Conecte-se Conosco

ESPORTES

O árbitro Leandro Pedro Vuaden, tornou-se “Persona Non Grata”

Publicado

em

Foto: Crédito: Douglas Magno / Fonte: Roma News

O árbitro que apitou jogo de Paysandu contra o Náutico, Leandro Pedro Vuaden, tornou-se “Persona Non Grata” nesta segunda-feira, 16, após a Câmara Municipal de Belém (CMB) aprovar um requerimento contra ele. A partida definia o acesso para a Série B no ano de 2020.

Segundo o autor, Toré Lima (PRB), a imprensa nacional publicou matéria declarando que o Paysandu teria sido “roubado” pela arbitragem.O vereador enfatizou que estava em jogo R$ 8 milhões de reais, somente de cota de TV, além de patrocínios que poderiam chegar a R$ 15 milhões.

Toré Lima ainda afirmou que o Estado sofre discriminação por ser da Região Norte e pediu que o requerimento fosse comunicado para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol, a Federação Paraense de Futebol e o Paysandu Esporte Clube.

“Somos maiores que tudo isso. O Pará precisa se unir para acabar com esses roubos e mal caratismo desses profissionais”, afirma o parlamentar.

Justiça

No dia 8,  o Paysandu foi eliminado nas quartas de final do Brasileirão da Série C. O pênalti marcado aos 49 minutos e 20 segundos do segundo tempo, de um jogo previsto para encerrar aos 50, mudou o rumo do Papão e acendeu um alerta na diretoria do clube.

A derrota veio na penalidade máxima, por 5 a 3 para o Náutico. Estão sendo contestados desde o pênalti marcado no último minuto de jogo pelo árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden – quando os bicolores venciam por 2 a 1 –, até a invasão dos torcedores do time pernambucano ao gramado dos Aflitos, quando o jogo já estava decidido.

O presidente do Paysandu, o Ricardo Gluck Paul, foi para Rio de Janeiro para tomar as providências judiciais, juntamente com um grupo de advogados especialistas em Direito Esportivo

Pedido

Na sexta-feira, 13, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o STJD, publicou o despacho de impugnação do jogo entre Náutico e Paysandu, que foi realizado no dia 8 de setembro, pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C. Ou seja, o documento assinado pelo presidente do STDJ Paulo César Salomão Filho determina que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não reconheça oficialmente o resultado da partida.

Paulo Salomão determinou a abertura de vista para o Náutico se manifestar no prazo de dois dias e, logo após, mesmo prazo para a manifestação da Procuradoria. O documento ainda afirma que um relator será sorteado e a situação será julgado pelo Pleno Tribunal Superior de Justiça Desportiva.

Continue lendo
Clique para comentar

FUTEBOL

Santos empata com Inter e se distancia do primeiro lugar

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

Internacional e Santos empataram na tarde deste domingo (13) por 0 a 0, no estádio do Beira-Rio, em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os torcedores dos dois times até gritaram gol, mas a arbitragem anulou, de forma correta, três bolas nas redes: uma do Santos e duas do Inter.

O empate não foi bom para nenhum dos dois times. Enquanto o Santos viu o Palmeiras roubar a vice-liderança e o Flamengo abrir ainda mais vantagem no primeiro lugar, o Internacional estendeu sua sequência para cinco jogos sem vitória e pode deixar o G-6 caso o Grêmio vença o Atlético-MG.

O próximo desafio do Internacional é diante do Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, na próxima quinta-feira (17), às 19h15. O Santos recebe o Ceará, no mesmo dia e horário, na Vila Belmiro.

O Santos começou em cima do Internacional e chegou a abrir o placar logo aos dois minutos, após Tailson completar chute de Sasha, mas a arbitragem marcou corretamente o impedimento do atacante santista. O jogo ficou morno e os clubes não conseguiram levar mais perigo na primeira etapa.

Já no começo do segundo tempo, o cenário inverteu: Patrick bateu da entrada da área com desvio e faria o primeiro gol do jogo, mas a arbitragem novamente acertou ao marcar impedimento de Nico López no início da jogada. Aos 12 minutos, novo gol anulado por impedimento, no lançamento de Edenilson para Parede.

