Monitor pela página do TechTudo. Ao abrir o app, o usuário acessa informações e configurações da rede Wi-Fi na qual o seu celular está conectado. Pela aba “Rede”, veja a intensidade das redes próximas e descubra qual oferece o melhor sinal;

Cheeque informações sobre o seu Wi-Fi e intensidade das redes próximas pelo app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Cheeque informações sobre o seu Wi-Fi e intensidade das redes próximas pelo app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 2. Em “Canais”, há um esquema com a intensidade do sinal das redes próximas pela faixa de canais de cada rede. Na guia “Intensidade” é possível ver o gráfico da potência de cada rede pelo tempo. Use as caixas de seleção à direita das redes para ativar ou desativar a exibição no gráfico;

Veja gráficos de canais e intensidade das redes no app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Veja gráficos de canais e intensidade das redes no app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 3. Em “Velocidade”, o usuário pode observar o gráfico da velocidade instantânea de download e upload pelo tempo. Acesse “Examinando” e toque em “Examinar”, na parte inferior da tela, para saber quais dispositivos estão conectados à sua rede Wi-Fi. Ao detectar algo suspeito, você pode anotar o endereço MAC que aparece na coluna da esquerda, logo abaixo do número de IP, e bloquear o uso nas configurações do roteador.

Saiba a velocidade e os dispositivos conectados à rede pelo app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Saiba a velocidade e os dispositivos conectados à rede pelo app WiFi Monitor — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Pronto. Aproveite as dicas de como usar o app WiFi Monitor para monitorar a sua rede pelo celular.

Continue lendo

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital