Conecte-se Conosco

Educação

Paralisação deve atingir 75 instituições federais nesta quarta-feira

Publicado

em

Foto: Reprodução / As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Pelo menos 75 das 102 universidades e institutos federais do País convocaram protestos para esta quarta-feira, 15, em resposta ao bloqueio de 30% dos orçamentos determinado pelo Ministério da Educação (MEC). Eles terão apoio de universidades públicas estaduais de diversos Estados – incluindo São Paulo, onde os reitores de USP, Unicamp e Unesp convocaram docentes e alunos para “debater” os rumos da área. Um dos alvos do protesto, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse nesta terça-feira, 14, que as universidades precisam deixar de ser tratadas como “torres de marfim” e não descartou novos contingenciamentos.
Cientistas e pesquisadores de diversas instituições e estudantes de faculdades privadas também vão aos protestos convocados. É o caso, por exemplo, de PUC-SP e Mackenzie. Além da comunidade do ensino superior, a rede básica também aderiu à paralisação. Pelo menos 33 dos principais colégios particulares de São Paulo vão integrar o movimento, apesar da federação nacional das escolas sugerir corte de ponto de funcionários faltosos. A Apeoesp, sindicato dos professores da rede estadual pública de São Paulo, o maior da América Latina, convocou os professores a paralisarem – o mesmo foi feito pelos sindicatos da rede paulistana.
Atos em todos os Estados vêm sendo chamados pelas maiores entidades estudantis e sindicais do País, incluindo a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Em Brasília, o prédio do MEC já amanheceu nesta terça-feira cercado por homens da Força Nacional de Segurança Pública. O secretário executivo da pasta, Antoni Paulo Vogel, afirmou que a proteção foi pedida pelo governo federal. “Temos de estar preparados para evitar qualquer tipo de problema. Simples assim.”
Autonomia e custos. O ministro Weintraub afirmou na terça ser favorável até à entrada da polícia nas universidades. “Autonomia universitária não é soberania”, disse, durante café da manhã com jornalistas. Ele argumentou que, no passado, a regra pode ter feito sentido, “mas atualmente é dispensável”.
Ele destacou ainda que a autonomia das instituições deve se dar também na área financeira, com a criação de mecanismos que permitam a busca de recursos e patrocínios. “Hoje elas não podem… Não estou falando em cobrar, sou contra cobrar dos alunos de graduação.” Mas, emendou, “o ideal seria a criação de mecanismos para que empresas se tornem patronas de instituições, possam construir prédios, colocar nomes nas novas instalações”, disse. “Essas torres de marfim que a gente criou impedem que renda possa ser gerada para ser usada na pesquisa.”
O ministro se esquivou de fazer comentários sobre a greve, mas condicionou a liberação dos recursos bloqueados à aprovação da reforma da Previdência e não descartou novos cortes. Weintraub procurou ainda reduzir a importância do bloqueio sofrido pela pasta que lidera, citando outros ministérios que tiveram contingenciamentos maiores, como a Defesa.
O ministro disse ter recebido 50 reitores desde que assumiu e, de acordo com os relatos, a conta das universidades está em dia e “a vida segue normal”. Ele reiterou que o bloqueio só deve ser sentido no segundo semestre. “Se tiver algum problema, vou até o Ministério da Economia, para abrir exceção.”
À tarde, em entrevista à Rádio Jovem Pan, Weintraub voltou a negar o contingenciamento de 30% – anunciado pelo próprio MEC. “Mostrem os números. Parem de mentir. Estamos contingenciando 3,5%.”
Pela manhã, ele havia sido dramático ao falar sobre seu curto período à frente do Ministério da Educação. Transcorridos menos de dois meses da sua posse, ele se queixa de perseguição. “Estou sendo caçado com taco de beisebol e machadinha. O inimigo número 1 de tudo”, disse. “Estou sendo moído.”

Justiça

A juíza Renata Almeida de Moura Isaac, titular da 7.ª Vara Cível de Salvador, solicitou que a União justifique, em até cinco dias, cada um dos bloqueios orçamentários que impôs às instituições de ensino superior no País. O pedido é consequência da ação popular impetrada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA), no dia 30 de abril, que pediu a “anulação imediata” dos cortes, sob alegação de que o ministro Abraham Weintraub (Educação) atribuiu publicamente a decisão à uma reprimenda às instituições que “promoviam balbúrdia”.

Continue lendo
Clique para comentar

Educação

Prazo para pagamento da inscrição do Enem 2019 termina nesta 5ª (23)

Publicado

em

Foto: Reprodução / Fonte: Eu, Estudante

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo já tem sua participação garantida no exame. As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) também divulgou o registro de 6.384.957 inscritos para a edição 2019 do exame. Em 21 edições, o Enem recebeu quase 100 milhões de inscrições. O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

O Enem também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os dados da seleção também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, além de uma redação.

Continue lendo

Educação

Internos são preparados para Olimpíada Brasileira de Matemática

Publicado

em

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

O Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC), no município de Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), por meio do setor de educação, realizou a 1° Olimpíada de Matemática da unidade, na manhã desta segunda-feira (20). Com o tema “Descobrindo Novos Talentos”, a ação contou com a participação de 20 internos. O objetivo foi preparar os internos para a 15ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2019, cuja primeira fase será realizada nesta terça-feira (21 de maio), além de fazer com que os presos entendam a importância da matemática na vida cotidiana e escolar.

Segundo Dorotea Lima, diretora do Centro de Recuperação do Coqueiro, a Olimpíada é uma forma de mostrar aos internos que a educação é uma ferramenta de transformação. “Eles perceberam que podem aproveitar o que de melhor o cárcere pode oferecer, e que são capazes de produzir conhecimento através da educação formal”, ressaltou a diretora.

Para Ed Wilson Nascimento, diretor de Reinserção Social da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), a educação é de extrema importância para o entendimento do interno. “A educação faz a diferença, uma vez que mexe com o aspecto cognitivo do interno, faz com que ele leia e viva a construção do entendimento, a construção da cidadania, dos direitos e deveres”, afirmou o diretor.

Os 1°, 2° e 3° lugares serão premiados com materiais escolares e portaria de elogios, um reconhecimento da Superintendência. Os outros participantes também receberão kits de higiene pessoal. (Colaboração de Fernanda Cavalcante).

Por Sheila Faro

Continue lendo

Educação

Novo presidente do Inep é o engenheiro Alexandre Lopes

Publicado

em

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes, novo presidente do Inep Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília / Estadão Conteúdo

Novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o engenheiro químico Alexandre Ribeiro Pereira Lopes.

Neste ano, já passaram pela presidência do Inep Maria Inês Fini, Marcus Vinicius Rodrigues e Elmer Vicenzi, que foi demitido nesta quinta-feira, 16. Lopes será o quarto ocupante do cargo em menos de cinco meses.

Servidor público da carreira de Analista de Comércio Exterior desde 1999, formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Direito pela Univerdidade de Brasília (UnB), Alexandre Ribeiro Pereira Lopes exerce atualmente a função de Diretor Legislativo na Secretaria Executiva da Casa Civil da Presidência da República.

Lopes já exerceu diversas funções na Administração Pública, tais como Secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização e Subsecretário de Políticas Públicas do Governo do Distrito Federal.

Continue lendo

Destaques

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com