O Santos até começou bem a partida, muito ligado no jogo, mordendo em cima e forçando erros de saída de bola dos gaúchos. No entanto, o jogo esfriou e o Inter igualou as ações, que não foram muitas: nenhuma finalização certa no primeiro tempo. Após uma das melhores atuações na temporada, Sampaoli mudou a equipe, voltou a jogar com linha de três atrás e escalou Ferraz como autêntico volante, com liberdade para flutuar no meio. Não deu certo. Na segunda etapa, o Inter voltou melhor e teve dois gols anulados corretamente.

O técnico interino Ricardo Colbachini manteve o modelo utilizado por Odair Hellmann. Com Lindoso e quatro meio-campistas na linha à frente, a única troca de fato foi a utilização de Nico López como referência, e não pelos lados. Em campo, o Inter tratou de se defender. No primeiro tempo, pouco frequentou o ataque. A ideia era buscar a saída rápida com D’Alessandro como ligação entre meio e ataque. Na etapa final, o time gaúcho até marcou duas vezes, mas ambos os gols foram anulados.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 x 0 SANTOS
Data: 13/10/2019 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Juiz: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Luiz Cláudio Regazone (RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Renda: R$ 522.030,00
Público: 13.572 (11.363 pagantes)
Amarelos: Marinho, Sampaoli e Jean Mota; Cuesta, Colbachini

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor, Roberto, Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso (Bruno Silva), Patrick (Neilton), Edenilson, D’Alessandro e Nico López (Wellington Silva); Guilherme Parede. T.: Ricardo Colbachini

SANTOS
Everson; Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Luan Peres; Victor Ferraz (Jean Mota), Diego Pituca, Evandro e Jorge; Tailson (Alison), Marinho (Uribe) e Eduardo Sasha. T.: Jorge Sampaoli

Continue lendo

FUTEBOL

Vasco vence e se distancia do Z4

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

Na cobrança de pênalti de Yago Pikachu, o Vasco venceu o Fortaleza por 1 a 0 e deu uma reagida na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time de Vanderlei Luxemburgo assume a 12ª colocação no torneio, agora com 31 pontos.

Já o Fortaleza continua na luta contra o rebaixamento. Com a derrota, os comandados de Rogério Ceni agora estão em 15º, com 28 pontos, três a mais que o CSA, que abre o Z4.

Na quarta-feira (16), o Fortaleza recebe o líder Flamengo, enquanto o Vasco tem o clássico contra o Botafogo, em outro confronto direto entre times da parte de baixo da tabela.

Tanto o Vasco quanto Fortaleza pouco apresentaram no primeiro tempo, que chegou ao fim com apenas uma chance real de gol para cada lado. A melhor saiu apenas com 43 minutos, em uma boa arrancada de Talles Magno pelo lado direito, porém, Ribamar não conseguiu aproveitar a bola cruzada.

Os dois técnicos promoveram mudanças na volta para o segundo tempo. No Fortaleza, Adalberto entrou no lugar de Jackson. Já Luxemburgo tirou Andrey para colocar Fellipe Bastos e Ribamar para a entrada de Felipe Ferreira.

O camisa 10 deu um novo fôlego ao ataque vascaíno. Aos 12, Felipe sofreu uma falta na entrada da área e ele mesmo bateu a cobrança. A bola tinha destino no ângulo, mas Marcelo Boeck conseguiu defender.

O goleiro do Fortaleza ainda faria mais uma boa defesa poucos minutos depois, em uma finalização à queima-roupa de Rossi, mandando para escanteio. Na primeira tentativa, o Vasco chegou a reclamar de um toque de mão e pediu auxílio ao VAR, que foi recusado para mais um escanteio. Neste segundo houve um empurrão de Adalberto em Castan, resultando em pênalti para o Vasco.

Yago Pikachu foi o responsável pela cobrança da penalidade, mandando uma bola rasteira para o lado direito. Marcelo Boeck foi para o mesmo lado e até chegou perto da bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Talles Magno, em sua última partida antes de se apresentar à Seleção Sub-17, também jogou bem. Após uma lambreta em Gabriel Dias, acabou levando um pé alto no peito. Por conta disso, o lateral do Fortaleza foi expulso, após receber o segundo cartão amarelo.

Ficha técnica
VASCO 1 x 0 FORTALEZA

Hora: 16h (de Brasília)
Estádio: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Juiz: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e José Eduardo Calza (ambos do RS)
VAR: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Público e renda: 11.690 pagantes e R$ 442.325,00 de renda
Gol: Yago Pikachu (Vasco), aos 21 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Osvaldo, Adalberto, Gabriel Dias e Wellington Paulista (Fortaleza); Oswaldo Henríquez e Fellipe Bastos (Vasco)
Cartão vermelho: Gabriel Dias (Fortaleza)

VASCO
Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Andrey (Fellipe Bastos), Richard e Marrony (Marcos Júnior); Rossi, Ribamar (Felipe Ferreira) e Talles Magno. T.: Vanderlei Luxemburgo

FORTALEZA
Marcelo Boeck, Gabriel Dias, Paulão, Jackson (Adalberto) e Carlinhos; Felipe, Juninho, Edinho (Matheus Alessandro) e Osvaldo; André Luís e Wellington Paulista. T.: Rogério Ceni

Continue lendo

FUTEBOL

Bruno Henrique marca duas vezes e o Flamengo vence

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: *Folhapress

Em um jogo disputado na Arena da Baixada, o Flamengo visitou neste domingo (13) o Athletico, e saiu festejando. Com dois gols de Bruno Henrique, o Fla venceu por 2 a 0 e voltou a abrir oito pontos para o Palmeiras.

Os cariocas abriram a contagem e conseguiram suportar a pressão dos donos da casa, que tiveram a maior parte das ações, mas não conseguiram sair da armadilha dos visitantes, que se armaram para defender e sair em velocidade quando a bola era retomada. No fim do jogo, Bruno Henrique liquidou a fatura.

Na próxima rodada, o Fla visita na quarta-feira (16) o Fortaleza, 20h, no Castelão. O Furacão, por sua vez, encara na quinta-feira (17) o Fluminense, 21h, no Maracanã.

Aos 18 do primeiro tempo, Lucas Silva caiu na área. O juiz marcou o pênalti, o árbitro de vídeo chamou, e a penalidade foi invalidada. Aos 44 minutos, Bruno Henrique abriu a contagem. Bruno Henrique marcou aos 45 minutos do segundo tempo e liquidou o jogo.

Contra uma equipe que também batalhou pela vitória, o Fla fez um duelo franco ante o rival e levou a melhor. A equipe conseguiu suportar a pressão e aproveitou as brechas para sair com velocidade. Quando esteve pressionado, o time se postou e manteve o desenho tático. Mesmo com a pressão contra, a equipe conseguiu suportá-la e manteve o resultado.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO X FLAMENGO

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Horário: às 16h (de Brasília)
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Éder Alexandre (SC)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Gols: Bruno Henrique, aos 44 minutos do primeiro tempo; Bruno Henrique, aos 45 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Everton Ribeiro, Renê, Jorge Jesus, Bruno Henrique (FLA); Citadini, Rony, Thiago Heleno (CAP)
Cartões vermelhos:

ATHLETICO
Léo; Madson, Leo Pereira, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Adriano); Wellington, Lucho González (Marco Rúben) e Léo Cittadini; Rony, Thonny Anderson e Marcelo Cirino. T.: Tiago Nunes

FLAMENGO
Diego Alves; Rafinha (João Lucas), Rhodolfo (Thuler), Pablo Marí e Renê; Willian Arão, Gerson, Lucas Silva (Piris da Motta) e Everton Ribeiro e Vitinho; Bruno Henrique. T.: Jorge Jesus

Continue lendo

Destaque

Copyright © 2018. A Província do Pará Todos Direitos Reservados . Desenvolvido por Corpes Digital